Pôster do filme “Criação” (Creation) - baseado no livro “Annie’s Box”, escrito por Randal Reynes, tataraneto de Charles Darwin, o criador da teoria da evolução.

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Sanduiche geológico - Atheist Experience legendado

segunda-feira, 28 de novembro de 2011


Crânio pode ser prova de primeira briga da pré-história
.
Pelo visto, os sujeitos que viviam na gruta de Maba (sul da China) há uns 150 mil anos seguiam à risca o clichê do homem das cavernas de desenho animado: seu esporte predileto era usar uma clava (ou coisa parecida) para martelar a testa do próximo.

OK, há um tantinho de exagero na afirmação acima, mas o fato é que a caverna chinesa abriga o que pode ser o mais antigo registro de uma briga feia entre ancestrais do homem.
.
Trata-se de um crânio humano com um ferimento tão característico que só poderia ter sido provocado por outra pessoa, com intenções nada benevolentes.

A conclusão tragicômica está em artigo na revista científica "PNAS", assinado por pesquisadores da China, da África do Sul e dos EUA.

Um deles é o paleoantropólogo americano Erik Trinkaus, da Universidade Washington em Saint Louis, uma das maiores autoridades do mundo em neandertais (primos um pouco mais arcaicos do homem).

Os habitantes de Maba, embora não fossem neandertais, certamente eram, tal como eles, membros primitivos do nosso gênero, o Homo --os seres humanos modernos ainda não tinham deixado a África quando a caverna estava sendo ocupada.

O crânio que é o centro da nova pesquisa foi encontrado em 1958. Estava em cacos (o osso chegou a ser roído por um porco-espinho depois que a carne se decompôs, estimam os cientistas) e precisou ser remontado.

Só agora os paleoantropólogos conseguiram fazer uma análise detalhada dos fragmentos da caveira, que parece se encaixar com a hipótese de uma pancada de clava.

AFUNDADO

A pista decisiva é uma lesão em forma de semicírculo, medindo 1,5 cm, que afundou o crânio do pobre sujeito.

Uma tomografia computadorizada revelou que o golpe não foi suficiente para matar o humano primitivo instantaneamente: o osso cicatrizou, o que significa que ele sobreviveu ao menos alguns meses após ser atingido.

Os cientistas compararam a lesão com outros tipos de desgraças que poderiam afetar um crânio (antigo ou moderno), como infecções, problemas nutricionais ou simples trombadas, e concluíram que o mais provável é que alguém usou um instrumento de pedra, madeira ou osso para acertar a vítima.

Dá para olhar o caso de dois ângulos bem diferentes. O primeiro é que a violência entre humanos tem raízes muito antigas. De fato, o índice de mortes violentas e ferimentos em "combate" em sítios arqueológicos mais recentes e povos caçadores-coletores atuais é elevadíssimo.

O segundo, mais otimista, envolve a longa sobrevivência do hominídeo ferido.

Durante um bom tempo após a lesão, ele foi incapaz de se virar sozinho, o que significa que seus companheiros de grupo tiveram de tomar conta dele até que a lesão cicatrizasse. Trata-se de um legítimo caso de compaixão das cavernas.
.
http://www1.folha.uol.com.br/ciencia/1013149-cranio-pode-ser-prova-de-primeira-briga-da-pre-historia.shtml

Inquisição protestante crimes que os evangélicos tentam esconderwmv.flv

Datena: Incoerência e Ignorância Galopantes no Roda Viva (Ateus X Datena)

Valendo-se do fato de que o programa do dia 27 de julho de 2010, até há bem pouco tempo, não tinha ido parar na Internet, Datena mostrou que sua palavra vale tanto quanto a de um moleque: ao invés de assumir o que disse e pedir desculpas (ou assumir sem pedir desculpas mesmo), Datena passou a querer se fazer de vítima, dizendo, em todas os seus pronunciamentos sobre esse assunto, que estava sendo processado "só por ter dito que determinados comportamentos maus são coisa de gente sem deus no coração".

Este que vos escreve é um dos que moveram ações contra José Luiz Datena por causa da miríade de falsas acusações e ofensas gratuitas por ele feitas contra ateus. O processo (№ 625.01.2010.018574) tramitou pela 3ª Vara Cível da Comarca de Taubaté.

No dia 13 de setembro foi proferida a sentença (publicada no Diário Oficial do Estado de São Paulo no dia 15), que pode ser lida aqui (http://www.progressosustentavel.com/sentenca.pdf), condenando José Luiz Datena e Rádio e Televisão Bandeirantes Ltda. a pagarem ao autor deste informe o valor de R$ 10.000,00.

Trata-se, até onde sabemos, da primeira vez na história deste país que alguém é condenado por discriminação contra ateus.

No dia 26 de outubro foram protocoladas as apelações de ambos os réus.

Petição Inicial: http://www.progressosustentavel.com/peticao.pdf
Sentença: http://www.progressosustentavel.com/sentenca.pdf
Apelações dos Réus: http://www.progressosustentavel.com/apelacoes.pdf

SOBRE O CASO

No dia 27 de julho de 2010, no programa "Brasil Urgente", pela TV Band, o apresentador José Luiz Datena dedicou cerca de uma hora a incitar o público ao ódio e a lançar as mais pérfidas acusações àqueles que, pela mais pura expressão da liberdade de consciência, amparados pela Constituição, decidiram não seguir religião alguma, não professar nenhum tipo de fé religiosa, nem adotar como objeto de adoração nenhum dos deuses criados pela história humana, não por serem contra alguns dos princípios dessas doutrinas, mas por não acreditarem, sinceramente, na existência de um plano metafísico que abrigue uma entidade onipotente que regeria o Universo e julgaria os homens.

Como todos aqui já sabem, Datena ultrapassou todos os limites da liberdade de expressão ao declarar e esbravejar, entre muitas outras coisas, que: não quer ateus assistindo seu programa; ateus são "pessoas do mal"; ateus são pessoas "aliadas do Capeta"; ateus são criminosos, egoístas, gananciosos, capazes de cometer os mais hediondos atos; ateus não têm limites; ateus são responsáveis pelas barbaridades narradas em seu programa; "quem não acredita em deus não costuma respeitar os limites, porque se acha o próprio deus"; é por causa dos ateus "que o mundo está assim, essa porcaria"; um homem que mata a tiros uma criança de dois anos seria "um exemplo típico de um sujeito que não acredita em deus"; só pode estar no "caminho certo" quem acredita em deus.

Datena chegou a lançar uma enquete para "provar para essas pessoas do mal" que deus existiria e que "o bem é maioria", com a questão "Você acredita em Deus?", cujas respostas "Sim" e "Não" poderiam ser dadas por telefone: "Mas se eu fizer uma pesquisa aqui, se você acredita em deus ou não, é capaz de aparecer gente que não acredita em deus". Ao constatar que mais de mil pessoas declararam ser ateias, Datena, em tom indignado, passou a incitar o público a vencer a enquete, a "dar de lavada nos ateus", além de declarar coisas como "tem muito bandido votando do outro lado", "até de dentro da cadeia".

Quando se esperava que, num programa seguinte, Datena fizesse algum tipo de retratação -- ao menos em respeito à indignação que ele provocou na comunidade ateia do país com suas acusações caracterizadas pela mais árida argumentação --, o que ele fez foi debochar e reafirmar todas as suas declarações, baixando o nível da linguagem e explicitando a sua vontade gratuita de ofender: "Hah... Tem até uma associação... de ateus! Que pediu direito de resposta para falar aqui. Disse que eu teria metido o pau em quem não acredita em deus... que se lasque quem não acredita em deus!"

