Pôster do filme “Criação” (Creation) - baseado no livro “Annie’s Box”, escrito por Randal Reynes, tataraneto de Charles Darwin, o criador da teoria da evolução.

terça-feira, 30 de novembro de 2010

Estudo: presas das cobras evoluíram de espécie extinta

As presas das cobras evoluíram dos dentes de espécie de réptil extinta, diz estudo



.
Estudo de cientistas da Universidade de Chicago, nos Estados Unidos, aponta que as presas de cobras evoluíram de ranhuras nos dentes de espécie extinta, após análise de conjunto de dentes de espécies que vão de dinossauros a crocodilos, de 220 milhões de anos atrás. As informações são do site da revista New Scientist.

Dentes de espécie de réptil extinta, chamada Uatchitodon, que viveu há 220 milhões de anos possuíam canais venosos, os mesmos que são encontrados nas presas de cobras que vivem atualmente. Os cientistas analisaram 26 conjuntos de dentes da espécie, observando sua estrutura e sua superfície.

Segundo os cientistas, a evolução das presas das cobras veio desta espécie, Uatchitodon, porque a sequência de eventos evolutivos é a mais provável, partindo das ranhuras e dos canais venosos.


.
http://noticias.terra.com.br/ciencia/noticias/0,,OI4817016-EI8145,00-Estudo+presas+das+cobras+evoluiram+de+especie+extinta.html

Cientistas revertem parcialmente envelhecimento em ratos

O cientistas Ronald A. DePinho faz parte da equipe que conseguiu reverter parcialmente o envelhecimento em ratos



.
Cientistas da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, disseram ter conseguido, pela primeira vez, uma reversão parcial da degeneração de ratos pela idade, resultante de crescimento do cérebro, aumento da fertilidade e retorno de funções cognitivas antes perdidas.

Os pesquisadores, que publicaram os resultados do estudo na revista Nature, disseram ter conseguido a reversão nos ratos com um controlável gene telomerase. Essa enzima mantém a proteção, chamada telomeres, que funciona como escudo para os cromossomos.

No envelhecimento humano, baixos níveis de telomerase são associados com progressiva erosão de telomeres, que podem contribuir para a degeneração e o declínio das funções físicas de um idoso. Ao criar ratos alterando-os com telomerase, os cientistas puderam gerar ratos com idade prematura. A alteração permitiu aos cientistas encontrar o local nos animais em que a telomerase guarda telomeres e diminui os sinais e sintomas da idade. O trabalho mostrou uma reversão em vários aspectos da idade, incluindo reversão de doenças do cérebro e infertilidade.

A estratégia pode ser usada, no futuro, para tratar situações como raras síndromes genéticas de envelhecimento. Os cientistas destacaram que nenhum dos animais mostrou sinais de desenvolvimento de câncer. Essa era uma preocupação porque células cancerígenas se desenvolvem na telomerase para se tornarem virtualmente imortais. Os cientistas afirmam que evitaram o aparecimento ou desenvolvimento de tumores ao ativar a telomerase por apenas alguns dias ou semanas.

A conclusão dos cientistas foi que "esta realização sem precedentes, da reversão do processo de envelhecimento no sistema nervoso central e em outros órgãos vitais em mamíferos adultos justifica a exploração das estratégias de rejuvenescimento".

Alguns ratos não passaram pelo processo de reversão. Após quatro semanas, os cientistas observaram marcas de rejuvenescimento nos animais que passaram pelo tratamento. Foram observados altos níveis de telomerase, mudanças biológicas que indicam o retorno das células para um nível antes da degeneração, além do crescimento do cérebro e do baço.

Outra mudança foi, com a restauração da telomerase, a produção de mais células de esperma, com o crescimento da fertilidade dos ratos. As fêmeas que tiveram relações sexuais com os ratos testados tiveram filhotes maiores.

O rejuvenescimento dos ratos não causou aumento no tempo de vida - segundo os pesquisadores, eles viveram pelo mesmo tempo que ratos normais vivem.


.
http://noticias.terra.com.br/ciencia/noticias/0,,OI4817437-EI8147,00-Cientistas+revertem+parcialmente+envelhecimento+em+ratos.html

ESO registra imagem de galáxias que se fundiram

A galáxia NGC 520 é uma das mais brilhantes existentes e surgiu de colisão entre outras duas galáxias



.
O Observatório Europeu do Sul - ESO, na sigla em inglês - registrou imagem da galáxia NGC 520, que surgiu da colisão de outras duas galáxias espirais. A galáxia NGC 520 também é conhecida como Arp 157.

A colisão de galáxias, formando uma nova, acontece de forma lenta, demorando milhões de anos - o processo de formação da NGC 520 começou há 300 milhões de anos e está na metade: os dois núcleos ainda não se fundiram completamente, mas a parte periférica já.

Esta galáxia é uma das mais brilhantes no céu, e está na constelação de peixes, a aproximadamente 100 milhões de anos-luz da Terra. A imagem foi registrada por telescópio no observatório de La Silla, no Chile.


.
http://noticias.terra.com.br/ciencia/noticias/0,,OI4817633-EI301,00-ESO+registra+imagem+de+galaxias+que+se+fundiram.html

sábado, 27 de novembro de 2010

Droga "legal" que imita maconha é vendida livremente em Israel

O mabsuton custa cerca de R$ 47, na embalagem com 5 g


.
GABRIEL TOUEG
Direto de Tel Aviv
Quiosques em Tel Aviv estão vendendo livremente uma nova droga sintética apelidada de "mabsuton". A raiz da palavra, mabsut, significa "alegre" em árabe e é largamente utilizada em hebraico, entre os israelenses, como gíria. Apesar de ter efeito bem mais forte do que a maconha, droga em falta no país, e de poder causar problemas de saúde, o "mabsuton" não é considerado ilegal.
De acordo com um israelense que consumiu a substância "mais de uma vez", o efeito da droga durou por cerca de uma hora e meia - bem mais que a maconha. Ele relatou ao Terra que, além dos efeitos psicológicos do "mabsuton", ele teve ainda pressão alta e pulso acelerado. "Senti como se tivesse acabado de correr uma maratona", contou. Ele explicou que fez a medição duas vezes depois de fumar a droga, que recebeu de amigos.
Além de ser vendida livremente, a droga não é cara - um pacote com 5 gramas sai por cerca de 100 shekels (cerca de R$ 47). O valor é baixo quando comparado ao de drogas ilegais, como a maconha ou o haxixe. De acordo com a imprensa israelense, 50 gramas de maconha podem valer mais de 1,7 mil shekels (R$ 820). O haxixe é ainda mais caro: 10 gramas saem por 500 shekels (R$ 235). O valor sofreu um aumento expressivo por conta da baixa oferta de drogas no país. Antes da "seca", 50 gramas de maconha valiam 150 shekels (R$ 70 reais). E 10 gramas de haxixe eram vendidos por 200 shekels (R$ 94).
Chá de ervas, telefone e internet
O "mabsuton" é anunciado nos quiosques como um "chá de ervas aromáticas e naturais" e comercializado em baixas quantidades, em embalagens plásticas. Segundo o usuário que conversou com o Terra, o fato de a maconha estar em falta no país abriu uma oportunidade de mercado para a venda do "mabsuton", que imita a droga inclusive no cheiro. "Mas estou certo de que isso é um veneno", disse, pedindo para não ser identificado.
Na rua Allenby, localizada no sul de Tel Aviv em uma região lotada de bares e discotecas, quiosques vendem a droga sem qualquer disfarce. Neste sábado pela manhã pelo menos quatro desses locais estavam abertos e vendiam o produto, e encontrá-los não foi difícil: cartazes e adesivos anunciavam a venda.
Em um dos locais, na movimentada esquina das ruas Allenby e Ben Yehuda, um sujeito se mostrou avesso à reportagem e acabou contando que, embora a venda da substância não seja ilegal, a polícia já o prendeu "algumas vezes". Mesmo assim, ele garantiu que o quiosque em que estava, apesar de ter vários adesivos do "mabsuton", não vende mais a substância.
Na mesma quadra, um local anunciava uma outra droga, chamada de "Mr. Nice Guy". A funcionária do local disse que 1 grama sai por 50 shekels, o mesmo valor do haxixe. "Mas é bem mais forte que o 'mabsuton'", garantiu. Apesar de ela ter feito a comparação, a embalagem traz a informação de que a substância deve ser usada apenas em incensos, e que não serve para consumo humano.
Como não há lei para coibir a venda das substâncias, a comercialização também é feita pela internet e pelo telefone, inclusive com serviço de entrega a domicílio. O "Mr. Nice Guy" tem um site e o "mabsuton" é oferecido pelo telefone.
Imitação
Não é a primeira vez que drogas desse tipo são vendidas em Israel. Há cerca de seis anos uma substância apelidada de "chaguigá", hebraico para "comemoração", começou a ser vendida em cápsulas. A "chaguigá" imita a cocaína, podendo ser inalada como o pó ou consumida por via oral. Como o "mabsuton", a "chaguigá" também tem efeito muito mais forte do que a droga original. Mas a venda foi enquadrada na lei de entorpecentes do país como ilegal.
De acordo com um policial israelense que realizava esta semana uma blitze rodoviária próximo a um quiosque que vende "mabsuton", não há nada que a polícia possa fazer para coibir a venda. "Até que a comercialização seja enquadrada na lei, a venda é absolutamente legal", disse, apesar de reconhecer os danos que a nova substância pode causar. Procurada pelo Terra, contudo, a polícia não deu nenhuma declaração oficial a respeito da droga.
De acordo com especialistas, o "mabsuton" pode ser nocivo à saúde. Entre os sintomas registrados em pessoas que disseram ter usado a substância estão sudorese, vômitos, tonturas e convulsões psicóticas.
Recentemente, uma pesquisa realizada anonimamente em Israel revelou que cerca de 47 mil adolescentes admitiram ter usado algum tipo de substância vendida em quiosques no país, apenas no ano passado. Cerca de 3 mil quiosques em Israel comercializam essas substâncias, algumas delas já ilegais, como a "chaguigá"
.
http://noticias.terra.com.br/mundo/noticias/0,,OI4814421-EI308,00-Droga+legal+que+imita+maconha+e+vendida+livremente+em+Israel.html

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Macacos fazem amizades como os humanos, explica pesquisador

A tendência humana de formar laços próximos com pessoas de fora do círculo familiar pode ter origens primitivas. Pesquisadores da Alemanha relatam no jornal "Current Biology" que macacos do sexo masculino exibem um comportamento de ligação social similar à amizade humana.

Primatas do gênero macaca vivem em grupos de 50 a 60 indivíduos, mas há uma particularidade, como explica o principal autor do estudo e biólogo evolucionário da Universidade de Gottingen, Oliver Schuelke. "Todos os machos do grupo possuem alguns poucos macacos com quem eles interagem mais que os outros."

Schuelke e colegas da instuitção alemã estudaram macacos asiáticos do sexo masculino da Tailândia, monitorando seu comportamento ao longo de cinco anos.

Os macacos que passaram muito tempo a menos de 1,5 metro uns dos outros foram considerados amigos, já que é mais fácil atacar outro macaco a essa distância.

Machos que cuidavam do corpo de outros macacos com frequência e por períodos longos também eram considerados amigos.

Muitas vezes, eles cuidavam de áreas das quais o próprio macaco poderia cuidar sozinho. "Esse ato de cuidar do outro parece funcionar para alimentar esses laços", disse Schuelke. "O aspecto da higiene era apenas uma parte disso."

As amizades podem levar à formação de coalizões, em que um grupo de machos briga com outro macho para melhorar o status social, de acordo com os pesquisadores.

