Pôster do filme “Criação” (Creation) - baseado no livro “Annie’s Box”, escrito por Randal Reynes, tataraneto de Charles Darwin, o criador da teoria da evolução.

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Cientistas dinamarqueses criam dieta ideal contra obesidade

Pesquisadores dinamarqueses determinaram a dieta ideal para se evitar a obesidade: rica em proteínas e pobre em glicídios, segundo estudo realizado em oito países europeus e publicado nesta quarta-feira nos Estados Unidos.

O objetivo do estudo, chamado "Diógenes", foi definir a dieta alimentar ideal para impedir ou combater a obesidade, explicaram seus autores, cujo trabalho será publicado na revista New England Journal of Medicine de 25 de novembro.

A pesquisa, que envolveu 772 famílias europeias com ao menos um filho com entre cinco e 17 anos em bom estado de saúde, e um pai com entre 18 e 65 anos, determinou que a dieta ideal é rica em proteínas e pobre em gorduras animais e glicídios. Esta dieta compreende, por exemplo, carne branca, laticínios com pouca gordura, vagens como fonte de fibras e menos pão e arroz branco, que são ricos em glicídios.

Os pesquisadores selecionaram nestas famílias os pais com excesso de peso e obesos, chegando a um total de 938 adultos. As 827 crianças destas famílias, muitas com excesso de peso, também participaram do estudo. Com a dieta ideal, não foi preciso contar calorias e os participantes puderam comer sem restrição de quantidade, destaca a pesquisa.

Os adultos foram submetidos no início do estudo a um regime de 800 calorias diárias durante oito semanas, período no qual perderam 11 quilos em média. Em seguida, foram sorteados para cumprir cinco dietas distintas, todas pobres em gordura animal, durante seis meses, para determinar a mais eficaz contra o ganho de peso. A mais rica em proteínas e mais pobre em glicídios foi a mais eficaz.

Os adultos submetidos à dieta pobre em proteínas e rica em lipídios pesaram, em média, mais 1,67 quilo, contra 0,74 quilo dos que seguiram uma alimentação rica em proteínas e pobre em glicídios. Entre as crianças, que não passaram pelo regime inicial, a dieta rica em proteínas e baixa em glicídios reduziu a taxa de excesso de peso de 46% para 15%.

Os resultados da pesquisa com as crianças foram publicados na revista americana Pediatrics. O amplo estudo foi dirigido pelos doutores Thomas Meinert Larsen e Arne Astrup, da Universidade de Copenhague, na Dinamarca, e financiado por uma verba de 14,5 milhões de euros concedida pela União Europeia.


.
http://noticias.terra.com.br/ciencia/noticias/0,,OI4810786-EI298,00-Cientistas+dinamarqueses+criam+dieta+ideal+contra+obesidade.html

2 comentários:

Sergio Viula disse...

Que bom que encontraram evidência científica para uma coisa que o bom-senso já considerava ideal. Eu mesmo procuro evitar gordura o máximo possível. Nem sempre consigo, porque há ocasiões em que a única opção na rua, depois de uma certa hora, é massa ou fritura. Mas, adoro comer carne, peixe e frango, acomapanhados de saldadas e legumes - de preferência, no vapor. Uma garrafa de óleo aqui em casa rende meses, porque não faço nada frito pra mim. Adoro grelhados. Costumo usar também aquela churrasqueira de bico de fogão que assa a carne sem acréscimo de gordura e ainda faz a gordura natural da carne cair na chapa, deixando tudo ainda mais light! ;)

Hum, chegou a dar fome agora...

Lembrando que nenhuma dieta saudável substitui a prática de atividade física. As duas andam juntas para se desfrutar uma vida saudável.

Abração, querido Breno!
Sergio Viula

Ateuligente disse...

Verdade Sérgio, eu tinha 87 kg aí fiz uma dieta e baixei para 71 kg, estava quase ficando diabético e como tenho bloqueio cardíaco e arritmias até o meu bloqueio deu uma melhorada, diminuiu um pouco, era de primeiro e segundo graus aí baixou para bloqueio de primeiro grau somente.
Cortei arroz, feijão, sucos e refrigerantes e passei a caminhar mais a noite com meus rottweilers, eles adoram caminhar e é uma terapia para nós todos.
Minha filha mais velha também está fazendo dieta e já perdeu 10 kg, está faceira com os elogios que recebe.
Estou feliz por ter emagrecido, minha auto-estima também melhorou e hoje tenho dó dos obesos e queria que todo mundo tivesse uma vida mais saudável.
Um grande abraço meu amigo ateuligente

Postar um comentário