sábado, 26 de novembro de 2011

Só pelo tablet: Colégio do Rio elimina uso do papel

.
RIO - O material escolar está sendo substituído por um único item. No lugar da mochila abarrotada de livros, cadernos e lápis, um tablet reúne todas as necessidades do aluno e começa a fazer parte do ambiente escolar. A Rede de escolas MV1, no Rio anunciou nesta quinta-feira que começou a disponibilizar para os seus 3 mil alunos do ensino médio toda coleção de apostilas no formato de e-book para tablets. Segundo a instituição, o objetivo é substituir todos os materiais impressos pelos tablets, o que deve colaborar com a preservação da natureza e com a redução de gastos.
- Agora temos na mão um equipamento que realmente vai propiciar a interatividade que faltava no cotidiano das aulas. Os alunos vão poder usufruir, em classe, da mesma tecnologia que eles estão acostumados. Ao invés de disponibilizamos o conteúdo em cópias preto e branco, com o tablet todas as cores estão disponíveis - afirma O professor José Carlos Portugal, diretor da Rede MV1, acrescentando que além da economia de dinheiro e da preservação do ambiente, a tecnologia vai trazer uma nova dimensão para o aprendizado.
A tecnologia adotada permite que os livros sejam baixados bimestralmente ao longo do ano, contendo hiperlinks e acesso direto a uma área de reforço e de complementação online, em que, num ambiente protegido por login e senha, os alunos vão encontrar exercícios de apoio, dicas e conteúdos extras de temas que acabaram de acontecer. Além disso, todos poderão fazer às sextas-feiras um teste online, verificando o que aprenderam durante a semana.
- Nesse ano de implementação da nova tecnologia o aluno ainda terá a opção pela coleção de livros e apostilas achamos que a grande maioria vai apostar na versão tablet, afinal esse equipamento é hoje a coqueluche entre os jovens - garante Portugal que calcula que a economia na compra do material vai subsidiar parte do investimento, pois há tablets de 7 polegadas que hoje são encontrados na faixa dos R$ 350,00.
Aplicativos feitos para a aula
A loja de aplicativos da Apple disponibiliza ferramentas desenvolvidas especialmente para a sala de aula, como o “The Elements", uma tabela periódica animada. “Esse é um dos aplicativos que planejo usar para a aula de Química”, conta Samuel. O app pode ser comprado por US$ 14 e possui versão apenas em inglês.
Outra opção é o “Humman Body Encyclopedia D”, que custa US$ 1. O aplicativo ajuda os alunos a memorizar as partes do corpo humano e o nome dos órgãos. Como está disponível apenas em inglês, o app também pode ser usado para praticar o idioma.
O “iStudiez Pro”, aplicativo para organizar tarefas e horários das aulas, tem versão em português e é vendido por US$ 3. E o “Flashcards Deluxe” auxilia na criação de cartões de estudo que ajudam na memorização de aulas. Também só está disponível em inglês e custa US$ 4.
A loja de aplicativos para o sistema operacional do Google, Android, que roda no Galaxy Tab, da Samsung, também possui ferramentas para a educação. Confira no site Android Market (https://market.android.com).


http://oglobo.globo.com/educacao/so-pelo-tablet-colegio-do-rio-elimina-uso-do-papel-3313890

Anzol mais antigo do mundo é encontrado em Timor Oriental

.
Arqueólogos australianos encontraram em Timor Oriental o anzol mais antigo do mundo, junto com fósseis que demonstram que os homens pré-históricos praticavam a pesca em águas profundas, revela uma pesquisa cujos detalhes são publicados nesta sexta-feira pela revista Science.
Esculpido em uma concha entre 16 mil e 23 mil anos atrás, o anzol "atesta que nossos antepassados eram bons artesãos e bons pescadores", afirma a professora Sue O'Connor, da Australian National University.
Não parece que a ferramenta foi concebida para a pesca pelágica, e até agora são desconhecidos os métodos empregados no paleolítico para a pesca em águas profundas.
Além da utilização de redes, "é possível que anzóis de outro tipo tenham sido fabricados na mesma época", explicou O'Connor. O anzol foi encontrado na caverna de Jerimalai (Timor oriental) junto com cerca de 38 mil ossos fósseis pertencentes a 2.843 peixes capturados.
Entre estes peixes há espécies de águas profundas. Este local demonstra que "os primeiros homens modernos que viveram nesta ilha" tinham as técnicas suficientes para "pescar espécies que são difíceis de capturar ainda em nossos dias, como o atum", disse.
.
http://noticias.terra.com.br/ciencia/noticias/0,,OI5488259-EI8147,00-Anzol+mais+antigo+do+mundo+e+encontrado+em+Timor+Oriental.html

The Largest Atheist / Agnostic Populations

Top 50 Countries
With Highest Proportion of Atheists / Agnostics
(Zuckerman, 2005)

Below is a list of the top fifty countries containing the largest measured percentage of people who identify as atheist, agnostic, or non-believer in God. These figures do not necessarily represent the number of people who are identify themselves as "atheists." For example, in Estonia in 2004, 49% of people surveyed said they did not believe in God. At the same time, only 11% of people in the country identified themselves as atheists.
Country Total country
population (2004) % Atheist/
Agnostic/
Nonbeliever in God Number of Atheists/
Agnostics
Nonbelievers in God
(minimum - maximum)
Sweden 8,986,000 46 - 85% 4,133,560 - 7,638,100
Vietnam 82,690,000 81% 66,978,900
Denmark 5,413,000 43 - 80% 2,327,590 - 4,330,400
Norway 4,575,000 31 - 72% 1,418,250 - 3,294,000
Japan 127,333,000 64 - 65% 81,493,120 - 82,766,450
Czech Republic 10,246,100 54 - 61% 5,328,940 - 6,250,121
Finland 5,215,000 28 - 60% 1,460,200 - 3,129,000
France 60,424,000 43 - 54% 25,982,320 - 32,628,960
South Korea 48,598,000 30 - 52% 14,579,400 - 25,270,960
Estonia 1,342,000 49% 657,580
Germany 82,425,000 41 - 49% 33,794,250 - 40,388,250
Russia 143,782,000 24 - 48% 34,507,680 - 69,015,360
Hungary 10,032,000 32 - 46% 3,210,240 - 4,614,720
Netherlands 16,318,000 39 - 44% 6,364,020 - 7,179,920
Britain 60,271,000 31 - 44% 18,684,010 - 26,519,240
Belgium 10,348,000 42 - 43% 4,346,160 - 4,449,640
Bulgaria 7,518,000 34 - 40% 2,556,120 - 3,007,200
Slovenia 2,011,000 35 - 38% 703,850 - 764,180
Israel 6,199,000 15 - 37% 929,850 - 2,293,630
Canada 32,508,000 19 - 30% 6,176,520 - 9,752,400
Latvia 2,306,000 20 - 29% 461,200 - 668,740
Slovakia 5,424,000 10 - 28% 542,400 - 1,518,720
Switzerland 7,451,000 17 - 27% 1,266,670 - 2,011,770
Austria 8,175,000 18 - 26% 1,471,500 - 2,125,500
Australia 19,913,000 24 - 25% 4,779,120 - 4,978,250
Taiwan 22,750,000 24% 5,460,000
Spain 40,281,000 15 - 24% 6,042,150 - 9,667,440
Iceland 294,000 16 - 23% 47,040 - 67,620
New Zealand 3,994,000 20 - 22% 798,800 - 878,680
Ukraine 47,732,000 20% 9,546,400
Belarus 10,311,000 17% 1,752,870
Greece 10,648,000 16% 1,703,680
North Korea 22,698,000 15%* 3,404,700
Italy 58,057,000 6 - 15% 3,483,420 - 8,708,550
Armenia 2,991,000 14% 418,740
China 1,298,848,000 8 - 14%* 103,907,840 - 181,838,720
Lithuania 3,608,000 13% 469,040
Singapore 4,354,000 13% 566,020
Uruguay 3,399,000 12% 407,880
Kazakhstan 15,144,000 11 - 12% 1,665,840 - 1,817,280
Mongolia 2,751,000 9% 247,590
Portugal 10,524,000 4 - 9% 420,960 - 947,160
USA 293,028,000 3 - 9% 8,790,840 - 26,822,520
Albania 3,545,000 8% 283,600
Argentina 39,145,000 4 - 8% 1,565,800 - 3,131,600
Kyrgyzstan 5,081,000 7% 355,670
Dominican Republic 8,834,000 7% 618,380
Cuba 11,309,000 7%* 791,630
Croatia 4,497,000 7% 314,790
Source: Zuckerman, Phil. "Atheism: Contemporary Rates and Patterns", chapter in The Cambridge Companion to Atheism, ed. by Michael Martin, Cambridge University Press: Cambridge, UK (2005).

* NOTE: The estimates of the number of atheists in North Korea, China and Cuba may be unreliable. The best data available have been used in making these estimates, but the people in these three nations live under Communist governments which have traditionally suppressed religious freedom and officially (often forcibly) endorsed atheism.