"O interessante é que essas coalizões podem ajudar indivíduos com baixo status a 'subir' e ajudar os machos que já têm bom status a permanecer ali", disse Schuelke. "Ambas as coisas ocorrem ao mesmo tempo."

Aparentemente, assim como nos humanos, algumas amizades eram duradouras, enquanto outras terminaram após um período curto. Não está claro por que isso acontece.

Já se sabia que as macacas formam fortes laços sociais, mas esses laços tendem a ser com parentes. Já as fêmeas preferem formar relacionamentos próximos com as mães, irmãs e filhas
.
http://www1.folha.uol.com.br/ciencia/835933-macacos-fazem-amizades-como-os-humanos-explica-pesquisador.shtml

Tailandeses acham fóssil de crocodilo de pernas longas e veloz

Pesquisador encontrou fóssil em museu tailandês


.
Cientistas anunciaram nesta quinta-feira em Bangcoc, na Tailândia, terem identificado uma nova espécie de crocodilo que viveu há 100 milhões de anos. O estudo, baseado em um fóssil encontrado no país asiático, indica que o animal tinha pernas mais longas que os crocodilos atuais, viveria em terra e poderia correr velozmente. As informações são da agência AP.
Komsorn Lauprasert, cientista da Universidade Mahasarakham, afirma que encontrou o fóssil em um museu em 2006. Segundo o cientista, o fóssil de 15 cm foi descoberto em uma escavação na província Nakhon Rathchasima (também conhecida como Korat), mas não foi identificado na época como pertencente a uma nova espécie.
A espécie foi nomeada de Khoratosuchus jintasakuli, com a metade do primeiro nome fazendo referência a Korat e o segundo homenageando Pratueng Jintasakul, diretor de um instituto de pesquisas tailandês. Depois que um fóssil de dinossauro foi encontrado no final dos anos 70, o noroeste da Tailândia virou alvo de pesquisadores tailandeses e estrangeiros pela riqueza de fósseis.
.
http://noticias.terra.com.br/ciencia/noticias/0,,OI4811298-EI8145,00-Tailandeses+acham+fossil+de+crocodilo+de+pernas+longas+e+veloz.html

Listra que havia "desaparecido" em Júpiter começa a ressurgir

Uma listra marrom escuro, conhecida como Cinturão Equatorial Sul, localizada no sul de Júpiter, está ressurgindo


.
Novas imagens da Nasa - a agência espacial americana -, registradas pelos telescópios Gemini, Keck e Infrared Facility, divulgadas nesta quinta-feira, indicam que uma das listras de Júpiter que havia "desaparecido" meses atrás aparenta estar ressurgindo. As novas observações ajudarão cientistas a entender melhor a interação entre os ventos de Júpiter e a química das nuvens.
No começo de 2010, astrônomos amadores noticiaram que uma listra marrom escuro, conhecida como Cinturão Equatorial Sul, localizada no sul do planeta, havia se tornado branca. No começo de novembro, o astrônomo Christopher Go, filipino, viu um incomum brilho nesta área branca. O fenômeno interessou aos astrônomos da Nasa. Após observações com os três telescópios, os cientistas passaram a acreditar que a faixa escura está voltando.
Desde que foi descoberta, a listra escura se torna branca, por no máximo 3 anos, o que intriga os cientistas há anos. O fenômeno só é visto no Cinturão Equatorial Sul, se tornando caso único em todo o sistema solar.
A listra branca não é a única mudança em Júpiter. Ao mesmo tempo, a grande mancha vermelha do planeta se tornou mais escura. Os cientistas dizem que a cor da mancha - que possui três vezes o tamanho da Terra - brilha mais agora, junto com o ressurgimento da listra branca.
O último ressurgimento da listra aconteceu em 1993, após sumiço total no mesmo ano. Os cientistas estão interessados na análise deste último evento porque é a primeira vez em que se poderá utilizar modernos instrumentos para determinar detalhes da química e as mudanças dinâmicas do fenômeno. A observação será fundamental no envio da nave Juno, que está programada para chegar a Júpiter em 2016, além de outra missão que deverá chegar ao planeta em 2020.
.
http://noticias.terra.com.br/ciencia/noticias/0,,OI4811407-EI301,00-Listra+que+havia+desaparecido+em+Jupiter+comeca+a+ressurgir.html

Médicos dizem ter curado leucemia com células-tronco de cordão umbilical

Médicos alemães afirmaram nesta quinta-feira ter curado completamente pela primeira vez leucemia linfoblástica com transplante de células-tronco do próprio cordão umbilical de uma paciente de nove anos de idade. Os dados foram divulgados pelo banco de cordões umbilicais alemão Vita 34, uma empresa fundada em 1997 por médicos da cidade germânica de Leipzig.
Com base nas informações da empresa, a doença foi diagnosticada em uma menina alemã de três anos e, após receber tratamento de quimioterapia, comprovou que sua única possibilidade de sobrevivência era um transplante de células-tronco. "A esperança de vida da paciente se reduzia para três meses sem um tratamento de células-tronco", explica em comunicado o médico Eberhard Lampeter, diretor médico de Vita 34, quem comentou que as células cancerígenas haviam alcançado já o cérebro.
Acrescentou que os pais da pequena no momento de seu nascimento decidiram conservar seu cordão umbilical, do qual extraíram as células-tronco necessárias para o transplante.
Vita 34, o mais antigo e maior banco de cordões umbilicais da Alemanha, ressaltou que até agora 75 mil pais utilizam seus serviços. Lampeter destacou que 15 crianças, entre elas seis com danos cerebrais, foram tratadas até agora com células-tronco de seus cordões umbilicais.
.
A empresa centraliza suas investigações no envelhecimento, multiplicação e reprogramação das células-tronco, assim como no desenvolvimento de novos tratamentos baseados em células-tronco para tratar o diabetes de tipo 1, danos cerebrais e doenças cardíacas.
.
http://noticias.terra.com.br/ciencia/noticias/0,,OI4810954-EI298,00-Medicos+dizem+ter+curado+leucemia+com+celulastronco+de+cordao+umbilical.html

Música Natalina Ateísta

Música natalina que fala sobre o que realmente importa no Natal: a família.

Essa música provocou a ira de cristãos na Austrália, ao ser incluída em um CD natalino beneficente. Segundo os cristãos revoltados, ela é considerada anti-cristã, ofensiva e de mau gosto.
.
Escutem e julguem por vocês mesmos.
.

Cientistas dinamarqueses criam dieta ideal contra obesidade

Pesquisadores dinamarqueses determinaram a dieta ideal para se evitar a obesidade: rica em proteínas e pobre em glicídios, segundo estudo realizado em oito países europeus e publicado nesta quarta-feira nos Estados Unidos.

O objetivo do estudo, chamado "Diógenes", foi definir a dieta alimentar ideal para impedir ou combater a obesidade, explicaram seus autores, cujo trabalho será publicado na revista New England Journal of Medicine de 25 de novembro.

A pesquisa, que envolveu 772 famílias europeias com ao menos um filho com entre cinco e 17 anos em bom estado de saúde, e um pai com entre 18 e 65 anos, determinou que a dieta ideal é rica em proteínas e pobre em gorduras animais e glicídios. Esta dieta compreende, por exemplo, carne branca, laticínios com pouca gordura, vagens como fonte de fibras e menos pão e arroz branco, que são ricos em glicídios.

Os pesquisadores selecionaram nestas famílias os pais com excesso de peso e obesos, chegando a um total de 938 adultos. As 827 crianças destas famílias, muitas com excesso de peso, também participaram do estudo. Com a dieta ideal, não foi preciso contar calorias e os participantes puderam comer sem restrição de quantidade, destaca a pesquisa.

Os adultos foram submetidos no início do estudo a um regime de 800 calorias diárias durante oito semanas, período no qual perderam 11 quilos em média. Em seguida, foram sorteados para cumprir cinco dietas distintas, todas pobres em gordura animal, durante seis meses, para determinar a mais eficaz contra o ganho de peso. A mais rica em proteínas e mais pobre em glicídios foi a mais eficaz.

Os adultos submetidos à dieta pobre em proteínas e rica em lipídios pesaram, em média, mais 1,67 quilo, contra 0,74 quilo dos que seguiram uma alimentação rica em proteínas e pobre em glicídios. Entre as crianças, que não passaram pelo regime inicial, a dieta rica em proteínas e baixa em glicídios reduziu a taxa de excesso de peso de 46% para 15%.

Os resultados da pesquisa com as crianças foram publicados na revista americana Pediatrics. O amplo estudo foi dirigido pelos doutores Thomas Meinert Larsen e Arne Astrup, da Universidade de Copenhague, na Dinamarca, e financiado por uma verba de 14,5 milhões de euros concedida pela União Europeia.


.
http://noticias.terra.com.br/ciencia/noticias/0,,OI4810786-EI298,00-Cientistas+dinamarqueses+criam+dieta+ideal+contra+obesidade.html

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Os ateus são mais inteligentes?


.
A pergunta é provocadora. De acordo com um artigo que será publicado neste mês no jornal britânico de psicologia "Intelligence", a resposta é sim. Foram comparados 137 países: em 60% deles, os crentes são os de QI menor. O autor do estudo, o psicólogo Richard Lynn, da Universidade do Ulster (Irlanda do Norte), diz estar absolutamente convencido da relação entre ateísmo e inteligência. Mas sua opinião está longe de ser consenso.

Há décadas, pesquisas buscam associar inteligência e baixa religiosidade. O artigo de Richard Lynn é um mix dessas teorias, aliadas a outras, ainda mais polêmicas, que relacionam QI e raça.

Em alguns países, por exemplo, alguns dados não bateram. Cuba e Vietnã têm muitos ateus (40% e 81%, respectivamente), mas QIs medianos. Já nos Estados Unidos, que tem média 98 de QI, 90% das pessoas dizem acreditar em Deus. Lynn diz que Cuba e Vietnã são exceções porque passaram pelo comunismo, quando houve forte propaganda anti-religiosa. Já nos EUA "há muitos imigrantes de países católicos, que mantêm os índices altos".

Na verdade, trata-se de um dilema no estilo daquela antiga marca de biscoitos: o sujeito é ateu porque é mais inteligente ou é mais inteligente porque é ateu? A hipótese de Lynn é que, quanto mais inteligentes as pessoas, maior a facilidade de questionar dogmas religiosos. "Se a pessoa é mais educada, tem acesso a teorias alternativas de criação do mundo. Por isso, o QI alto leva à falta de religiosidade", diz Richard Lynn.

Porém, ele mesmo admite que generalizações indevidas podem ser feitas a partir desses dados. "Há muito de cultural nesses testes. E isso se reflete no mau desempenho de tribos rurais. Há também a tão alardeada inteligência emocional e uma série de características sociais que geram vantagem nos tempos modernos", afirma Lynn. Ou seja: para o próprio pesquisador, QI mede muito mais modernidade do que inteligência
.
http://revistagalileu.globo.com/Revista/Galileu/0,,EDG84269-7946-206,00-OS+ATEUS+SAO+MAIS+INTELIGENTES.html

Número de jovens adultos abandonando o cristianismo bate recorde

Mais do que em gerações anteriores, jovens na casa dos 20 e 30 anos estão abandonando a fé cristã. Por quê?


.
Sociólogos estão vendo acontecer entre os jovens adultos dos EUA uma grande mudança: o abandono do cristianismo. Uma resposta honesta requer um exame deste “êxodo” e alguns questionamentos sobre os motivos desta mudança.