Top 20 Countries
With Largest Numbers of Atheists / Agnostics
(Zuckerman, 2005)

Country Total country
population (2004) % Atheist/
Agnostic/
Nonbeliever in God Number of Atheists/
Agnostics
Nonbelievers in God
(minimum - maximum)
China 1,298,848,000 8 - 14%* 103,907,840 - 181,838,720
Japan 127,333,000 64 - 65% 81,493,120 - 82,766,450
Russia 143,782,000 24 - 48% 34,507,680 - 69,015,360
Vietnam 82,690,000 81% 66,978,900
Germany 82,425,000 41 - 49% 33,794,250 - 40,388,250
France 60,424,000 43 - 54% 25,982,320 - 32,628,960
USA 293,028,000 3 - 9% 8,790,840 - 26,822,520
Britain 60,271,000 31 - 44% 18,684,010 - 26,519,240
South Korea 48,598,000 30 - 52% 14,579,400 - 25,270,960
Canada 32,508,000 19 - 30% 6,176,520 - 9,752,400
Spain 40,281,000 15 - 24% 6,042,150 - 9,667,440
Ukraine 47,732,000 20% 9,546,400
Italy 58,057,000 6 - 15% 3,483,420 - 8,708,550
Sweden 8,986,000 46 - 85% 4,133,560 - 7,638,100
Netherlands 16,318,000 39 - 44% 6,364,020 - 7,179,920
Czech Republic 10,246,100 54 - 61% 5,328,940 - 6,250,121
Taiwan 22,750,000 24% 5,460,000
Australia 19,913,000 24 - 25% 4,779,120 - 4,978,250
Hungary 10,032,000 32 - 46% 3,210,240 - 4,614,720
Belgium 10,348,000 42 - 43% 4,346,160 - 4,449,640
Source: Zuckerman, Phil. "Atheism: Contemporary Rates and Patterns", chapter in The Cambridge Companion to Atheism, ed. by Michael Martin, Cambridge University Press: Cambridge, UK (2005).

Top 10 Countries
With Highest Proportion of Atheists
(Greeley/Jagodzinski, 1991)

Country Percent
Atheist
East Germany 88.20%
Slovenia 29.80
Russia 27.30
Israel 25.60
Netherlands 24.10
Hungary 23.30
Norway 14.90
Britain 14.00
West Germany 12.10
New Zealand 11.50


These figures are based on responses to survey questions about beliefs. There may be overlap between people who self-identify as adherents of an organized religion, while at the same time hold beliefs which categorize them an atheist. Opinion surveys are typically the only reliable method for determining the numbers of atheists in an area, because atheists are rarely affiliated formally with membership organizations. Officially released statistics from some Communist governments are often merely manufactured estimates without an empirical or statistical basis.

Figures shown above are the total of "soft core atheists" (don't believe in god, but believe there might be life after death) and "hard core atheists" (disbelieve in god and disbelieve in life after death), but do not include agnostics ("softest core atheists": "Might be God... might be a life after death").
Note that these terms are from Greeley's statistical study and are noted here not as an endorsement of the terminology, but so that statistical researchers will be able to identify which columns are the source of the data in the summary tables presented on this page. "Agnosticism" and "atheism" are widely accepted as have different meanings. Based on the questions used in the survey, Greeley's category "softest core atheists" fall under the common definition of agnostics, which is why their numbers have not been included in the "atheist" totals.

Note: The Communist nations of China, Cuba and North Korea were not included in this study. These countries may or may not be among the "Top 10 Most Atheist Countries" in the world. Sociologically, Communism is as much a religion as other "traditional" religions such as Islam or Christianity, although it promotes (often forcibly) beliefs which would categorize its adherents as atheists. So in Communist countries, large proportions of people may be properly classified as atheists and also Communists, but they would not be considered secular or "nonreligious" in the sociological sense.

Source: International Social Survey Program's study of religion in 1991, as reported in "The Demand for Religion: Hard Core Atheism and 'Supply Side' Theory" by Wolfgang Jagodzinski (University of Cologne) and Andrew Greeley (University of Chicago, University of Arizona).

Adherents.com plans to revise the "Top 10" list presented on this page through the use of our entire collection of statistics, without relying primarily on one source (Greeley's paper). Accurate data for China and North Korea remains unavailable. We do not believe the composition of this list will change considerably.

We have already pointed out the possibility that North Korea and China should be on this list but were not included among countries Greeley had data for. Still, William Slawski wrote the following criticism of this page (3 April 2000):

The use of the term ["softest core atheists"] is carried over from the source of the statistics,which was a paper called "The Demand for Religion: Hard Core Atheism and "Supply Side" Theory."
The abstract at the top of the paper ends with the following sentence: "Finally it considers the one thoroughly secularized country -- East Germany -- and concludes that the 'demand' for religion can be diminished considerably if a ruthless government takes control of the process of religious socialization." The paper studied only 17 countries. The Adherents.com site entitiles their web page "Top 10 Countries With Highest Percentage of Atheists (1991)." The original source of the statistics wasn't an inquiry into which countries had the highest rate of atheism, but rather the effects of oppressive governments on religion. To call the adherents.com web page misleading would be accurate.

When using statistics to make a presentation, it is often troublesome to remove them too far from the context from which they were originally presented.

The statistical incidence and classification of atheism among world religions is discussed on the Major Religions of the World page.

Send comments, questions, etc., to webmaster@adherents.com.
This atheist/atheism geography and statistics webpage was created 4 August 1999. Last modified 27 March 2005.


http://www.adherents.com/largecom/com_atheist.html

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Religião pode sumir de nove países em poucas décadas.



Dados de censos colhidos desde o século 19 indicam que a religião pode ser extinta em nove nações ricas que foram analisadas em um estudo científico.

A pesquisa identificou uma tendência de aumento no número de pessoas que afirmam não ter religião na Austrália, Áustria, Canadá, Finlândia, Irlanda, Holanda, Nova Zelândia, Suíça e República Tcheca --o país com o índice mais elevado, com 60%.

Usando um modelo de progressão matemática, o levantamento --divulgado durante um encontro da American Physical Society-- mostra que as pessoas que seguem alguma religião vão praticamente deixar de existir nestes países.

Na Holanda, por exemplo, 70% dos holandeses não terão religião alguma até 2050. Hoje, esse grupo é de 40% da população.

"Em muitas democracias seculares modernas, há uma tendência maior de as pessoas se identificarem como sem uma religião", afirma Richard Wiener, que trabalha em um centro de pesquisa em ciência avançada, subordinado ao departamento de física da Universidade do Arizona.

A pesquisa seguiu um modelo de dinâmica não-linear que leva em conta fatores sociais e a influência que exercem em uma pessoa a fazer parte de um grupo não-religioso.

Os parâmetros se mostraram semelhantes em vários países pesquisados, indicando que a religião está a caminho da extinção nessas nações.
.
http://www1.folha.uol.com.br/bbc/892208-estudo-indica-que-religiao-pode-acabar-em-9-paises-ricos.shtml

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Quebrando o Tabu - Filme completo - Fernando Henrique

Há 40 anos os EUA levaram o mundo a declarar guerra às drogas, numa cruzada por um mundo livre de drogas. Mas os danos causados por elas nas pessoas e na sociedade só cresceram. Abusos, informações equivocadas, epidemias, violência e fortalecimento de redes criminosas são os resultados da guerra perdida numa escala global. Num mosaico costurado por Fernando Henrique Cardoso, "Quebrando o Tabu" escuta vozes das realidades mais diversas do mundo em busca de soluções, princípios e conclusões. Bill Clinton, Jimmy Carter e ex-chefes de Estado, como da Colômbia, do México e da Suíça, revelam porque mudaram de opinião sobre um assunto que precisa ser discutido e esclarecido. Do aprendizado de pessoas comuns, que tiveram suas vidas marcadas pela Guerra às Drogas, até experiências de Drauzio Varella, Paulo Coelho e Gael Garcia Bernal, "Quebrando o Tabu" é um convite a discutir o problema com todas as famílias.
.

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Chilenos encontram 75 esqueletos de baleias no meio do deserto


.
Em meio ao deserto do Atacama, no Chile, a cerca de 1 km de distância do mar, cientistas encontraram um cemitério de baleias pré-históricas. São 75 esqueletos bem conservados, com cerca de 2 milhões de anos de idade, todos enterrados próximos uns dos outros. As informações são do jornal britânico Daily Mail.
Alguns pesquisadores acreditam que elas teriam encalhado milhões de anos atrás, outros pensam que um deslizamento de terra fez com que elas ficassem presas em um lago que depois secou. Arqueólogos chilenos e equipes do instituto americano Smithsonian estão estudando o caso.
As baleias foram encontradas perto da cidade de Caldera em junho de 2010 durante obras de expansão de uma rodovia. Dos 75 esqueletos encontrados, mais de 20 estão em estado quase perfeito de preservação. Como as escavações continuam, cientistas acreditam que possa haver centenas mais de baleias enterradas.
.
http://noticias.terra.com.br/ciencia/noticias/0,,OI5480291-EI8147,00-Chilenos+encontram+esqueletos+de+baleias+no+meio+do+deserto.html

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Um Universo a partir do Nada - Lawrence Krauss (LEGENDADO PT-BR)

Quais são as evidências da Teoria do Big Bang ?
Quais são as evidências de que o Universo está expandindo ?
Qual o tamanho do Universo ?
Como o Universo foi formado ?
Até onde sabemos sobre o Universo em que vivemos ?
O Universo foi feito para nós ou somos irrelevantes a ele ?
Qual o futuro do Universo ?