Estudos recentes trouxeram à luz esta questão. Entre os resultados divulgados pela American Religious Identification Survey [Pesquisa de Identificação da Religião nos EUA] em 2009, um aspecto merece destaque. A porcentagem de americanos que afirmam ser “sem religião” quase duplicou em duas décadas, De 8,1%, em 1990, chegaram a 15% em 2008. Essa tendência não está limitada a uma região. Os “sem religião”, cuja resposta à pergunta sobre afiliação religiosa foi “nenhuma”, foi o único grupo que cresceu em todos os estados americanos, incluindo o conservador “cinturão bíblico” no sul. Os “sem religião” são mais numerosos entre os jovens: 22% dos entrevistados entre 18 a 29 anos alegou não ter religião, em contraste com os 11% de 1990. O estudo também descobriu que 73% deles cresceram em famílias religiosas, sendo que 66% foram descritos pelo estudo como “desconvertidos”.

Outros resultados da pesquisa foram ainda mais desanimadores. Em maio de 2009, durante o Fórum Pew sobre Religião e Vida Pública, os cientistas políticos Robert Putnam e David Campbell apresentaram uma pesquisa feita para seu livro American grace, lançado recentemente. Eles relatam que “os jovens americanos estão abandonando a religião em um ritmo alarmante, de cinco a seis vezes a taxa histórica (hoje, 30-40% não têm religião, contra 5-10% da geração passada)”.

Houve uma queda correspondente na participação em igrejas. Segundo o centro de pesquisas Rainer, aproximadamente 70% dos americanos deixam de se envolver com a igreja entre os 18 e 22 anos. O Grupo Barna estima que 80% daqueles que foram criados na igreja serão “desligados” ao completar 29 anos. David Kinnaman, presidente do Grupo Barna, descreve essa realidade em termos alarmantes: “Imagine uma foto do grupo de jovens que são membros de sua igreja (ou fazem parte da comunidade de crentes) em um ano qualquer. Pegue um pincel atômico grande e risque três de cada quatro rostos. Este é o número provável de desligamento espiritual durante as próximas duas décadas “.

Em seu livro unChristian [não Cristão], Kinnaman baseou suas descobertas em milhares de entrevistas que fez com jovens adultos. Entre suas muitas conclusões está a seguinte: “A ampla maioria das pessoas de fora [da fé cristã] neste país, particularmente entre as gerações mais jovens, na verdade são indivíduos sem igreja”. Ele relata que 65% dos jovens entrevistados dizem ter assumido um compromisso com Jesus Cristo em algum momento. Em outras palavras, a maioria dos que hoje são incrédulos são antigos amigos e adoradores de Jesus, foram crianças que uma dia o aceitaram.

Para esclarecer o discurso de Kinnaman, o problema hoje não são os “não cristãos”, mas os muitos ex-cristãos. Ou seja, não se trata de um “povo não alcançado.” Eles são nossos irmãos, irmãs, filhos, filhas e amigos. Eles já estiveram vivendo entre nós na igreja.

Em seu recente livro Christians Are Hate-Filled Hypocrites … and Other Lies You’ve Been Told, [Cristãos são hipócritas cheios de ódio... e outras mentiras que lhe contaram], o sociólogo Bradley Wright diz que essa tendência de os jovens abandonarem a fé em números recordes é “um dos mitos” do cristianismo contemporâneo. Wright vai na contramão, dizendo que cada geração é vista com desconfiança pelos mais velhos. Embora reconheça que “não podemos saber ao certo o que vai acontecer”, Wright acredita que a melhor aposta é que a história vai se repetir: “…os jovens geralmente abandonam a religião organizada quando saem de casa e se desligam da família, mas voltam quando começam a formar suas próprias famílias”.

Então, jovens de 20 a 30 e poucos anos estão abandonando a fé, mas por quê? Quando pergunto às pessoas da igreja, recebo alguma variação desta resposta: compromisso moral. Uma adolescente vai para a faculdade e começa a frequentar festas. Um jovem decide morar com sua namorada. Logo, os conflitos entre a fé e o comportamento tornam-se insuportáveis. Cansados de ter a consciência pesada e não querendo abandonar um estilo de vida pecaminoso, optam por abandonar seu compromisso cristão. Podem citar ceticismo intelectual ou decepções com a igreja, mas isso é mais uma espécie de cortina de fumaça para a esconder a verdadeira razão. “Eles mudam de credo para coincidir com suas obras”, diriam os meus pais.

Existe alguma verdade nisso, mais do que a maioria dos jovens que seguiram esse caminho gostaria de admitir. A vida cristã fica mais difícil ao enfrentar muitas tentações. Durante o ano passado, fiz entrevistas com dezenas de ex-cristãos. Apenas dois foram honestos o suficiente para citar questões morais como a principal razão do abandono da fé. Muitos experimentaram crises intelectuais que pareciam, convenientemente, coincidir com um estilo de vida fora dos limites da moralidade cristã.

O que os afastou na maioria das vezes? Os motivos de cada um são particulares, mas percebi nas entrevistas que a maioria foi exposta a uma forma superficial de cristianismo que acabou “vacinado-os” contra uma fé autêntica. Quando o sociólogo Christian Smith e sua equipe examinaram a vida espiritual dos adolescentes americanos, encontraram a maioria deles praticando uma religião que seria melhor descrita como “deísmo moralista terapêutico”. Colocam assim Deus como um Criador distante, que abençoa as pessoas “boas, legais e justas”. Seu objetivo principal é ajudar os crentes a “serem felizes e sentirem-se bem”.

A resposta cristã

As razões para o abandono são complexas. Uma parte significativa tem a ver com a nova cultura que vivemos, e há muito a ser pensado sobre isso. Mas os membros das igreja ainda tem controle sobre pelo menos uma parte do problema: o tipo de resposta dada.

Enquanto ficam perplexos, e com razão, ou mesmo arrasados, quando veem entes queridos se afastarem, não deveriam deixar que a tristeza tome conta deles. Conversei com um pai que estava deprimido ao ver seu filho adulto abandonar a fé. Ele disse que seu filho estava metido “em coisas satânicas”. Depois de uma pequena sondagem, descobri que o filho na verdade era um politeísta. Ele amava Jesus, mas via-o como uma figura em um panteão de seres espirituais. Ou seja, algo muito distante da avaliação de seu pai.

Ao falar com quem abandonou a fé, geralmente os cristãos tem uma dessas duas reações opostas e igualmente prejudiciais: partem para a ofensiva, dando um sermão cheio de julgamento ou ficam na defensiva, não se envolvendo no problema.

Observei durante as entrevistas outro padrão inquietante. Quase todos com quem falei lembraram que, antes de abandonar a fé, eram interrompidos quando expressavam suas dúvidas. Alguns foram ridicularizados na frente de colegas por causa de suas “perguntas insolentes”. Outros dizem ter recebido respostas banais às suas perguntas e foram repreendidos por não aceitá-las. Um deles recebeu literalmente um tapa na cara.

Em 2008, durante a reunião da Associação Americana de Sociologia, estudiosos das Universidades de Connecticut e do Oregon relataram que “a contribuição mais comum para a desconversão dos entrevistados foi os cristãos aumentarem as dúvidas já existentes”. Os “desconvertidos” afirmam ter “compartilhado suas dúvidas crescentes com amigo ou membro da família cristãos, apenas para ouvir respostas banais e inúteis”.

Este texto foi escrito por Drew Dyck para a Christianity Today. Drew é autor do livro Generation Ex-Christian: Why Young Adults Are Leaving the Faith and How to Bring Them Back [Geração de ex-cristãos: por que os jovens adultos estão abandonando a fé e como podemos trazê-los de volta]

Tradução e edição: Jarbas Aragão. Todos os direitos de tradução reservados.
.
http://www.pavablog.com/2010/11/24/numero-de-jovens-adultos-abandonando-o-cristianismo-bate-recorde/

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Cientistas analisam espécies de algas que teriam 1 bi de anos

Segundo pesquisadores, esses tipos de algas podem ter surgido há 1 bilhão de anos


.
Cientistas que estudavam duas espécies de algas que crescem em regiões profundas dos oceanos concluíram que elas podem ter surgido a cerca de 1 bilhão de anos e seriam verdadeiros "fósseis vivos". A descoberta, feita por uma equipe de pesquisadores nos Estados Unidos e da Bélgica, pode transformar as teorias sobre quais plantas seriam as precursoras de todas as plantas verdes existentes hoje.
Os estudiosos recolheram amostras de algas que já eram conhecidas e pertenciam a dois gêneros, Palmophyllum e Verdigellas. Elas foram encontradas a cerca de 200 m no fundo do mar e, segundo os estudiosos, possuem pigmentos especiais que permitem aproveitar a luz que chega a essa profundidade para fazer a fotossíntese.
Os cientistas foram os primeiros a analisar o genoma dos dois organismos. E foi esta análise que revelou a impressionante origem dessas algas. As conclusões da equipe foram publicadas na revista científica Journal of Phycology.
Diferentes
As plantas verdes até hoje foram classificadas em dois grandes grupos, ou clados - grupos de espécies com um ancestral comum. Um deles inclui todas as plantas terrestres e as algas verdes com estruturas mais complexas, conhecidas como carófitas. O outro clado, o das clorófitas, abrange todas as algas verdes restantes.
A maioria dos estudos feitos anteriormente tentou determinar quais plantas antigas deram origem às carófitas, mas houve poucas pesquisas sobre a origem das outras algas verdes. O cientista Frederick Zechman, da California State University, em Fresno, e sua equipe coletaram e estudaram amostras de Palmophyllum encontradas na região da Nova Zelândia (Oceano Pacífico), e Verdigellas da região oeste do Atlântico.
Elas são bastante peculiares, porque embora sejam multicelulares, cada uma de suas células não parece interagir com as outras de forma significativa. Cada célula está acomodada sobre uma base gelatinosa que pode dar origem a formas complexas, como caules.
Os cientistas analisaram o DNA nas células das algas e concluíram que, em vez de pertencer ao clado das clorófitas, as duas espécies pertenceriam, na verdade, a um grupo novo e distinto de plantas verdes, que é incrivelmente antigo.
Algas analisadas têm estrutura celular diferente de outras. Os cientistas acham que elas são tão diferentes, que deveriam ser classificadas em uma ordem própria.
"Ao compararmos essas sequências genéticas aos mesmos genes em outras plantas verdes, descobrimos que essas algas verdes estão entre as primeiras plantas verdes divergentes, ou seriam talvez a primeira linhagem divergente de plantas verdes", disse Zechman à BBC.
Se este for o caso, segundo o cientista, essas algas poderiam ter surgido há 1 bilhão de anos.
Progenitoras das Plantas
Para ele, a descoberta poderia "transformar" nossa visão sobre que planta verde foi o ancestral de todas as que existem hoje. Até o presente, os cientistas acreditavam que a progenitora das plantas verdes seria uma planta unicelular com uma estrutura em forma de cauda chamada flagelo, que permitia que a planta se movesse na água.
Mas a equipe de Zechman não encontrou flagelos nas algas observadas, o que pode ser uma indicação de que as plantas verdes mais antigas do planeta podem não ter tido flagelos.
Zechman disse que as algas estudadas por sua equipe podem ser qualificadas como "fósseis vivos", embora não se tenha conhecimento da existência de fósseis reais dessas algas. Sua habilidade de utilizar luz de intensidade baixa permite que cresçam em águas profundas - o que pode ser a chave de sua impressionante longevidade.
Em profundezas como essas, as plantas sofrem menos perturbações provocadas por ondas, variações de temperatura e por predadores herbívoros que poderiam se alimentar delas.
.
http://noticias.terra.com.br/ciencia/noticias/0,,OI4807149-EI8147,00-Cientistas+analisam+especies+de+algas+que+teriam+bi+de+anos.html

Cérebro cresceu para ajudar vida social, afirma novo estudo

Por que diabos uns poucos mamíferos "privilegiados" --baleias, elefantes, macacos e o homem-- ganharam um cérebro avantajado de presente da evolução? A vida social é a resposta, diz novo estudo.

Susanne Shultz e Robin Dunbar, ambos da Universidade de Oxford (Reino Unido), publicam os resultados na edição desta semana da revista científica "PNAS". A intenção da dupla era tentar dar um basta na antiga bagunça envolvendo a evolução do tamanho do cérebro.
.
Diferentemente do que muita gente imagina, o ser humano está longe de ser o bicho mais bem dotado de miolos. Em termos absolutos, o cérebro das baleias e golfinhos é bem maior.

Se o tamanho proporcional da massa encefálica é levado em conta, a coisa fica ainda mais estranha: os diminutos musaranhos-arborícolas, parecidos com pequenos roedores, ganham a parada. Para os cientistas, isso mostra que nenhuma dessas medidas captura direito a importância da dimensão cerebral na evolução.

Por isso, Shultz e Dunbar resolveram medir, grosso modo, o tamanho relativo do cérebro ao longo do tempo nas várias linhagens de mamíferos. Eles usaram uma amostra de 511 espécies, extintas e modernas, para as quais havia estimativa disponível do volume cerebral.

O que eles viram é que, dentro de cada grupo de mamíferos, havia tendências diferentes para o aumento (ou não) do cérebro ao longo de milhões de anos.

Pela ordem, os que passaram por aumento proporcional mais claro do cérebro eram os primatas (grupo do homem), os cetáceos (baleias, golfinhos e companhia) e os perissodáctilos (cavalos, antas e rinocerontes).

Há, além disso, uma correlação forte entre os aumentos de cérebro e a vida social em grupos estáveis --bichos mais solitários tendiam a permanecer mais burros, digamos. A ideia é que a necessidade de entender e/ou ludibriar os companheiros favorece um cérebro maior.
.
http://www1.folha.uol.com.br/ciencia/834717-cerebro-cresceu-para-ajudar-vida-social-afirma-novo-estudo.shtml

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Nasa acredita ter descoberto mais jovem buraco negro

Ele teria se formado numa galáxia vizinha, a partir de uma supernova vista pela primeira vez há 30 anos
.
Veja vídeo



http://terratv.terra.com.br/especiais/noticias/4416-331438/nasa-acredita-ter-descoberto-mais-jovem-buraco-negro.htm

Pastor americano contra Facebook promete renunciar por ter feito sexo a três

Pastor Cedric Miller disse que ao menos 20 casais dentro da sua congregação tiveram problemas conjugais no Facebook


.
Um pastor americano que critica o Facebook alegando que o site leva à infidelidade se propôs a renunciar ao cargo nesta segunda-feira após revelações de que teria feito sexo a três com sua mulher e um assistente paroquial.

Mary Frank - 17.jan.2010/AP/Asbury Park Press

Pastor Cedric Miller disse que ao menos 20 casais dentro da sua congregação tiveram problemas conjugais no Facebook
O pastor Cedric Miller discursou aos fiéis na Igreja da Irmandade da Palavra Cristã Viva na cidade de Neptune, em Nova Jersey, Estados Unidos, por uma hora neste domingo (21), reiterando sua convocação aos líderes da instituição e seus seguidores a cancelarem suas contas no Facebook, alegando que o site leva as pessoas a terem comportamentos infieis.

O sermão ocorreu justamente após o jornal "Asbury Park Press" relatar que o pastor de 48 anos testemunhou em 2003 que havia feito sexo a três com sua mulher e um assistente da igreja ainda em 1993.

Miller pediu desculpas pelo que havia chamado de "transgressão tola do passado" e ofereceu deixar o cargo de ministro sênior se os líderes da Igreja o considerarem incapaz de servir.


.
http://www1.folha.uol.com.br/mundo/834177-pastor-americano-contra-facebook-promete-renunciar-por-ter-feito-sexo-a-tres.shtml

Dino argentino colocava ovos junto a esguicho de água fervente

Técnico trabalha em provável ovo fossilizado de titanossauro, na Argentina, onde ovos eram botados em pontos ferventes


.
A água fervente, até vaporizada, esguichava das entranhas da terra de quando em quando, cozinhando o solo e as rochas. Ambiente inóspito? Não para bebês de certos dinossauros argentinos.

Um estudo na revista "Nature Communications" sugere que essas fontes de calor eram essenciais para chocar os ovos dos herbívoros grandalhões e pescoçudos que andavam pela Província de La Rioja (noroeste da Argentina) há 100 milhões de anos.


"A presença de ninhos de dinossauros em um ambiente paleohidrotermal [formado por antigas fontes de água quente] é algo único no mundo", diz o paleontólogo Lucas Fiorelli, do Centro Regional de Pesquisas Científicas e Transferência Tecnológica.

É a primeira pista direta "sobre o porquê de esses animais escolherem determinada área para fazer seus ninhos", diz.

Em Sanagasta, sítio de La Rioja estudado por Fiorelli, já foram achadas 80 ninhadas, a maioria com até 12 ovos. Os ovos alcançam 21 cm de diâmetro e, pelo formato, devem ter sido botados por titanossauros, grupo mais comum de quadrúpedes de pescoço longo entre os dinos sul-americanos (o interior de SP e MG está cheio de fósseis deles).

TERRA DE GÊISERES

O estudo detalhado das rochas revelou um ambiente quase idêntico à região de Yellowstone, nos EUA. Retratada em desenhos animados, Yellowstone é um campo minado de gêiseres (grandes esguichos de água subterrânea aquecida por atividade vulcânica) e fontes termais.

Ao mapear os ninhos, os pesquisadores descobriram que eles eram montados a, no máximo, três metros dessas chaleiras geológicas.

"Outro fator importante, além do calor, teria sido a acidez do líquido, que empapava o solo e ajudava a afinar a casca dos ovos", explica Fiorelli. Embora a casca inicialmente fosse muito espessa, ela iria ficando cada vez mais delgada, ajudando os filhotes a saírem do ovo.

A adaptação dos bichos ao ambiente hidrotermal seria tão minuciosa que um sistema de poros e canais na casca dos ovos ajudaria os filhotes a trocar a quantidade ideal de oxigênio e umidade com o ambiente externo.

.
http://www1.folha.uol.com.br/ciencia/768981-dino-argentino-colocava-ovos-junto-a-esguicho-de-agua-fervente.shtml

Garimpeiro acha dente de elefante no sul da Amazônia

Dente de elefante que foi encontrado na Amazônia; descoberta revela que animal habitou a floresta no passado


.
Um único dente achado por garimpeiros em Rondônia indica que a maior floresta tropical do mundo também já foi o lar do maior mamífero terrestre do planeta. A Amazônia de 45 mil anos atrás tinha elefantes, sugere uma nova pesquisa.

Mario Cozzuol, paleontólogo da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais), mostrou as estruturas em forma de lâmina no fragmento de molar, que mede 12 cm. São reforços que ajudavam a estrutura dentária a triturar alimentos muito abrasivos.

"Só elefantes e capivaras têm dentes com essa estrutura laminar, mas os de capivara não passam de 5 cm. Se por acaso existiu uma capivara do tamanho sugerido por esse dente, o fóssil é mais notícia ainda", brinca ele.

Cozzuol e sua ex-aluna Ednair Rodrigues do Nascimento, da Unir (Universidade Federal de Rondônia), apresentarão o achado no 7º Simpósio Brasileiro de Paleontologia de Vertebrados, que acontece nesta semana no Rio.

Se estiverem corretos, cai por terra a ideia de que havia uma espécie de barreira impedindo a entrada de elefantes na América do Sul durante a Era do Gelo.


.
PARECE, MAS NÃO É

Até hoje, o Brasil só parecia ter abrigado mastodontes, feras de tromba extintas que, embora se pareçam com elefantes, são parentes distantes desses últimos. "Sabia-se que elefantídeos haviam chegado à Costa Rica, mas não mais ao sul", diz Cozzuol.

A coisa ainda estaria nesse pé se não fosse por Chico da Pampa, garimpeiro que, no começo dos anos 1990, doou o fóssil que achou em Porto Velho a Miguel Sant'Anna, do Laboratório de Paleontologia da Unir.

Anos depois, Nascimento estava catalogando fósseis no laboratório quando percebeu as estruturas laminares no dente. "Logo pensei em elefantes", diz.

A análise confirmou a impressão, mas ainda não é possível saber a qual espécie exata pertence o dente. Uma possibilidade é que se trate de um Mammuthus columbi. Seria um mamute, portanto?

"Prefiro não usar a palavra "mamute", porque as pessoas vão pensar num bicho peludo, e não era o caso", diz Cozzuol. "O certo seria classificá-los como Elephas [gênero do elefante-asiático]."

Para os cientistas, o achado é só uma amostra da diversidade oculta de bichos da Amazônia pré-histórica. Essa fauna é desconhecida, em parte, por falta de pesquisas.

Por outro lado, as próprias condições de obtenção dos fósseis não são fáceis."Quase todo o material está tão fundo que só aparece quando se escava para o garimpo de ouro", explica Cozzuol.

O próprio dente de elefante é prova disso: no arenito que ainda recobre parte do fóssil, o paleontólogo aponta pequenos pontos brilhantes: são grãos do metal precioso.


.
http://www1.folha.uol.com.br/ciencia/769526-garimpeiro-acha-dente-de-elefante-no-sul-da-amazonia.shtml

A flor do genoma

Por Marcelo Leite


.
A imagem que você vê ao lado é a mais nítida representação já obtida para a distribuição de cromossomos dentro de um núcleo celular. Seus autores a compararam com um nenúfar, a flor aquática imortalizada nos quadros do impressionista Claude Monet. Pode não ser tão bonita quanto as dele, mas tem lá sua beleza.

Para admirar a flor do genoma plenamente, é preciso contemplá-la com os olhos do intelecto --armados com os binóculos da história da ciência. Alguns conceitos e descrições também ajudarão a entendê-la.

Os genes se compõem de DNA, uma substância em que a sequência de componentes ("letras") especifica o conteúdo de cada gene, ou seja, que proteínas a célula pode produzir com base neles. Genoma é a coleção de genes de um indivíduo, que varia muito entre exemplares da mesma espécie. O genoma humano, por exemplo, apresenta menos de 1% de variação entre duas pessoas quaisquer.

Os genes se enfileiram nos cromossomos, quase sempre desenhados na forma de X ou Y, como bastonetes listrados unidos por uma espécie de cintura (os centrômeros). Mas essa é uma imagem enganosa, porque os cromossomos só assumem essa conformação durante uma curta fase da divisão celular. São poucos minutos, contra muitas horas em que os bastonetes desaparecem.

Nesse período, os cromossomos ficam num estado menos compactado. A fita de DNA, que pode ter metros de comprimento se esticada, em lugar de se enrolar sucessivas vezes sobre si mesma para formar os bastonetes, fica "solta" dentro do núcleo. Quer dizer, mais ou menos solta.

A imagem de uma fita desenrolável combina bem com uma representação ultrapassada do genoma e do DNA --eles seriam meros dispositivos de armazenamento de uma sequência de letras. Como nos computadores antigos, que usavam rolos de fita para gravar bits de dados. Hoje se sabe que a informação biológica não fica toda no DNA, mas se distribui por vários outros sistemas.