Descubra estas respostas, entre outras, através do conhecimento que obtivemos desde a metade do século XX, através da Física e da Astrofísica !
Mais importante, o quão somos humildemente ignorantes acerca de nossa própria existência.

O questionamento irrefutável é sempre mais validável do que a certeza dogmática.

Obs.: foi a legenda mais trabalhosa e inquietante, portanto quaisquer erros, e me desculpe por eles, por favor, me digam, para que eu possa corrigir !

Link original do vídeo : http://www.youtube.com/watch?v=7ImvlS8PLIo

Fundação Richard Dawkins : http://richarddawkinsfoundation.org/

Sobre Lawrence Krauss : http://en.wikipedia.org/wiki/Lawrence_M._Krauss
.

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Drauzio Varella fala do tabagismo e ensina como abandonar o cigarro


.
Parar de fumar não é uma tarefa fácil. Além de abdicar do prazer gerado pelo hábito, o ex-fumante passa por crises de abstinência quase instantâneas, que causam nervosismo e mal-estar. Mas mesmo assim, 22% dos brasileiros declaram que largaram o vício, em uma pesquisa do Ministério da Saúde realizada no ano passado. Se depender do médico Drauzio Varella, mais gente vai abandonar o cigarro em breve.
Drauzio apresenta o quadro “Brasil Sem Cigarro” todos os domingos, no Fantástico. No programa, três fumantes tentarão largar o tabaco, com a ajuda do médico. O próprio Drauzio é um ex-fumante, e superou o vício apenas por meio do autocontrole. ”Fumei durante 19 anos”, afirma. “Eu já era médico, comecei a ler a respeito dos malefícios do cigarro e teve um momento em que pensei: não é possível, deve ser uma coisa muito perigosa”.
O médico não fuma há 20 anos, mas afirma que de vez em quando ainda sonha com o velho hábito. “Você vira ex-fumante, mas ex-dependente nunca mais. A dependência é uma coisa que se instala no cérebro, modifica os circuitos e neurônios. Você vai ser dependente para sempre”, diz Drauzio.
Embora o cigarro seja a droga que provoca crises de abstinência mais rápido, é possível superá-las sem a necessidade de remédios. Quem aguenta os seis primeiros meses provavelmente conseguirá deixar o hábito para sempre, desde que não caia na tentação de fumar só mais um cigarrinho.
Confira abaixo as dicas dadas por Drauzio Varella para os leitores de ÉPOCA que desejam parar de fumar:
1) Determine um dia para deixar o cigarro - Estabelecer uma data para parar de fumar é a primeira regra fundamental, para evitar que velhas desculpas adiem a decisão.
2)Tenha sempre água ao seu alcance - Espalhe garrafas de água pela casa inteira e no local de trabalho. Todos concordam que beber água ajuda a vencer a abstinência. Cada vez que tiver vontade de fumar, tome alguns goles de água.
3) Evite café e refrigerantes - A cafeína é um psicoestimulante que aumenta a vontade de fumar. O cigarro depois do cafezinho faz parte da rotina da maioria dos fumantes. Procure reduzir drasticamente ou eliminar as doses de café que você toma habitualmente pelo menos por algumas semanas. Os refrigerantes também contêm açúcar e ajudam a aumentar a vontade de fumar.
4) Prepare alimentos pouco calóricos - Como a ansiedade muitas vezes é descarregada na comida, pique cenoura, pepino, salsão, nabo, couve-flor, tomate e outros alimentos pouco calóricos, mergulhe-os em recipientes contendo água com sal e deixe-os a seu alcance para descarregar neles a voracidade compensatória da ausência do fumo. Evite a qualquer preço os chocolates e doces. O exagero fará você engordar e voltar para o cigarro com o intuito de emagrecer.
5) Cuidado com as bebidas alcoólicas - A ingestão de álcool facilita a excreção de nicotina, fenômeno associado ao aumento do consumo de tabaco. Por esse mecanismo, cria-se quase um automatismo para que um cigarro seja aceso assim que se toma o primeiro drinque. Alguns fumantes descarregam no álcool a ansiedade causada pela falta de nicotina, bebendo muito mais do que costumavam. Não faz sentido trocar uma droga por outra.
6) Mude seu comportamento de rotina - O uso de qualquer droga está associado a determinados rituais desenvolvidos ao longo de anos: o cigarro depois do café da manhã, depois do almoço, ao telefone, na hora de ler o jornal e assim por diante. Procure identificar e evitar rituais associados ao prazer de fumar.
7) Fuja dos locais favoritos para fumar - Todo fumante prefere fumar em determinados locais. Nos dias que se seguem à decisão de parar, a permanência nesses lugares deve ser evitada ou restringida ao menor tempo possível para evitar recaídas.
8) Evite a falta de atividade - Ficar parado com o olhar na direção do teto em nada ajudará. Nos primeiros dias, procure marcar vários compromissos para se distrair da falta do cigarro. Vá ao cinema, ao teatro, a museus. Procure manter-se ocupado em locais onde seja proibido fumar.
9) Abandone a vida sedentária - Praticar atividade física talvez seja a medida mais importante de todas. Ninguém sente vontade de fumar enquanto corre, nada ou anda de bicicleta. Exercícios extenuantes são contra-indicados, a menos que você esteja previamente habituado(a) a eles, porque os anos de cigarro podem ter comprometido suas condições cardiorrespiratórias.
10) Não desista - Se não conseguir parar de fumar na primeira tentativa, não abandone o plano de deixar o cigarro! Muita gente larga de vez o vício depois de algumas tentativas frustradas.
.
http://revistaepoca.globo.com/vida/noticia/2011/11/drauzio-varella-fala-do-tabagismo-e-ensina-como-abandonar-o-cigarro.html

Carta inocenta físico de usurpar descoberta sobre o Universo.



Uma carta achada nos arquivos da Real Sociedade Astronômica britânica pôs fim a acusações que vinham manchando o nome de um dos cientistas mais importantes da história.

O documento absolve Edwin Hubble (1889-1953) de ter tentado roubar do padre belga Georges Lemaître (1894-1966) o mérito por mostrar que o Universo está em expansão.

Hubble, americano mais conhecido por ter um telescópio espacial com seu nome, geralmente recebe o crédito pela descoberta, anunciada em 1929. Dois anos antes, porém, Lemaître chegara à mesma conclusão.

Pesquisadores sugeriam que a disputa por primazia tinha envolvido desonestidade por parte de Hubble, mas uma carta de Lemaître, descoberta pelo historiador e astrônomo Mario Livio, contraria essa ideia.

Hubble costuma ser citado como autor da descoberta porque seus cálculos lhe permitiram chegar à conclusão sem muita margem para dúvida.

O belga fora o primeiro a sugerir que o Cosmo estava se expandindo, mas sua estimativa da taxa de expansão era mais imprecisa. Antes de 1930, um não conhecia o trabalho do outro.

Uma hipótese que surgiu recentemente é a de que, depois disso, Hubble teria tentado atrapalhar a divulgação dos trabalhos de Lemaître. Uma aparente pista era uma tradução do estudo do padre feita para o inglês, em 1931, em que as partes mais importantes do trabalho haviam sido apagadas.

BRUXELAS

O artigo original, publicado nos "Anais da Sociedade Científica de Bruxelas", falava abertamente sobre o Universo em expansão.

A tradução do artigo para o inglês na renomada revista "Monthly Notices of the Royal Astronomical Society", porém, tinha equações faltando, e a principal referência ao Universo em expansão sumira.

"Parece que o tradutor do artigo de Lemaître de 1927 apagou deliberadamente essas partes do texto", escreveu Sidney Van Den Bergh, astrônomo do Conselho Nacional de Pesquisas do Canadá, num artigo em que analisou as duas versões.

Essa sabotagem, porém, era só aparente. Na carta de 1931 descoberta por Livio, Lemaître se dirige ao editor da revista inglesa se identificando como autor da tradução. Diz ter modificado o original apenas porque gostaria de apresentar a ideia da expansão do Universo separadamente, em um outro estudo, mais detalhado.

Naquele ano, ele já havia compreendido a principal implicação de sua descoberta: o Big Bang, a explosão que deu origem ao Cosmo.

"Tenho a impressão de que Lemaître era mesmo uma pessoa bastante modesta", disse Livio à Folha. "Certamente ele não estava obcecado com a primazia."

Na opinião do astrofísico historiador, o crédito deveria ser compartilhado.
A carta reveladora foi enfim publicada na revista "Nature", e Van Den Bergh elogiou o "trabalho de detetive" de Livio.
Mas ele defende que Lemaître detenha sozinho a primazia pela descoberta, e discorda que fosse "desapegado" com relação a essa questão.