Um determinado gene, por exemplo, pode ficar inacessível para a célula se o trecho correspondente do cromossomo não se desenrolar, de modo que as letras que o compõem possam ser "lidas". O rolo é controlado por um sistema de proteínas cuja mecânica não se encontra sob influência do DNA --é o que se chama de "epigenética".

Tampouco é aleatória a distribuição dos cromossomos dentro da célula, mesmo na fase mais relaxada. O núcleo celular, onde se alojam os cromossomos, não é uma bolsa amorfa. Tem uma arquitetura, com recintos próprios para cada um deles. Supõe-se que não seja por acaso, e que essa espacialização esteja associada com determinadas funções, mas seu estudo mal começa a engatinhar.

Essa estrutura doméstica e misteriosa do núcleo é o que se pode vislumbrar na "flor" da imagem mais acima. Cada filamento colorido representa um dos 16 cromossomos de células de levedura Saccharomyces cerevisiae (micro-organismo do fermento).

Todos estão ancorados pelo centrômero (a "cintura" do X ou Y), no centro da imagem. Para ele convergem todas as cores, como as pétalas de uma flor se reúnem no pedúnculo. A exceção é o cromossomo de número 12, que se projeta para fora da flor em direção ao nucléolo, uma estrutura específica do núcleo, sem que se atine ainda por quê.

Nem é o caso de tentar descrever o método usado pela equipe de William S. Noble, da Universidade de Washington (Costa Oeste dos EUA), para reconstituir essa organização floral. Complicado demais. Basta dizer que mapearam mais de 2 milhões de interações entre partes de cromossomos. O resultado foi publicado em maio em um artigo pelo periódico científico "Nature".

Cabe assinalar que essa é a flor característica de uma espécie particular de levedura. Outros organismos, com genomas de sequências e arranjos cromossômicos diversos, engendrarão estruturas muito diferentes. Quando essas estruturas estiverem todas decifradas, poderão ser comparadas em busca de princípios gerais de organização e relações com processos fisiológicos importantes --um pouco como se faz com os espécimes de um herbário.

Esta coluna tomou conhecimento do belo trabalho graças a uma reportagem na revista "The Scientist". Cristina Luiggi entrevistou o biólogo Tom Misteli, do Instituto Nacional do Câncer dos EUA, sobre a importância da flor de Washington e de visualizar a estrutura tridimensional do DNA dentro do núcleo. Ele respondeu:

"É uma propriedade fundamental do genoma se organizar, dobrar-se de alguma maneira dentro do núcleo. Agora está ficando claro que há mais coisas no genoma que a sua sequência. Temos de descrever como o genoma se organiza, desvendar os mecanismos envolvidos na organização, e aí descobrir como a organização contribui para a função. Estamos ainda desenvolvendo as ferramentas para realmente enfrentar essas questões de modo sistemático."

A metáfora dos genes como códigos digitais a desvendar para entender e dominar a saúde e a doença foi base da retórica que garantiu os 2 ou 3 bilhões de dólares do Projeto Genoma Humano, completado em 2001. Dez anos depois, ele ainda não produziu os frutos então prometidos, como a cura do câncer. Para colhê-los, se é que de fato amadurecerão, será preciso desmontar antes os espinhos da epigenética e a flor da arquitetura nuclear.


.
http://www1.folha.uol.com.br/colunas/marceloleite/831492-a-flor-do-genoma.shtml

EUA autorizam duas empresas a testar células-tronco em humanos

Teste com células-tronco embrionárias será em pacientes com distrofia macular de Stargardt, uma forma de cegueira


.
Uma empresa norte-americana anunciou nesta segunda-feira que recebeu autorização da FDA (agência reguladora de medicamentos e alimentos) para testar células-tronco embrionárias em pacientes com distrofia macular de Stargardt, uma forma progressiva de cegueira.

É apenas a segunda vez que os EUA autorizam testes com células-tronco embrionárias em humanos. A empresa Advanced Cell Technology disse que vai testar o tratamento em 12 pacientes.

.
No mês passado, a Geron Corp. recebeu o primeiro voluntário para uma experiência com o uso de células-tronco em pessoas com lesão grave de coluna.

Peter Macdiarmi - 19.mai.2004/Reuters

Teste com células-tronco embrionárias será em pacientes com distrofia macular de Stargardt, uma forma de cegueira
Células-tronco são uma espécie de "livro de receitas" do organismo, capaz de dar origem a qualquer tipo de tecido do organismo. Elas são mais abundantes em embriões, e cientistas afirmam que novas técnicas podem levar à cura de diversas doenças e lesões, porém, muitos se opõem às pesquisas por envolverem a destruição de embriões humanos.

No ano passado, o governo dos EUA revogou as restrições que existiam ao uso de verbas federais para essas pesquisas, mas o assunto é objeto de uma disputa judicial.

A distrofia macular de Stargardt normalmente se manifesta antes dos 20 anos e causa degeneração do epitélio pigmentado da retina. Atualmente, não existe tratamento.

.
http://www1.folha.uol.com.br/ciencia/834131-eua-autorizam-duas-empresas-a-testar-celulas-tronco-em-humanos.shtml

Dinamarca quer só casas "verdes" feitas até 2020; projeto inclui incentivos fiscais

A Dinamarca estuda beneficiar financeiramente quem construir casas "verdes". A ideia é que as pessoas que utilizarem painéis solares e sistema de reaproveitamento de água, por exemplo, paguem menos impostos.


.
Com isso, o governo pretende que todas as novas casas construídas sejam consideradas "verdes" até 2020.

"Os dinamarqueses não são do tipo que abraça árvores, mas a preocupação ambiental está sendo incentivada pelo governo", diz Thomas Nordli, consultor da Rockwool (empresa que trabalha com tecnologias limpas para construção civil).

Uma casa "verde" custa cerca de 5% a mais do que uma casa comum naquele país. "Depois de construída, o proprietário só se beneficia e economiza", explica o especialista da Rockwool.

Num país frio como a Dinamarca, algumas tecnologias de construção podem reduzir significativamente os custos de aquecimento. Por exemplo, as janelas maiores (para entrar mais luminosidade) e com vidros três vezes mais grossos.

Esses vidros, aliados às paredes com cerca de 50 cm, funcionam como "cobertor" para a casa e reduzem os gastos com aquecimento.

"Essa tecnologia pode ser usada também para resfriamento, em países quentes como o Brasil", diz Nordli.

Desde a crise do petróleo da década de 1970, a Dinamarca tem investido em energias alternativas, como biomassa, energia solar e eólica (que hoje representa cerca de 20% da matriz energética do país).


.
http://www1.folha.uol.com.br/ambiente/833822-dinamarca-quer-so-casas-verdes-feitas-ate-2020-projeto-inclui-incentivos-fiscais.shtml

Uma das maiores preocupações de Charles Darwin - problemas genéticos no casamento entre primos

Neurologista Jovany Luis Alves de Medeiros, da UEPB, examina uma família na cidade de Queimadas (PB)


.
A bióloga paulistana Silvana Santos foi para o Nordeste há cerca de uma década por causa da sua vizinha. Ela quis entender a origem da misteriosa doença da moradora da casa ao lado.


Como relatava a própria mulher, a moléstia era comum na sua cidade natal, Serrinha dos Pintos, no sertão do Rio Grande do Norte. Santos descobriu no Nordeste mais 70 casos de uma doença até então desconhecida, a síndrome Spoan, que paralisa os membros inferiores e afeta a visão. Era o mesmo mal de sua vizinha.

Depois de descrever a Spoan pela primeira vez em artigo científico de 2005, a bióloga encontrou outros problemas genéticos no sertão, causados por um mesmo motivo: o casamento consanguíneo entre primos.



Em Serrinha dos Pintos, 32% dos casamentos envolvem primos de primeiro e segundo grau. Todos os afetados pela síndrome são descendentes de um ancestral comum, que chegou à região há mais de século.

"As famílias conhecem a sua árvore genealógica, mas a maioria não aceita que as doenças genéticas são causadas pelos casamentos com pessoas do mesmo sangue", afirma a pesquisadora.

Hoje, Santos é professora da UEPB (Universidade Estadual da Paraíba), instituição à qual se vinculou de tanto estudar a região.

EM FAMÍLIA

Os casamentos consanguíneos passam dos 40% em algumas cidades paraibanas. A situação é mais grave no sertão, onde muitas doenças ainda não são reconhecidas como de origem genética.

São os agentes de saúde da região (cada um cuida de cerca de 500 pessoas) que registram, numa base de dados, a incidência de deficiências. "Mas ninguém analisa os dados para investigar causas das doenças", diz Santos.

DIAGNÓSTICO

De acordo com a médica Paula Medeiros, da UFPB (Universidade Federal da Paraíba), muitos pacientes recebem diagnóstico errado.

"Há médicos que relatam retardo mental em casos de mucopolissacaridose [doença metabólica causada por deficiência de enzimas], sem avaliar se há mais casos na família e qual é a origem do problema", diz ela.

Por isso, o trabalho dos pesquisadores está sendo comemorado por funcionários de alguns municípios da região. É o caso de Maria do Socorro Lucena, secretária municipal de Saúde de Queimadas, uma das cidades estudadas, onde uma nova doença genética foi identificada.

De acordo com Lucena, os recursos públicos para a saúde da sua cidade, que tem 40 mil habitantes, são suficientes apenas para o atendimento "básico". E só. "Consigo atender partos, casos de tiro, tratamento de hemodiálise, esse tipo de coisa", diz.

Além de evitar que mais pessoas padeçam de doenças evitáveis causadas por consanguinidade, o aconselhamento genético sai mais barato aos cofres públicos.

No caso dos pacientes de mucopolissacaridose, que traz problemas motores, de crescimento e até mentais, o tratamento de um tipo da doença pode chegar a R$ 100 mil por mês, por paciente.

Hoje, seis portadores que vivem no sertão da Paraíba estão em tratamento no hospital da UFPB, aos cuidados da médica Paula Medeiros.

FAZ-TUDO

O trabalho deles começa já na prospecção de casos, em parceria com os agentes de saúde. São também os cientistas que realizam o mapeamento genético e identificam as possíveis doenças hereditárias, posteriormente divulgadas à comunidade acadêmica em congressos e em artigos científicos.

O processo todo leva, em média, três anos, também por causa das dificuldades estruturais. Hoje, um mapeamento genético no Brasil só pode ser feito nas regiões Sul e Sudeste, que contam com laboratórios para isso.

"Eu oriento as pessoas sobre os riscos de nascimento de deficientes quando os pais são um casal de primos", diz Santos. A ideia, de acordo com ela, é informar os jovens em idade reprodutiva.

Mas essa não é uma aproximação simples. A descrença nos cientistas, e um certo fatalismo, ainda são comuns.

"Não acredito nessa coisa de doença causada por casamento entre primos", diz uma moradora do município Olho d'Água, próximo de Queimadas. Filha de primos e casada com um primo, ela tem três dos seus cinco filhos surdos. "Tive filhos surdos porque Deus quis."


.
http://www1.folha.uol.com.br/ciencia/833820-sertao-da-paraiba-tem-surto-de-doencas-geneticas-casamento-entre-primos-e-a-causa.shtml

Intel mostra o mundo da computação muito além do PC

Plataformas inteligentes capazes de transferir em tempo real conteúdo entre vários dispositivos de acesso à internet são parte da visão da Intel para o futuro da computação pessoal. A empresa detalhou como enxerga o mundo cada vez mais conectado e muito além do PC, com ecnologias que geram novos equipamentos inteligentes e o acesso à internet ampliando funcionalidades em 'velhos conhecidos' como carros e TVs. É o mundo do "Compute Continuum" - ou Computação Continuada, em que o conteúdo digital vai passar de um equipamento a outro de um jeito simples, seguro e com qualidade.