"Em 1961, Lemaître me contou que, por ser padre, sentia certo viés em favor da ideia de que o Universo tinha sido criado", disse. "Deve ter sido, portanto, um prazer especial para ele ter sido o primeiro nesse quesito", diz Van Den Bergh.
.
BREVE HISTÓRIA DA EXPANSÃO CÓSMICA

1915
Quando a teoria da relatividade foi formulada, uma de suas implicações era que a atração entre galáxias faria o Universo encolher.

1919
Einstein, porém, acreditava que o Cosmo era estático e se recusou a aceitar isso, modificando suas equações para "deter as galáxias".

1922
Telescópios mostraram que galáxias com cor puxando para o vermelho estariam se afastando de nós, e com desvio para o azul estariam se aproximando.

1927
O belga Georges Lemaître publica um estudo sugerindo que, quanto mais distante estiver uma galáxia, mais vermelha ela se parece: o Universo estaria se expandindo.

1929
Sem saber de Lemaître, o americano Edwin Hubble faz um mapa detalhado de velocidades de galáxias e chega à mesma conclusão.

1931
Lemaître postula que o Universo cresce porque surgiu de uma explosão a partir de um ponto infinitamente pequeno: o Big Bang. Seu texto é traduzido para o inglês, mas a referência ao Universo em expansão é apagada. Historiadores acusam Hubble de tentar roubar o mérito da ideia.
.
http://www1.folha.uol.com.br/ciencia/1006068-carta-inocenta-fisico-de-usurpar-descoberta-sobre-o-universo.shtml

Água teria dispersado 'Homo sapiens' para Europa e Ásia

A abundância de água doce na região da baía de Eilat, ao sul de Israel e fronteira com a Jordânia e o Egito, provocou a dispersão do homem moderno do continente africano para a Europa e a Ásia.

O estudo, elaborado por geólogos israelenses e na quinta-feira pelo jornal "Haaretz", afirma que há mais de 100 mil anos a região próxima à baía de Eilat, nas margens do mar Vermelho, era banhada por fontes de água doce.

Isso aparentemente facilitou a sobrevivência do homem moderno (Homo sapiens) e sua posterior migração dessa árida região para a Ásia e a Europa.

A pesquisa, liderada pelo professor Boaz Lazar, do Instituto de Ciências da Terra na Universidade Hebraica de Jerusalém, e o geólogo Moti Stein, do centro de Pesquisa Geológica de Israel, foi realizada em uma região do sul da cidade jordaniana de Aqaba.

Nesse local, os pesquisadores estudaram as mudanças que aconteceram em um recife de coral que se elevou sobre o nível do mar há milhares de anos e se tornou um coral fóssil.

As conclusões da pesquisa foram publicadas recentemente na revista especializada "Geology".

Segundo Stein, a importância do estudo dos fósseis de coral se baseia na ideia de que é possível retirar deles informação sobre sua idade geológica e as mudanças que ocorreram no nível do mar durante diferentes períodos.

Existem recifes na baía de Eilat que atualmente estão sobre o nível do mar e que ficaram encalhados em terra firme devido a uma série de terremotos que assolaram a região há milhares de anos e criaram a plataforma do mar Morto.

Os corais são seres marítimos que usam várias substâncias para construir seu esqueleto, com o qual o recife é formado.

Aqueles que vivem em um entorno marinho salino geralmente são compostos por um mineral conhecido como aragonita.

No entanto, estudos anteriores revelaram que, quando os recifes entram em contato com águas doces, a aragonita passa por um processo de recristalização para se transformar em mineral de calcita.

"Isso indica que, em algum momento, os corais entraram em contato com águas doces, e isso certamente é incomum em uma das regiões mais áridas do planeta", opinou o geólogo.

Os pesquisadores israelenses estimam que os corais entraram em contato com a água doce há cerca de 140 mil anos, período conhecido como interglaciar.

Este lapso de tempo corresponde, segundo estudos antropológicos e arqueológicos, à época na qual o Homo sapiens começou a emigrar da África para outros continentes e permitiu a dispersão e o assentamento do ser humano.

"Sabemos que, durante este período, havia grande quantidade de chuva na região, e supomos que foram se formando açudes de águas subterrâneas que fluíam em direção ao mar e estiveram em contato com os corais, provocando as mudanças que ocorreram neles", acrescentou Stein.

Essas circunstâncias levaram os pesquisadores a concluir "que essas águas também serviram aos homens que chegaram a esta região, o que os permitiu sobreviver no entorno", afirmou.
.
http://www1.folha.uol.com.br/ciencia/1005258-agua-teria-dispersado-homo-sapiens-para-europa-e-asia.shtml

Cientista cria carne em laboratório para consumo humano

Cientista Mark Post exibe amostras usadas para produção de carne; consumo mundial foi de 218 milhões


.
Cientistas tentam criar formas de atender à demanda de consumo de carne mundial com a produção de similares criados de forma artificial.

A carne de laboratório é fresca e não vem de um animal vivo, mas é diferente de imitações e de substitutos do produto natural --como é o caso das proteínas vegetais feitas de soja.
.
O primeiro laboratório em Londres capaz de fabricar não apenas carne nessas condições, mas especificamente hambúrguer, afirma o biólogo Mark Post, da Universidade de Maastricht, na Holanda, custaria 250 mil euros (aproximadamente R$ 600 mil).

Ele espera apresentar o produto em breve. "Acredito que possa fazer isso ainda neste ano", disse Post em entrevista por telefone à agência de notícias Reuters.

A técnica do biólogo utiliza células-tronco retiradas de pedaços de carne que depois são alimentadas com um coquetel de açúcares, aminoácidos, lipídios, minerais e outros nutrientes.

Post já obteve uma tira de músculo de cerca de 2,5 cm. Ela é sem cor, uma vez que não há sangue envolvido no processo de produção, e poderia formar, com várias camadas, uma carne de hambúrguer, acredita o pesquisador.

Segundo a Organização de Saúde Mundial, a produção de carne deve aumentar de 218 milhões de toneladas (1997-1999) para 376 milhões de toneladas até 2020.
.
http://www1.folha.uol.com.br/ciencia/1005292-cientista-cria-carne-em-laboratorio-para-consumo-humano.shtml

domingo, 13 de novembro de 2011

Astrônomos descobrem nuvem de gás puro que data do universo primitivo

De acordo com pesquisadores, composição do gás é totalmente compatível com o que foi previsto pela teoria do Big Bang
.
Pela primeira vez na história, astrônomos encontraram duas nuvens de gás puro que se formaram nos minutos iniciais pós-Big Bang. A composição do gás corresponde às previsões teóricas, fornecendo evidências diretas de apoio à explicação cosmológica moderna sobre a origem dos elementos no universo.
.
Nas nuvens do gás, os pesquisadores viram apenas o hidrogênio e seu isótopo, o deutério




.
Apenas os elementos mais leves, principalmente hidrogênio e hélio, foram criados no Big Bang. Em seguida, algumas centenas de milhões anos se passaram antes que as nuvens deste gás primordial condensassem para formar as primeiras estrelas, em que elementos mais pesados foram forjados. Até agora, os astrônomos sempre detectaram 'metais' (o termo para todos os elementos mais pesados que hidrogênio e hélio) onde quer que eles tenham olhado no universo.

"Nós sempre falhamos ao tentar encontrar material puro no universo. Esta é a primeira vez que observo gás puro não contaminado por elementos mais pesados de estrelas", disse J. Xavier Prochaska, professor de astronomia e astrofísica da Universidade da Califórnia, em Santa Cruz. Prochaska é co-autor de um artigo sobre as descobertas que foi publicado no site da revista Science nesta última quinta, 10. A autora principal é Michele Fumagalli, uma estudante de graduação da Universidade da Califórnia, e outro co-autor é John O'Meara, do Saint Michael's College, em Vermont.

"A falta de metais nos diz que este gás é puro", disse Fumagalli. "Isso é muito emocionante porque é a primeira evidência de que o gás é totalmente compatível com a composição do gás primordial previsto pela teoria do Big Bang."

Os pesquisadores descobriram as duas nuvens de gás puro quando analisaram a luz de quasares distantes, usando o espectrômetro HIRES que é acoplado ao Telescópio Keck I no Observatório WM Keck, no Havaí. Ao espalhar a luz brilhante de um quasar em um espectro com diferentes extensões de ondas, os pesquisadores puderam ver quais extensões foram absorvidas pelo material entre o quasar e o telescópio.

"Nós pudemos ver as linhas de absorção no espectro onde a luz era absorvida pelo gás, o que nos permitiu medir a composição do gás", disse Fumagalli.

Cada elemento tem uma impressão digital única. Todos eles aparecem em forma de linhas escuras no espectro. Nos espectros das nuvens de gás, os pesquisadores viram apenas o hidrogênio e seu isótopo pesado, o deutério. "Não temos qualquer sensibilidade ao hélio, mas esperaríamos vê-lo se tivéssemos", observou. "Nós temos uma excelente sensibilidade para o carbono, oxigênio e silício, e esses elementos estão completamente ausentes."