"O usuário quer portabilidade e uma experiência ideal e consistente, quer seu conteúdo com o seu jeito onde ele estiver", explicou Reinaldo Affonso, diretor de desenvolvimento tecnológico da Intel na América Latina durante o Intel Editor's Day, realizado em Campos do Jordão neste fim de semana.

Como garantir essa "experiência ideal" para o usuário? Estudos da companhia apontam que, dentro de cinco anos, mais de 15 bilhões de aparelhos - notebooks, netbooks, desktops, smartphones, tablets e outros - usados cotidianamente vão gerar um tráfego de mais de 1 bilhão de gigabytes. Isso traz desafios a serem enfrentados desde já.

Para começar, a conectividade: é preciso melhorar a infraestrutura e garantir banda larga para todos. Além disso, os dispositivos de acesso, sejam quais forem, devem ser eficientes, seguros, com baixo consumo de energia e capazes de compartilhar conteúdo entre si de forma intuitiva. "Transparência é a palavra-chave", disse Affonso.

Embasando essa visão da computação continuada estão tecnologias nas quais a companhia investe. Uma delas é o processador Atom, "criado para inovação", e que já equipa um grande número de dispositivos conectados e outros eletrônicos que facilmente podem entrar para este grupo, além daqueles que não são normalmente associados ao PC, como quiosques de compra e equipamentos de sinalização. "O Atom pode estar em todos os equipamentos, chegando a todos os lugares", afirmou o executivo.

Outra aposta da Intel é o MeeGo, uma opção de sistema operacional aberto, para vários segmentos, inclusive veículos, com sua versão 1.1 já lançada. E como o sistema roda em múltiplos equipamentos, o usuário pode estar no computador, por exemplo, passar para o smartphone e continuar a usar suas aplicações favoritas, independentemente do fabricante. Essa interoperabilidade é fundamental.

O terceiro pilar é o que a companhia chama de "nuvem inteligente", que identifica o usuário e o tipo de equipamento que ele está usando para dar a resposta adequada. A nuvem inteligente 'sabe' que o usuário está num netbook ou num desktop, por exemplo, e entrega conteúdo em vídeo, mas se está num celular, apenas o som.

Os dados do usuário ficam em segurança na nuvem. E são acessados quando, onde e como ele quer, com plataformas inteligentes em todas as etapas do processo, tornando a vida digital mais simples, rápida e segura.

Smart TV
A TV do futuro também é inteligente, reunindo numa única tela programação e arquivos do usuário, já que se comunica com a internet e com outros computadores na casa, no que a Intel classifica como "uma nova experiência", mais do que um novo equipamento eletrônico.

Além dessa integração, Américo Tomé, diretor de marketing de produto para a América Latina, destacou a interatividade e a variedade de aplicações. Enquanto você vê um filme, poderá comentar sobre ele nas redes sociais; baixar ou acessar aplicativos, por exemplo. À programação normal da TV vai se somar o que há disponível gratuitamente na internet, e o resultado serão bilhões de horas de conteúdo que estarão à disposição do usuário.


.
http://tecnologia.terra.com.br/noticias/0,,OI4804563-EI12882,00-Intel+mostra+o+mundo+da+computacao+muito+alem+do+PC.html

Vaticano nega que declaração sobre camisinha seja "mudança revolucionária"


.
O Vaticano ressaltou neste domingo o "caráter excepcional" do uso da camisinha nas declarações feitas pelo Papa Bento 16 e insistiu que o uso do preservativo é justificado apenas "em alguns casos" e não constitui uma solução ao problema.

O porta-voz do Vaticano, Federico Lombardi, declarou que o pontífice falou a respeito de uma "situação excepcional" quando disse em uma entrevista que o uso da camisinha é aceitável para a Igreja Católica em "certos casos".

"O Papa considerou uma situação excepcional na qual o exercício da sexualidade é um perigo real para a vida do outro", afirma Lombardi em um comunicado.

A nota, pouco usual do Vaticano, descarta que as declarações do pontífice possam ser definidas como uma "mudança revolucionária" e reitera que para os casos excepcionais "o Papa não justifica o exercício desordenado da sexualidade, e sim considera o uso do preservativo para diminuir o perigo de contágio como 'um primeiro ato de responsabildade'".

Em um livro que será lançado na terça-feira na Alemanha e na Itália, o Papa Bento 16, 83 anos, afirma que o uso de preservativos é aceitável "em certos casos", especialmente para reduzir o risco de infecção do HIV, mas insiste que não é a "verdadeira" maneira para combater a Aids, já que para ele é necessária uma "humanização da sexualidade".

O livro, que tem como título "Light of the World: The Pope, the Church and the Signs of the Times" (Luz do Mundo: O Papa, a Igreja e os Sinais do Tempo), é baseado em 20 horas de entrevistas conduzidas pelo jornalista alemão Peter Seewald.

Alguns capítulos do livro foram publicados neste domingo pelo jornal do Vaticano, L'Osservatore Romano.

A declaração surpreendente, apesar de não questionar a proibição da camisinha na doutrina da Igreja, foi considerada um passo importante que muda a imagem ultraconservadora do pontífice alemão, segundo analistas.

"O Papa deu o passo em um momento maduro, que já era esperado por muitos teólogos e conferências episcopais", afirmou o vaticanista Luigi Accatoli do jornal Corriere della Sera.

A inédita abertura do chefe da Igreja Católica ao uso do preservativo, rejeitado de todos os modos até o momento, abre o debate dentro da instituição sobre uma aceitação ou não do uso da camisinha como um "mal menor" para salvar vidas.

Com a abertura "clamorosa", como a qualificou à AFP o vaticanista Marco Politi, o Papa "consente com cautela" o uso da camisinha 20 meses depois das reações negativas provocadas por uma declaração dada pelo pontífice na África, continente devastado pela Aids, de que o preservativo "agravava o problema".

Importantes nomes da Igreja, como os cardeais Carlo Maria Martini e o africano Peter Kodwo Appiah Turckson, já haviam se pronunciado publicamente a favor do uso da camisinha em casos específicos, como quando um dos membros do casal está contaminado.

A nova posição de Bento 16 certamente influenciará o debate, já que até agora a Igreja defendia apenas a abstinência como método de prevenção da doença, e apresenta um rosto mais humano e aberto do primeiro pontífice alemão da era moderna, que ficou conhecido como guardião do dogma durante o pontificado de João Paulo 2o.

"Desta vez parece que fala como pastor, com tom tolerante, mais que cmo chefe da Igreja. São declarações que não podia fazer de forma oficial", declarou à AFP o analista Bruno Bartolini.

Para Politi, o Papa percebeu que "demonizar" o preservativo era "insustentável do ponto de vista científico, teológico e moral", mas afirmou que seria melhor ter pronunciado estas palavras em um contexto eclesiástico e não por meio de uma entrevista.

Ao mesmo tempo, pessoas ligadas ao pontífice, tentaram minimizar o alcance da afirmação.

"A doutrina católica não muda, o uso do preservativo está proibido", afirmou Giovanni Maria Vian, editor do L'Osservatore Romano.

"O sumo pontífice se refere a um ato de caridade e não à mudança da doutrina", destacou o escritor católico Vittorio Messori.

Mas para o diretor do programa Unaids, criado pela ONU para combater a propagação do vírus da Aids, a declaração é um "passo adiante".

"É um passo adiante significativo e positivo do Vaticano", afirma em um comunicado o diretor executivo do Unaids, Michel Sidibé.

"Este avanço reconhece que um comportamento sexual responsável e o uso do preservativo têm um papel importante na prevenção do HIV-Aids", completa a nota.

Sidibé disse ainda que em 2009 teve conversas de longo alcance com representantes do Vaticano sobre a prevenção da Aids.

"Juntos podemos construir um mundo sem novas infecções por Aids, sem discriminação e sem mortes como consequência da doença", destacou.
.
http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/afp/2010/11/21/vaticano-insiste-no-carater-excepcional-do-uso-da-camisinha.jhtm

Maior estátua de Jesus Cristo do mundo é consagrada na Polônia

Fieis fizeram peregrinação pelo local onde fica o monumento


.
Milhares de fiéis participaram, neste domingo em Swiebodzin, da consagração da maior estátua de Jesus Cristo do mundo, um monumento que supera os 52 m de altura.
Os atos começaram com uma grande missa no santuário da Misericórdia Divina e continuaram com uma peregrinação pelo local onde fica o monumento, construído com doações privadas, em sua maioria dos 21 mil habitantes de Swiebodzin.
A figura mede 33 metros, que correspondem aos 33 anos que Cristo viveu. A eles se somam três metros da coroa, outro número simbólico, já que representam os anos que Jesus dedicou a pregar; e 16,5 m de pedestal, que serve de apoio para o monumento que tem 52,5 m.
A estátua - mais alta que o Cristo Redentor - ficou pronta no dia 6 de novembro. Sua envergadura e peso também são impressionantes: 25 m e 440 t, respectivamente. Os últimos elementos da estátua, a cabeça e os braços, foram instalados com ajuda de um enorme guindaste de 700 t, seguindo as instruções de seu desenhista, o sacerdote local Sylvester Zawadski.
Zawadski assegura que foi guiado pelo próprio Cristo em sua obra, cuja concepção começou em 2000 e teve um custo de mais de 1 milhão de euros. A imensa figura fica perto da rodovia que une Varsóvia a Berlim, o que permite aos motoristas enxergar o Cristo Rei a vários km de distância
.
http://noticias.terra.com.br/mundo/noticias/0,,OI4803902-EI8142,00-Maior+estatua+de+Jesus+Cristo+do+mundo+e+consagrada+na+Polonia.html