Antes da descoberta, os pesquisadores usavam como padrão o índice de metalicidade do Sol para saber sobre os metais existentes no universo. O conceito de 'metalicidade' descreve a abundância relativa de elementos mais pesados que o hélio em uma estrela. A metalicidade absoluta do Sol é 1,6% de sua massa e o índice é de [Fe / H] = 0. Todos os objetos celestes com menos metais que o Sol têm um índice de metalicidade negativo e com mais metais, positivo.

"As pessoas pensavam que havia um 'chão' para a metalicidade, que nada poderia ser inferior a um milésimo do enriquecimento solar. Mas isso é porque os metais produzidos em galáxias estavam dispersos no universo", disse Fumagalli. "Esse fato inesperado desafia nossas ideias sobre como os metais estão distantes das estrelas que os produzem."

Os pesquisadores estimaram uma metalicidade para o gás puro de cerca de um décimo de milésimo do sol. No outro extremo, estrelas e gases com maior metalicidade são quase dez vezes mais enriquecidas como o sol. "A abundância de metal em bolsos diferentes do universo abrange uma gama enorme", disse Prochaska. "Assim, estes achados vão além da nossa compreensão de como os metais são distribuídos por todo o universo."

A análise espectrográfica das nuvens de gás puro as coloca no tempo em cerca de 2 bilhões de anos após o Big Bang, ou quase 12 bilhões de anos atrás. Naquela época, os modelos teóricos previam que as galáxias estavam crescendo, puxados por vastas correntes de gás frio, mas estes 'fluxos frios' nunca foram vistos. De acordo com Fumagalli, as nuvens de gás puro são candidatas potenciais ao papel dessas correntes. Mais estudos são necessários, no entanto, para ver se as nuvens de gás recém-descobertas estão associados com as galáxias.
.
http://www.estadao.com.br/noticias/vidae,astronomos-descobrem-nuvem-de-gas-puro-que-data-do-universo-primitivo,797545,0.htm

Robô de espuma constrói seu próprio corpo

Um robô de espuma transmorfo assume a forma de um quadrúpede. [Imagem: UPenn]



Robô transmorfo

Ele não fica bonito, e não tem nenhuma aparência high-tech.

Em compensação, como qualquer transmorfo, o robô de espuma pode assumir qualquer formato, fabricando seu próprio corpo de acordo com a tarefa que deve cumprir.

A ideia é do professor Shai Revzen, da Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos.

Ele pretende que seus robôs se construam de acordo com o ambiente, o que permitirá que eles sejam enviados para lidar com situações desconhecidas, em locais desconhecidos.

É caso, segundo eles, de áreas afetadas por desastres naturais, ou de explorações interplanetárias.

Nave-mãe robótica


A "nave-mãe" libera os módulos e coordena o sistema de aspersão da espuma de uretano. [Imagem: UPenn]
O robô é inicialmente uma espécie de "nave-mãe", contendo uma série de blocos básicos, dotados de rodas e capazes de comunicarem-se uns com os outros, de modo a se movimentarem de forma sincronizada.

A nave-mãe tem também uma estação com reagentes químicos que, quando misturados, saem por um bocal na forma de uma espuma de uretano, semelhante à que se compra em lojas de materiais de construção para tapar buracos em casa.

Identificada a situação, a nave-mãe libera os blocos, orientando-os a se posicionar nas posições adequadas para dar origem à forma do corpo adequada à situação.

Em seguida, o bocal dispara a espuma, formando o corpo do robô de espuma.

Outras tarefas

O conceito é incipiente e, embora o software já seja capaz de coordenar os movimentos de cada um dos blocos para que o robô inteiro se mova, ele ainda não é autônomo.

Os pesquisadores já demonstraram o funcionamento de "corpos" em formato de quadrúpedes e cobras.

E o sistema também funciona para tarefas auxiliares, usando a espuma para escorar portas ou recobrir objetos suspeitos ou perigosos
.
http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=robo-de-espuma&id=010180111031

Estudo expõe o drama das meninas-noiva na Turquia

"Fui a Gaziantep (cidade do sudeste da Turquia) como noiva quando tinha 10 anos. Enquanto ia comprar pão, alguns meninos corriam atrás de mim gritando 'menina-noiva'. Minha sogra me pegava, mas não me dava pão. Um dia, quando ela estava fazendo pão, me apunhalou, foi embora e me deixou ali, presa".
Testemunhos como este dão voz às frias estatísticas de um recente estudo sobre os casamentos de menores na Turquia, que representam 28,2% de todos os casamentos. Essa conclusão é resultado de uma análise realizada pela associação de mulheres Flying Broom, em 54 províncias do país, segundo dados de 2008.
Um fenômeno que não só rouba a infância de milhares de meninas, mas as condiciona a uma vida muitas vezes marcada pelas surras, estupros e trabalhos forçados. Segundo Sevna Somuncuoglu, coordenadora da pesquisa, este estudo mostra que o costume não só não desapareceu, mas "inclusive é mais comum nas grandes cidades", segundo publicou o jornal "Cumhuriyet".
Tanto que até o primeiro-ministro turco, Recep Tayyip Erdogan, casou seu filho em 2003 com Reyyan Uzuner, quando ela tinha 17 anos, após obter uma ordem judicial. O estudo sobre as meninas-noivas, que foi apresentado na semana passada no Parlamento, revela que uma em cada cinco meninas da comunidade cigana que vive ao noroeste de Istambul (aproximadamente 1,5 milhão de pessoas) se casa quando completa 15 anos.
O psiquiatra Selçuk Candansayar, da Faculdade de Medicina na Universidade Ghazi, explicou à Agência Efe que estes casamentos vêm acompanhados de violência, estupros, incesto e problemas mentais, e que os bebês nascidos deste tipo de relações têm taxas mais altas de mortalidade antes do primeiro ano de vida.
"A vidas dessas meninas é roubada. Não podem realizar nenhum de seus sonhos, nem sequer podem sonhar. São tiradas da escola e transformadas em mão de obra, e inclusive em escravas da família do marido. Tudo isto contribui para o aparecimento de problemas mentais graves", declarou Candansayar.
Se a porcentagem de casamentos com menores é de 28,2 na Turquia, em algumas regiões do sudeste do país, como Diyarbakir, este número chega a 50%. Em 2010, em Sanliurfa, uma cidade do sudeste, foram registrados 21.091 partos, sendo que, 712 eram de mães adolescentes.
O estudo estima que o número de meninas-noivas na Turquia, segundo dados de 2008, era de 181.036. Só em Istambul foram registrados 24.934 destes casamentos. Segundo várias pesquisas, no mundo todo existem dez milhões de meninas que se casam a cada ano, o que significa que a cada três segundos uma menor se casa. A taxa de casamentos forçados e prematuros também é alta no Centro e no Leste Europeu.
Geórgia e Turquia lideram a lista europeia, mas países como a França e Reino Unido também têm porcentagens de até 10% de menores que se casam antes de completar 18 anos, segundo um relatório publicado no jornal The Guardian.
A professora de Sociologia Yildiz Ecevit, que apresentou o estudo no Parlamento turco, declarou à Agência Efe que o número de 28,2% foi registrado em estudos demográficos na Universidade Hacettepe, que estuda as práticas matrimoniais no país.
Yildiz ressaltou o papel das tradições e os fatores sócio-econômicos como causa dos casamentos prematuros forçados e insistiu no peso que têm a honra e a virgindade, responsáveis pela reputação da família. Além disso, quando se casam, a família do marido as usa como mão de obra barata ou não remunerada.
"No entanto, não sou a favor de impor medidas legais para que só se casem aos 18 anos.
Isto causaria muitos outros problemas. O número de casamentos prematuros, que em sua maioria são celebrados em forma de 'Imame Nikahi' (casamento religioso), vai continuar aumentando", lamentou Yildiz.
"Quando tinha 13 anos me casei com um homem de 30. Nunca o tinha visto. Nos casaram só porque era filho de um amigo do meu pai. Quando o vi, pensei que poderia ser meu pai. Não podia nem chegar perto dele. À noite ficava muito assustada", contou uma das entrevistadas pelo estudo.
.
http://noticias.terra.com.br/mundo/noticias/0,,OI5468522-EI8142,00-Estudo+expoe+o+drama+das+meninasnoiva+na+Turquia.html