De nova dimensão à antimatéria: veja "futurismos" da física

Pesquisadores fazem ajustes em frente a um dos detectores do LHC


.
Conceitos que pareciam restritos a livros e filmes de ficção científica e às histórias em quadrinhos estão cada vez mais próximos da realidade. Recentemente, físicos conseguiram feitos, ou pelo menos acreditam estar próximos deles, com algumas das maiores "loucuras" da Ciência, como a antimatéria, outras dimensões, a capa da invisibilidade e a maior temperatura já atingida.
Antimatéria
Nesta semana, pesquisadores do Centro Europeu de Pesquisas Nucleares (Cern), em Genebra, afirmam ter capturado, pela primeira vez, 38 átomos de anti-hidrogênio. A captura durou apenas um sexto de segundo, mas foi tempo suficiente para estudar as estruturas dessas partículas.
Não é a primeira vez que átomos de anti-hidrogênio são produzidos - a primeira foi em 2002 -, na verdade, a produção de pósitrons (o "antielétron") e antiprótons até é comum, mas, anteriormente, eles eram destruídos instantaneamente. Com a primeira captura, os físicos acreditam que poderão comprovar alguns dos princípios da física que antes eram impossíveis de serem atingidos.
Mas, o que é a antimatéria? Ela é uma espécie de "espelho" da matéria normal. Uma antipartícula tem massa idêntica à da sua correspondente, mas carga elétrica inversa. As leis da Física não fazem distinção entre as duas e quantidades iguais de ambas podem ter sido criadas na origem do Universo - o que leva a um dos principais questionamentos da ciência: por que a parte imensamente maior do Universo é constituída de matéria normal? Os pesquisadores pretendem agora criar mais desses átomos e capturá-los por um tempo maior para entender esta e outras questões.
Outras dimensões
Físicos já criaram teorias sobre a existência de outras dimensões. Contudo, os pesquisadores do Grande Colisor de Hádrons (LHC, na sigla em inglês) afirmam que provas da existência dessas dimensões devem existir já em 2011.
Guido Tonelli, porta-voz de uma das equipes ligadas ao LHC, disse que a investigação sobre as dimensões adicionais - além da altura, largura, comprimento e tempo - se tornará mais fácil conforme aumentar a energia resultante das colisões de prótons dentro do túnel circular de 27 km sob a fronteira franco-suíça.
Esse entusiasmo dos cientistas ocorre após oito meses de colisões de partículas no LHC - que é o maior experimento científico do planeta - e os resultados empolgam os pesquisadores. "Um ano atrás, seria impossível para nós adivinhar que a máquina e as experiências resultariam em tanta coisa tão rapidamente", disse Fabiola Gionotti, porta-voz de outra equipe, em relatório divulgado no site do instituto. "Estamos produzindo novos resultados o tempo todo".
Capa da invisibilidade
O que antes parecia restrito ao Harry Potter ou ao Space Ghost está cada vez mais próximo do ser humano comum - e até dos ladrões. Há alguns anos cientistas estudam e criam capas invisíveis, mas nesta semana físicos britânicos dizem estar próximos da criação de uma que manipula a luz no tempo e espaço.
Pesquisadores do Imperial College de Londres já haviam demonstrado que os metamateriais, cuja superfície nanométrica interfere com a luz em comprimentos de onda específicos, são capazes de desviar a luz ao redor do objeto, tornando-o invisível, mas apenas em cores específicas do espectro - por exemplo, o material poderia ficar invisível em infravermelho, mas não no espectro de cor visível ao ser humano.
Mas os físicos desta mesma universidade britânica têm uma teoria que vai além da ficção: tornar uma ação invisível durante um certo lapso de tempo, fazendo a luz desaparecer em um "vácuo espaço-temporal" por meio dos metamateriais.
"Normalmente, a luz perde velocidade quando penetra em um material, mas é teoricamente possível manipular os raios luminosos de tal forma que parte deles se acelerem, enquanto os demais são retardados", disse o professor Martin McCall no estudo que será publicado no Journal of Optics.
A parte da luz acelerada chegaria assim antes do ato, enquanto a parte mais lenta chegaria depois da ação. Ao dividir assim a luz e recompô-la "sem deixar vestígios", a ação ficaria literalmente invisível a qualquer observador, afirmou McCall. "Sobre alguém que caminha por uma calçada, a impressão de um observador distante seria a de que a pessoa desaparece e reaparece mais à frente, criando a ilusão de um teletransporte, como em Star Trek" (Jornada nas Estrelas), a famosa série de TV.
A 10 trilhões de °C, acelerador cria "mini big bangs" e novo estado da matéria
Outro feito do LHC: o acelerador de partículas começou a colidir, no último dia 7, átomos pesados - no caso, de chumbo - em vez da atual colisão de prótons. O resultado foi a produção de "mini big bangs" que atingiram 10 trilhões de °C.
Além das reproduções do hipotético evento que criou o Universo, o colisor também pode ter criado um novo estado da matéria (o plasma de quark e glúons), ao derreter o núcleo dos átomos, que pode comprovar ou desmentir algumas das mais importantes teorias da física.
.
http://noticias.terra.com.br/ciencia/noticias/0,,OI4801387-EI8147,00-De+nova+dimensao+a+antimateria+veja+futurismos+da+fisica.html

sábado, 20 de novembro de 2010

Papa Bento 16 defende uso da camisinha em casos de prostituição

Bento 16 convocou a Roma mais de 150 cardeais de todo o mundo para discutir crise de pedofilia


.
Num livro de entrevistas que será lançado na terça-feira (23), o papa Bento 16 afirma que o uso de preservativos por prostitutas pode ser aceito para evitar a disseminação do vírus da Aids, marcando assim o primeiro sinal de abertura ao tema na história do Vaticano.
Na série de entrevistas que será publicada na Alemanha, país natal do pontífice de 83 anos, Bento 16 é questionado quando a Igreja Católica não é fundamentalmente contrária ao uso da camisinha.
"Com certeza (a Igreja) não vê (o preservativo) como uma solução real e moral", respondeu o papa, que celebrou neste sábado uma cerimônia para oficializar 24 novos cardeais no Vaticano.

"Em certos casos, quando a intenção é reduzir o risco de infecção, pode ser, no entanto, um primeiro passo para abrir o caminho a uma sexualidade mais humana", completou o líder de 1,1 bilhão de católicos do planeta.

O livro, que tem como título "Luz do Mundo: O Papa, a Igreja e os Sinais do Tempo", é baseado em 20 horas de entrevistas conduzidas pelo jornalista alemão "Peter Seewald". Trechos da obra foram publicados na edição deste sábado do "Observatório Romano", o jornal da Santa Sé.

Até o momento, o Vaticano tinha como orientação padrão a proibição ao uso de qualquer forma de contracepção, mesmo como forma de evitar doenças sexualmente transmissíveis, posição que vinha atraindo fortes críticas da comunidade internacional, em vista da situação alarmante de contágio por HIV no mundo.

Bento 16 provocou revolta internacional em março de 2009 durante uma visita à África, continente devastado pela Aids, ao afirmar à imprensa que a doença era uma tragédia que não podia ser combatida com a distribuição de preservativos, que na opinião dele até agravava o problema.

A declaração foi fortemente criticada por países como a Alemanha e a França, além da agência da ONU (Organização das Nações Unidas) encarregada de lutar contra a propagação da Aids no mundo.

POLÊMICA

Ainda em 2009, durante sua primeira visita à África, Bento 16 disse a bordo do avião que o levava ao continente que a Aids "é uma tragédia que não pode ser superada com o dinheiro e nem com a distribuição de preservativos, os quais podem aumentar os problemas".

A declaração foi feita em resposta a uma pergunta sobre se os ensinamentos da Igreja Católica não eram "irrealistas e ineficazes" em relação à Aids.

O papa defendeu que a epidemia só pode ser impedida com uma renovação moral no comportamento, a "humanização da sexualidade".

A declaração atraiu o repúdio da França, país tradicionalmente católico mas relativamente liberal em questões sociais.

Paris "manifesta a sua forte preocupação com as consequências das declarações de Bento 16", disse na época o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Eric Chevallier.

"Embora não caiba a nós julgar a doutrina da igreja, consideramos que essas declarações põem em perigo as políticas públicas de saúde e o imperativo de proteger a vida humana", disse Chevallier.

Ainda em 2009, a então ministra da Saúde da França, Roselyne Bachelot, falou de forma mais emocional contra a posição do papa, dizendo à rádio RTL que Bento 16 "proferiu uma monstruosa mentira científica" que foi um desserviço para as mulheres africanas que, segundo ela, "encontram dificuldade em fazer aceitável o uso do preservativo, que pode protegê-las ".

O ex-primeiro-ministro francês Alain Juppé foi mais longe, afirmando que "este papa começa a ser um verdadeiro problema, dado que ele vive em uma situação de total autismo".

PEDOFILIA

Ainda na sexta-feira (19), cardeais católicos de todo o mundo foram convocados pelo papa a Roma para uma reunião extraordinária no Vaticano para discutir liberdade religiosa, a aceitação de convertidos da Igreja Anglicana, e principalmente, a crise de pedofilia que assola a Igreja em todo o mundo desde meados de abril deste ano.

Nos últimos anos, o Vaticano tem intensificado seus apelos por liberdade religiosa para os cristãos em países de maioria islâmica, principalmente a Arábia Saudita. Lá, não pode haver cultos públicos não-islâmicos, e converter muçulmanos a outras religiões pode acarretar a pena de morte.

O Vaticano também tem manifestado preocupação com os cristãos do Iraque, onde neste mês 52 pessoas --entre fiéis e policiais-- foram mortos durante a ocupação de uma igreja por militantes da Al Qaeda.

Os atuais e os novos cardeais também ouvirão relatos sobre o escândalo de pedofilia no clero, que tem abalado a Igreja em diversos países. Vítimas de abusos sexuais organizaram protestos em Roma para coincidir com a reunião. Elas acusam o Vaticano de não se empenhar suficientemente para proteger os menores de futuros abusos do clero.

"Queremos que os bispos entreguem à polícia e aos promotores os prontuários pessoais de clérigos que sejam acusados de forma comprovada, admitida ou crível de terem molestado crianças", disse Barbara Blaine, líder da entidade norte-americana Rede de Sobreviventes dos Abusados por Padres.
.
http://www1.folha.uol.com.br/mundo/833652-papa-bento-16-defende-uso-da-camisinha-em-casos-de-prostituicao.shtml

Papa diz que uso de preservativo é aceitável em certos casos

Até o momento, o Vaticano não recomenda qualquer forma de método de contracepção


.
O Papa Bento XVI afirma que o uso de preservativos é aceitável "em certos casos", especialmente para reduzir o risco de infecção do HIV, em um livro de entrevistas que será lançado na terça-feira, em uma aparente suavização de sua postura a respeito do tema.
Na série de entrevistas que será publicada na Alemanha, país natal do pontífice de 83 anos, Bento XVI é questionado sobre a Igreja Católica ser fundamentalmente contrária ao uso da camisinha. "Com certeza (a igreja) não vê (o preservativo) como uma solução real e moral", responde o Papa. "Em certos casos, quando a intenção é reduzir o risco de infecção, pode ser, no entanto, um primeiro passo para abrir o caminho a uma sexualidade mais humana", completou o líder de 1,1 bilhão de católicos do planeta.
O livro, que tem como título Light of the World: The Pope, the Church and the Signs of the Times (Luz do Mundo: O Papa, a Igreja e os Sinais do Tempo), é baseado em 20 horas de entrevistas conduzidas pelo jornalista alemão Peter Seewald.
Até o momento, o Vaticano proíbe o uso de qualquer forma de contracepção - aceita apenas a abstenção -, mesmo como forma de evitar doenças sexualmente transmissíveis. Bento XVI provocou revolta internacional em março de 2009 durante uma visita à África, continente devastado pela Aids, ao afirmar à imprensa que a doença era uma tragédia que não podia ser combatida com a distribuição de preservativos, e que na opinião dele até agravava o problema.
.
http://noticias.terra.com.br/mundo/noticias/0,,OI4802410-EI294,00-Papa+diz+que+uso+de+preservativo+e+aceitavel+em+certos+casos.html

O que é Deus.

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

"Jeová não aceita", diz pai que recusou transfusão da filha

"Nós não fizemos nada de errado". É com poucas palavras que se defende Hélio Vitório dos Santos, pai de uma garota morta aos 13 anos, depois que ele e a esposa se recusaram a aceitar que ela passasse por uma transfusão de sangue. Atualmente na religião Testemunhas de Jeová, ele diz que na época, em 1993, apenas a esposa Ildelir Bonfim de Souza seguia a fé, mas não se arrepende. "Nós não aceitamos a transfusão e não vamos aceitar nunca", admite. Por questões de fé, os Testemunhas de Jeová não admitem a transfusão de sangue.

Nesta quinta-feira (18), o Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) decidiu que o casal irá responder por homicídio diante de um júri popular. Também é acusado no mesmo caso o médico José Augusto Faleiros Diniz, que é suspeito de ter interferido contra a transfusão por ser da mesma fé dos pais da garota e amigo da família. Hélio dos Santos nega conhecer o médico.