Internet não é causa de formação de terroristas, diz estudo

A internet "não desempenha um papel significativo" para atrair muçulmanos à rede terrorista Al Qaeda, constata um relatório do Ministério do Interior do Reino Unido divulgado neste domingo.
O relatório - um dos três sobre terrorismo encomendado em 2009 pelo então governo trabalhista - examina as fórmulas mais eficazes de captação de recrutas, assim como o perfil das pessoas suscetíveis aos interesses das causas extremistas. Diferente do que se imaginava, a internet não possui um papel determinante para a formação de novos adeptos, porém, o estudo reconhece que os contatos sociais são importantes para o recrutamento de militantes através de relações diretas com pessoas já envolvidas ou figuras de autoridade.
"Pode parecer surpreendente que a internet não desempenhe um papel fundamental na formação de novos terroristas, tendo em vista que é um meio de conexão social por excelência", assinala o documento, que explica que a tecnologia apresenta obstáculos para a formação de relações pessoais. "As relações pessoais com agentes radicalizadores, sejam colegas, ativistas encarregados de recrutamento ou figuras de autoridade moral, desempenha um papel-chave na captação de novos adeptos para causas como a da Al Qaeda", destaca o estudo.
Já quanto ao perfil das pessoas "vulneráveis" aos interesses das redes de extremistas, os pesquisadores concluem que, embora haja algumas características em comum, não há como definir um estereótipo concreto, já que isso poderia gerar "muitos falsos positivos e reafirmar o preconceito". No entanto, os mais suscetíveis às organizações terroristas são jovens entre 15 e 35 anos, que geralmente gostam de enfrentar situações de risco e são pouco comprometidos com valores morais e regras convencionais.
O relatório também mostra que esses jovens acabam procurando essas organizações em um momento "determinante" de sua vida, como depois de ter perdido o trabalho ou um ente querido em circunstâncias traumáticas. Para prevenir a formação de novos terroristas, os especialistas dizem que é importante controlar o surgimento de cenários nos quais uma figura com autoridade moral possa influenciar pessoas vulneráveis.
.
http://noticias.terra.com.br/mundo/noticias/0,,OI5468755-EI8142,00-Internet+nao+e+causa+de+formacao+de+terroristas+diz+estudo.html

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Cientistas filmam elétrons durante uma reação química.

É como fotografar um projétil atravessando uma maçã, só que muito mais rápido. [Imagem: Science/AAAS]





Fotoquímica

Uma equipe de cientistas da Suíça, França e Canadá conseguiu pela primeira vez visualizar diretamente o movimento dos elétrons durante uma reação química.

Além do interesse geral para a química, o feito é de importância fundamental para a área da fotoquímica, para as pesquisas com fotossíntese artificial, devendo ainda auxiliar o projeto de células solares mais eficientes.

A equipe irradiou moléculas de dióxido de nitrogênio (NO2) com um pulso pulso de luz laser ultravioleta muito curto.

Isto fez a molécula absorver a energia do pulso, o que colocou seus elétrons em movimento.

Os elétrons começaram a se organizar, fazendo com que a nuvem de elétrons oscilasse entre duas formas diferentes por um tempo muito curto, antes de a molécula começa a vibrar e então se decompor em óxido nítrico e um átomo de oxigênio.

"O experimento pode ser comparado com uma fotografia, que, por exemplo, captura a imagem de um projétil atravessando uma maçã. Mas a bala pode ser rápida demais para o obturador de uma câmera, resultando em uma imagem borrada. Portanto, o obturador é deixado aberto e o objeto é iluminado com flashes de luz, que são mais rápidos do que a bala. É assim que nós tiramos nossa fotografia dos elétrons," explica o professor Hans Jakob Wörner, do instituto suíço ETH.

Monitorando reações químicas

O progresso nesta área tem sido contínuo, desde que Ahmed Zewail ganhou o Prêmio Nobel de Física ao estudar as reações químicas usando pulsos de laser ultra-curtos.

Em 2008, cientistas do Instituto Caltech, nos Estados Unidos, introduziram o microscópio eletrônico 4D, que tornou possível, pela primeira, a visualização em tempo real, no espaço real, de mudanças extremamente sutis na estrutura da matéria.

Em 2010, a mesma equipe conseguiu filmar fótons usando elétrons, o que permitiu não apenas visualizar, mas também acompanhar as mudanças nas estruturas atômicas.

Agora, a equipe do professor Wörner gravou o movimento dos elétrons durante uma reação química completa.

Interseções cônicas

O dióxido de nitrogênio é considerado um modelo para o estudo do movimento eletrônico.

Na molécula de NO2, dois estados dos elétrons podem ter a mesma energia para uma geometria em particular - comumente chamada de intersecção cônica.

A intersecção cônica é muito importante para fotoquímica e frequentemente ocorre em processos químicos naturais induzidos pela luz, como a fotossíntese.

A intersecção cônica funciona como uma chave. Por exemplo, quando a retina é irradiada pela luz, os elétrons começam a se mover, e as moléculas da retina mudam de forma, o que finalmente converte a informação da luz em informação elétrica para o cérebro humano.

O aspecto mais importante com relação às interseções cônicas é que o movimento dos elétrons é transferido para um movimento dos átomos de forma muito eficiente.

Bibliografia:

Conical Intersection Dynamics in NO2 Probed by Homodyne High-Harmonic Spectroscopy
H. J. Wörner, J. B. Bertrand, B. Fabre, J. Higuet, H. Ruf, A. Dubrouil, S. Patchkovskii, M. Spanner, Y. Mairesse, V. Blanchet, E. Mével, E. Constant, P. B. Corkum, D. M. Villeneuve
Science
14 October 2011
Vol.: 334 no. 6053 pp. 208-212
DOI: 334 no. 6053 pp. 208-212
.
http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=filmar-eletrons-durante-reacao-quimica&id=010160111025

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Extinção da megafauna foi causada por conjunto de fatores, diz estudo

As extinções em massa dos animais gigantes que viviam na Terra durante a Era do Gelo não têm apenas uma causa, mas um grande e complexo conjunto de causas, afirma um estudo que envolveu mais de 40 instituições, publicado na edição desta quinta-feira (3) da revista Nature.
A razão do desaparecimento de grandes espécies como o mamute e o rinoceronte lanudo durante a Era do Gelo é um dos mistérios da paleontologia. Explicações diferentes foram propostas: desde as mudanças climáticas até o excesso de caça.
A pesquisa publicada agora, no entanto, afirma que nenhum desses fatores sozinhos é suficiente para explicar o tamanho da devastação, que matou um terço das espécies de mamíferos da Eurásia e dois terços da América do Norte.

Para estudar a extinção da chamada “megafauna”, os cientistas tiveram que se reunir em um “megaestudo”. O pesquisador Eske Willerslev, da Universidade de Copenhague, na Dinamarca, liderou um grupo de mais de 50 cientistas de 40 universidades no maior trabalho do tipo já realizado.
.
Ilustração mostra como seria ambiente na Era do Gelo com mamute, cavalo selvagem, bisão e boi almiscarado (Foto: George Teichmann)


A equipe estudou os dados climáticos, o DNA das espécies e registros arqueológicos e descobriu que cada um desses dados explica uma extinção diferente.
Por exemplo, o bisão siberiano e o cavalo selvagem foram extintos provavelmente pela caça de seres humanos. No entanto, o desaparecimento do rinoceronte-lanudo e do boi-almiscarado na Eurásia não parecem ter tido a ver com a presença humana – o clima seria o único culpado ali.
E enquanto as renas não parecem ter sido afetadas nem por clima nem por ação humana, o fim dos mamutes segue um mistério a ser desvendado.
De acordo com Willerslev, o trabalho acaba com a ideia de que apenas uma coisa é responsável por cada uma das diversas extinções da megafauna.

http://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/2011/11/extincao-da-megafauna-foi-causada-por-conjunto-de-fatores-diz-estudo.html

Cientistas acham crânio de mamífero mais antigo da América do Sul


Paleontólogos argentinos acharam fósseis de ossos do crânio do mamífero mais antigo que já viveu na América do Sul, um animal conhecido como Cronopio dentiacutus.
Os ossos têm 100 milhões de anos e foram encontrados em 2006 no norte da Patagônia, na província argentina de Rio Negro, mas foram necessários vários anos para eles serem extraídos e analisados em laboratório.
.
A importância da descoberta é grande pois esses são os primeiros crânios encontrados desse tipo de animal e datam do fim do período Cretáceo. O achado preenche uma lacuna de 60 milhões de anos no registro fóssil dos mamíferos do continente, afirmaram os pesquisadores num estudo publicado nesta quarta-feira (2) na revista Nature.
'Sabíamos que era importante por causa da idade das rochas e porque achamos crânios', disse o paleontólogo argentino Guillermo Rougier, da Universidade americana de Louisville, que explicou que tudo o que se sabia até agora desses mamíferos era pelo estudo de dentes ou fragmentos de ossos.
Batizado Cronopio dentiacutus, era do tamanho de um pequeno roedor, media entre 10 e 15 centímetros de comprimento e se alimentava de insetos. A espécie viveu na mesma época dos dinossauros, há mais de 100 milhões de anos, e seu habitat natural eram planícies pluviais.
Os crânios revelam que o mamífero tinha longos dentes caninos, focinho estreito e uma cabeça curta e arredondada.
Segundo Rich Cifelli, professor de zoologia na universidade americana do Alabama, o descobrimento destes fósseis representa para a paleontologia o que foi a pedra Rosetta (que permitiu decifrar os hieróglifos) para a egiptologia.
'Os novos fósseis são uma espécie de pedra Rosetta para compreender a genealogia dos primeiros mamíferos sul-americanos e onde eles se situam em relação ao o que conhecemos do norte do continente', disse Cifelli.
.
http://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/2011/11/cientistas-acham-cranio-de-mamifero-mais-antigo-da-america-do-sul.html

'Homo sapiens' chegou à Europa antes do que cientistas pensavam

Da esqueda para a direita, réplicas de crânio de neandertal de 38 mil anos, do osso de mandíbula estudado pela equipe britânica e de crânio de 'Homo sapiens' de 35 mil anos (Foto: Natural History Museum )


Dois estudos independentes divulgados nesta quarta-feira (2) indicam que o homem moderno (Homo sapiens) teria chegado à Europa alguns milênios antes do que os cientistas imaginavam. Os dois trabalhos são reanálises de fósseis encontrados na Itália e no Reino Unido.
Os ossos italianos – na verdade, dois dentes -- foram descobertos em uma caverna em 1964. As primeiras análises indicavam que eles eram de neandertais, que são considerados uma espécie separada do Homo sapiens. Agora, no entanto, uma equipe de antropólogos da Universidade de Viena afirma que eles são mesmo ossos de homens modernos.
.
Análises feitas por um laboratório apontam que os fósseis têm entre 43 mil e 45 mil anos. Os cientistas até agora só tinham encontrado provas diretas da presença de H. sapiens no continente com idades entre 39 mil e 41 mil anos.

O outro estudo foi feito a partir de um fóssil de mandíbula de um exemplar de Homo sapiens, encontrado em Torquay, no Reino Unido, em 1927. Os primeiros estudos do material diziam que ele tinha cerca de 35 mil anos. Mas uma técnica mais avançada mostra que eles têm, na verdade, de 41 mil a 44 mil anos.
Os dois exemplares seriam, portanto, as evidências mais antigas da presença de homens modernos no continente europeu. Com isso, o período de coexistência entre o Homo sapiens e os neandertais também passa a ser bem maior do que se pensava.
Os resultados dos dois grupos foram apresentados na revista Nature.
.
http://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/2011/11/homo-sapiens-chegou-europa-antes-do-que-cientistas-pensavam.html

Estudo indica que processo de envelhecimento pode ser reversível

Cientistas franceses conseguiram recuperar a juventude de células doadas por centenários, ao reprogramá-las para o estágio de células-tronco, demonstrando que o processo de envelhecimento é reversível.

Trabalhos sobre a possibilidade de apagar as marcas do envelhecimento celular, publicados na edição desta terça-feira da revista especializada "Genes & Development", marcam uma nova etapa da medicina regenerativa com vistas a corrigir uma patologia, ressaltou Jean-Marc Lemaitre, do Inserm (Instituto de Genômica Funcional), encarregado das pesquisas.

Segundo um cientista do Inserm, outro resultado importante dos trabalhos é compreender melhor o envelhecimento e corrigir seus aspectos patológicos.

As células idosas foram reprogramadas 'in vitro' em células-tronco pluripotentes iPSC (sigla em inglês para células-tronco pluripotentes induzidas) e, com isso, recuperaram a juventude e as características das células-tronco embrionárias (hESC).

Estas células podem se diferenciar dando origem a células de todos os tipos (neurônios, células cardíacas, da pele, do fígado...) após a terapia da "juventude" aplicada pelos cientistas.

Desde 2007 os cientistas demonstraram ser capazes de reprogramar as células adultas humanas em células-tronco pluripotentes, cujas propriedades são semelhantes às das células-tronco embrionárias. Esta reprogramação a partir de células adultas evita as críticas ao uso de células-tronco extraídas de embriões.

NOVA ETAPA

Até agora, a reprogramação de células adultas tinha um limite, a senescência, última etapa do envelhecimento celular. A equipe de Jean-Marc Lemaitre acaba de superar este limite.

Os cientistas primeiro multiplicaram células da pele (fibroblastos) de um doador de 74 anos para alcançar a senescência, caracterizada pela suspensão da proliferação celular.

Em seguida, eles fizeram a reprogramação 'in vitro' destas células. Como isto não foi possível com base em quatro fatores genéticos clássicos de transcrição (OCT4, SOX2, C MYC e KLF4), eles adicionaram outros dois (NANOG e LIN28).

Graças a este novo 'coquetel' de seis ingredientes genéticos, as células senescentes reprogramadas recuperaram as características das células-tronco pluripotentes de tipo embrionário, sem conservar vestígios de seu envelhecimento anterior.

"Os marcadores de idade das células foram apagados e as células-tronco iPSC que nós obtivemos podem produzir células funcionais, de todos os tipos, com capacidade de proliferação e longevidade aumentadas", explicou Jean-Marc Lemaitre.

Os cientistas em seguida testaram com sucesso seu coquetel em células mais envelhecidas, de 92, 94, 96 até 101 anos.

"A idade das células não é definitivamente uma barreira para a reprogramação", concluíram.

Estes trabalhos abrem o caminho para o uso de células reprogramadas iPS como fonte ideal de células adultas toleradas pelo sistema imunológico para reparar órgãos ou tecidos em pacientes idosos, acrescentou o cientista.
.
Cientistas franceses conseguiram recuperar a juventude de células doadas por centenários, ao reprogramá-las para o estágio de células-tronco, demonstrando que o processo de envelhecimento é reversível.

Trabalhos sobre a possibilidade de apagar as marcas do envelhecimento celular, publicados na edição desta terça-feira da revista especializada "Genes & Development", marcam uma nova etapa da medicina regenerativa com vistas a corrigir uma patologia, ressaltou Jean-Marc Lemaitre, do Inserm (Instituto de Genômica Funcional), encarregado das pesquisas.

Segundo um cientista do Inserm, outro resultado importante dos trabalhos é compreender melhor o envelhecimento e corrigir seus aspectos patológicos.

As células idosas foram reprogramadas 'in vitro' em células-tronco pluripotentes iPSC (sigla em inglês para células-tronco pluripotentes induzidas) e, com isso, recuperaram a juventude e as características das células-tronco embrionárias (hESC).

Estas células podem se diferenciar dando origem a células de todos os tipos (neurônios, células cardíacas, da pele, do fígado...) após a terapia da "juventude" aplicada pelos cientistas.

Desde 2007 os cientistas demonstraram ser capazes de reprogramar as células adultas humanas em células-tronco pluripotentes, cujas propriedades são semelhantes às das células-tronco embrionárias. Esta reprogramação a partir de células adultas evita as críticas ao uso de células-tronco extraídas de embriões.

NOVA ETAPA

Até agora, a reprogramação de células adultas tinha um limite, a senescência, última etapa do envelhecimento celular. A equipe de Jean-Marc Lemaitre acaba de superar este limite.

Os cientistas primeiro multiplicaram células da pele (fibroblastos) de um doador de 74 anos para alcançar a senescência, caracterizada pela suspensão da proliferação celular.

Em seguida, eles fizeram a reprogramação 'in vitro' destas células. Como isto não foi possível com base em quatro fatores genéticos clássicos de transcrição (OCT4, SOX2, C MYC e KLF4), eles adicionaram outros dois (NANOG e LIN28).

Graças a este novo 'coquetel' de seis ingredientes genéticos, as células senescentes reprogramadas recuperaram as características das células-tronco pluripotentes de tipo embrionário, sem conservar vestígios de seu envelhecimento anterior.

"Os marcadores de idade das células foram apagados e as células-tronco iPSC que nós obtivemos podem produzir células funcionais, de todos os tipos, com capacidade de proliferação e longevidade aumentadas", explicou Jean-Marc Lemaitre.

Os cientistas em seguida testaram com sucesso seu coquetel em células mais envelhecidas, de 92, 94, 96 até 101 anos.

"A idade das células não é definitivamente uma barreira para a reprogramação", concluíram.

Estes trabalhos abrem o caminho para o uso de células reprogramadas iPS como fonte ideal de células adultas toleradas pelo sistema imunológico para reparar órgãos ou tecidos em pacientes idosos, acrescentou o cientista.

terça-feira, 1 de novembro de 2011

Comunismo - História De Uma Ilusão