A menina Juliana Bonfim da Silva foi atendida num hospital de São Vicente, no litoral de São Paulo, onde deveria receber tratamento para anemia falciforme, uma doença rara do sangue que deforma hemoglobinas. Hélio reclama de não ter sido informado com detalhes sobre a situação da filha e de que não foi avisado que corria o risco de responder por sua decisão à Justiça. Ele responsabiliza o hospital pela morte da menina e diz que ela recebeu "remédio errado", embora não saiba dar detalhes.

Na questão de fé, ele não muda de opinião. Conta que a própria Juliana não tinha o desejo de fazer a transfusão. "A Bíblia nos ensina. Jeová não aceita. Deus não aceita. É uma coisa sagrada para nós", diz com pesar. Sobre ser réu no caso da morte da própria filha, ele fala em dor, mas arremata: "Fazer o quê? A gente tem que seguir a vida".

Leia a entrevista na íntegra.

Terra Magazine - O senhor está sabendo do julgamento de hoje sobre a morte da Juliana?
Hélio dos Santos - Não, não estou sabendo, não.

Decidiram por levar os pais ao júri popular. O senhor fica surpreso?
Fico porque ninguém falou nada, o advogado não falou nada com a gente.

O senhor e sua esposa eram Testemunhas de Jeová ou só ela?
Ela era, eu não era.

As Testemunhas de Jeová tem a crença que não aceita transfusão de sangue. O senhor e a sua esposa não aceitaram que a Juliana passasse por transfusão?
Nós não aceitamos e não vamos aceitar nunca. A gente tem até trauma de passar naquele hospital. A gente passa na frente e sente mal. Mas temos que levar a vida e não podemos parar, né?

E como foi? A Juliana estava doente e os médicos disseram que ela precisava da transfusão?
Foi mais ou menos assim, né? Porque, sabe... Ninguém soube explicar para nós direito. O que aconteceu é que foi registrado na delegacia lá que nós é que não quisemos fazer a transfusão de sangue. Inclusive nós ficamos sabendo que foi remédio errado que foi dado para ela.

Foi dado remédio errado?
É, pelo menos foi o que nós ficamos sabendo. Não temos certeza então não podemos falar. Nós não somos médicos, né?

Tem um médico que está no processo, Dr. José Augusto Faleiros Diniz. Ele era amigo de vocês? Era Testemunha de Jeová?
Não, eu não tenho lembrança.

Vocês foram informados do que poderia acontecer? Que se impedissem a transfusão poderiam ter problemas na Justiça?
Não, ninguém falou nada. A única coisa que conversaram na época... Foi que eu falei pra eles: "se tiver a transfusão de sangue, ela vai melhorar, ela vai ficar boa?". Eles falaram "ah, nós não podemos prometer nada pra você". Daí eu falei que isso eu não aceito. Aí eu falei que não aceitava.

E o que o senhor está esperando agora. Vai ter júri popular, várias pessoas julgando. O que o senhor acha que vai acontecer?
Olha, nós temos a convicção de que nós não fizemos nada de errado. Se fizeram algo de errado foram eles lá no hospital.

Dá para imaginar que tenha sido uma dor muito grande perder a sua filha, mas como é agora o senhor se tornar réu no caso?
A dor vai ficar com a gente, né? Mas fazer o quê? A gente tem que seguir a vida. Não tem o que falar.

A Juliana tinha 13 anos na época?
Isso, novinha. Mas ela mesma tinha convicção de que ela também não queria fazer a transfusão.

Eu gostaria que o senhor me explicasse um pouco melhor, por que é que não pode fazer transfusão?
A própria Bíblia nos ensina. Jeová não aceita. Deus não aceita. É uma coisa sagrada para nós. O sangue é da pessoa, não pode receber por meio de outras pessoas.

Se o senhor pudesse voltar atrás, mudaria de ideia? Aceitaria a transfusão?
Não, não.


.
http://terramagazine.terra.com.br/interna/0,,OI4799339-EI6594,00-Jeova+nao+aceita+diz+pai+que+recusou+transfusao+da+filha.html

Imagem de olhos de aracnídeo recebe prêmio fotográfico nos EUA

Na imagem podem ser vistos as lentes (as regiões grandes ovais), retinas e até os nervos óticos. A fotografia foi colorida artificialmente




.
Uma imagem dos olhos de um opilião (pequeno aracnídeo também conhecido como aranha-fedorenta) da espécie Phalangium opilio rendeu ao doutor Igor Siwanowicz, do Instituto Max Planck, na Alemanha, o primeiro lugar no prêmio Olympus BioScapes 2010. Competidores de diversos países participaram da competição de imagens fotográficas, inclusive dois brasileiros, que receberam menção honrosa. Os vencedores foram anunciados na última quarta-feira.

Rodrigo Méxas e Pedro Paulo, ambos pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz, registraram um composto chamado EDTA, que é utilizado para fazer pães e derivados, além de anticoagulantes e outras substâncias medicinais (clique na aba "Fotos" acima para ver a imagem dos brasileiros, dos 10 primeiros e outras).

Entre as imagens premiadas, está o registro do hipocampo (uma região cerebral) de um rato, que levou o segundo lugar. Fungos, insetos, sementes e outros objetos registrados através das lentes de microscópios foram premiados.

As inscrições já estão abertas para a edição 2011 e o prêmio para o primeiro lugar são US$ 5 mil em produtos de fotografia da marca patrocinadora, que também entrega prêmios para o segundo, terceiro e quarto colocado. As inscrições podem ser feitas no site www.olympusbioscapes.com.



.
http://noticias.terra.com.br/ciencia/noticias/0,,OI4799087-EI8145,00-Imagem+de+olhos+de+aracnideo+recebe+premio+fotografico+nos+EUA.html

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Descoberto planeta maior que Júpiter em galáxia vizinha

Concepção artística mostra o HIP 13044 b, um exoplaneta ligeiramente maior que Júpiter, e que orbita uma estrela a 2 mil anos-luz da Terra



.
Astrônomos europeus informaram ter encontrado pela primeira vez um planeta em outra galáxia fora da Via Láctea - à qual pertence a Terra -, em um informe divulgado nsta quinta-feira nos Estados Unidos. O exoplaneta é ligeiramente maior que Júpiter, que é o maior do Sistema Solar, e orbita ao redor de uma estrela que está a 2 mil anos-luz da Terra.
Acredita-se que ambos, estrela e planeta, sejam parte da corrente Helmi, grupo de estrelas que permaneceu depois que sua minigaláxia foi absorvida pela Via Láctea, 9 milhões de anos atrás, destacou o estudo publicado na Science Express. Os astrônomos conseguiram localizar o planeta, batizado HIP 13044 b, ao se concentrar em uma "pequena perturbação na estrela, causada pelo empuxo gravitacional de um companheiro orbital", destacou o estudo.
Para tal, usaram um telescópio de propriedade do laboratório europeu em La Silla, no Chile, a 2,4 mil m de altitude e 600 km ao norte de Santiago. O planeta está bastante próximo da estrela que orbita e sobreviveu a uma fase na qual sua anfitriã passou por um crescimento maciço depois de ter esgotado sua provisão de hidrogênio nuclear, uma etapa que dentro da evolução das estrelas se denomina "fase de gigante vermelha".
"A descoberta é particularmente intrigante se se considera o futuro distante dentro do nosso próprio sistema planetário, quando o sol também se tornar uma gigante vermelha, dentro de 5 bilhões de anos", disse Johny Setiawan, principal pesquisador do projeto do Instituto Max Planck de Astronomia. O exoplaneta (planeta fora do Sistema Solar) completa uma órbita a cada 16 dias e provavelmente é bastante quente porque fica muito perto da estrela e talvez esteja no fim de sua vida, disseram os astrônomos.
.
http://noticias.terra.com.br/ciencia/noticias/0,,OI4799402-EI301,00-Descoberto+planeta+maior+que+Jupiter+em+galaxia+vizinha.html

Web 2.0 Summit: o futuro da web está na socialização

Evento em São Francisco discutiu inovações, negócios e o futuro da web segundo especialistas, empresários e executivos do mundo digital


.
A web, como se conhece hoje, é um "fenômeno" relativamente novo. Se considerar o início do boom digital em 1995, com o início da "bolha da internet", e seu estouro somente em 2001, tem-se ao menos uma década de história para enxergar. Segundo analistas, CEOs e empresários que participaram dos três dias do evento Web 2.0 Summit, em São Francisco, na Califórnia, já é possível vislumbrar um caminho para o uso da web no futuro: a socialização da vida virtual.
Com o objetivo de discutir a perspectiva única de visionários e executivos da internet, o evento foi realizado pela O'Reilly Media, Inc., em parceria com a empresa TechWeb. Do moderador das conversas, o jornalista John Batelle, a CEOs, como Carol Bartz, do Yahoo!, e Jim Baisillie, da Research in Motion, houve consenso quanto ao movimento cada vez mais crescente da web como plataforma social. E, a frente deste processo, uma potência chamada Facebook, como uma grande "criadora e perpetuadora da inteligência artificial", nas palavras do CEO Mark Zuckerberg.
A conversa com Zuckerberg foi uma das mais aguardadas do evento. Dois tópicos nortearam o debate: o Facebook Messages, com a criação do serviço de e-mail da rede social, e a questão da privacidade. Ao se defender da segunda questão, o CEO jogou a responsabilidade também para o usuário. "Ser amigo significa compartilhar coisas, mas a informação é sua. A minha preocupação, que é a mesma dos usuários, é se as minhas informações estarão seguras", afirmou, recorrendo ao princípio do "user control". Sobre o e-mail, ele falou que a ideia não é somente agregar vários serviços dentro do perfil da página, mas sim tornar o serviço de correio eletrônico mais informal, menos burocrático.
No meio deste jogo social, o Google não poderia ficar de fora. Referido pela CEO do Yahoo!, Carol Bartz, como "uma grande companhia", a unanimidade entre os participantes do evento, Eric Schmidt, CEO da empresa, também precisou responder sobre a questão da privacidade. "Existe uma linha que não podemos cruzar. Poderíamos rastrear pessoas, ao vivo, com reconhecimento facial, mas não fazemos", afirmou. Schimidt encerrou dizendo que há divergências quanto ao limite, mas que o Google não quer cogitar ultrapassá-lo.
Outro ponto a ser destacado a discussão sobre a explosão de aplicativos para acessar a internet, do YouTube ao Twitter. O assunto percorreu diversas conversas, mas tomou um tom mais sério quando Jim Basillie, CEO da Reasearch in Motion, fabricante do BlackBerry, acusou a empresa de Steve Jobs de tentativa de "aplicatificação" da web, tomando o iPhone como padrão. Para ele, este é um movimento sem sentido e desnecessário. "A web não é um grande aplicativo", concluindo que ela não pode ser tratada como se não tivesse uma vida para além dos milhares de aplicativos que tomaram conta do uso da internet, principalmente nos smartphones.
O encerramento do evento, que aconteceu por volta das 23h30 de quarta-feira, horário de Brasília, foi com Evan Williams, co-fundador do Twitter, uma rede social que, segundo o CEO do LinkedIn, Jeff Weiner, é, na verdade, "uma grande plataforma para a comunicação social com foco na informação". Para Williams, o caso do Twitter é que ele inaugurou uma maneira diferente para que o usuário experimentasse o potencial que a web pode oferecer, mas faz ressalvas quanto à própria ferramente. "Nós precisamos evoluir em vários setores ainda", afirmou, ao destacar o que, segundo ele, é o maior presente que o serviço de microblogging ofereceu ao mundo, impulsionado pela web 2.0: a possibilidade de dar voz a quem, na sociedade, não a possui.
.
http://tecnologia.terra.com.br/noticias/0,,OI4797700-EI12884,00-Web+Summit+o+futuro+da+web+esta+na+socializacao.html