Pôster do filme “Criação” (Creation) - baseado no livro “Annie’s Box”, escrito por Randal Reynes, tataraneto de Charles Darwin, o criador da teoria da evolução.

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Pequena filipina simboliza o ser humano de número 7 bilhões

Menina Danica, no colo da mãe, Camille, é o bebê símbolo dos 7 bilhões

.
A Ásia, onde vivem dois terços da população mundial, recebeu simbolicamente o ser humano número sete bilhões, uma pequena filipina de nome Danica cujo nascimento foi celebrado em Manila e ilustra os desafios planetários de crescimento demográfico. O planeta atingiu a população de seis bilhões em 1999. Na ocasião, a ONU escolheu Adnan Nevic, um menino nascido em Sarajevo, como representante simbólico da marca. Desta vez, a ONU optou por não designar nenhuma criança com antecedência e vários países pretendiam reivindicar a efeméride.
Danica May Camacho, nascida no domingo, dois minutos antes da meia-noite, no José Fabella Memorial Hospital, um centro público da capital filipina, tem 2,5 kg. Seus pais, Florante Camacho e Camille Dalura, foram felicitados por representantes das Nações Unidas. "É muito bonita. Não posso acreditar que seja a habitante sete bilhões do planeta", comentou emocionada Camille Dalura na sala de partos, invadida pela imprensa.
Danica receberá uma bolsa de estudos e seus pais uma quantia em dinheiro para abrir uma loja. "O mundo e seus sete bilhões de habitantes formam um conjunto complexo de tendências e paradoxos, mas o crescimento demográfico faz parte das verdades essenciais em escala mundial", declarou a representante do Fundo das Nações Unidas para a População (UNFPA) nas Filipinas, Ugochi Daniels.
.
http://noticias.terra.com.br/mundo/noticias/0,,OI5445421-EI8143,00-Pequena+filipina+simboliza+o+ser+humano+de+numero+bilhoes.html

domingo, 30 de outubro de 2011

Eu, Ateu - Ensino Religioso em Escolas Públicas

O ateísmo nada tem a me oferecer

De onde vieram os átomos de seu corpo ? (LEGENDADO PT-BR)

Lawrence Krauss - As Estrelas morreram para que pudéssemos viver ! (LEGENDADO PT-BR)

sábado, 29 de outubro de 2011

Texto que circula na net - O que uma escritora Holandesa falou do Brasil!

O que uma escritora Holandesa falou do Brasil!

Os brasileiros acham que o mundo todo presta, menos o Brasil, realmente parece que é um vício falar mal do Brasil. Todo lugar tem seus pontos positivos e negativos, mas no exterior eles maximizam os positivos, enquanto no Brasil se maximizam os negativos. Aqui na Holanda, os resultados das eleições demoram horrores porque não há nada automatizado.

Só existe uma companhia telefônica e pasmem!: Se você ligar reclamando do serviço, corre o risco de ter seu telefone temporariamente desconectado.

Nos Estados Unidos e na Europa, ninguém tem o hábito de enrolar o sanduíche em um guardanapo - ou de lavar as mãos antes de comer. Nas padarias, feiras e açougues europeus, os atendentes recebem o dinheiro e com mesma mão suja entregam o pão ou a carne.

Em Londres, existe um lugar famosíssimo que vende batatas fritas enroladas em folhas de jornal - e tem fila na porta.

Na Europa, não-fumante é minoria. Se pedir mesa de não-fumante, o garçom ri na sua cara, porque não existe. Fumam até em elevador.

Em Paris, os garçons são conhecidos por seu mau humor e grosseria e qualquer garçom de botequim no Brasil podia ir pra lá dar aulas de ‘Como conquistar o Cliente’.

Você sabe como as grandes potências fazem para destruir um povo? Impõem suas crenças e cultura. Se você parar para observar, em todo filme dos EUA a bandeira nacional aparece, e geralmente na hora em que estamos emotivos..

Vocês têm uma língua que, apesar de não se parecer quase nada com a língua portuguesa, é chamada de língua portuguesa, enquanto que as empresas de software a chamam de português brasileiro, porque não conseguem se comunicar com os seus usuários brasileiros através da língua Portuguesa. Os brasileiros são vitimas de vários crimes contra a pátria, crenças, cultura, língua, etc… Os brasileiros mais esclarecidos sabem que temos muitas razões para resgatar suas raízes culturais.

Os dados são da Antropos Consulting:

1. O Brasil é o país que tem tido maior sucesso no combate à AIDS e de outras doenças sexualmente transmissíveis, e vem sendo exemplo mundial.

2. O Brasil é o único país do hemisfério sul que está participando do Projeto Genoma.

3. Numa pesquisa envolvendo 50 cidades de diversos países, a cidade do Rio de Janeiro foi considerada a mais solidária.

4. Nas eleições de 2000, o sistema do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) estava informatizado em todas as regiões do Brasil, com resultados em menos de 24 horas depois do início das apurações. O modelo chamou a atenção de uma das maiores potências mundiais: os Estados Unidos, onde a apuração dos votos teve que ser refeita várias vezes, atrasando o resultado e colocando em xeque a credibilidade do processo.

5.. Mesmo sendo um país em desenvolvimento, os internautas brasileiros representam uma fatia de 40% do mercado na América Latina.

6. No Brasil, há 14 fábricas de veículos instaladas e outras 4 se instalando, enquanto alguns países vizinhos não possuem nenhuma.

7. Das crianças e adolescentes entre 7 a 14 anos, 97,3% estão estudando.

8. O mercado de telefones celulares do Brasil é o segundo do mundo, com 650 mil novas habilitações a cada mês.

9.Telefonia fixa, o país ocupa a quinta posição em número de linhas instaladas..

10. Das empresas brasileiras, 6.890 possuem certificado de qualidade ISO-9000, maior número entre os países em desenvolvimento. No México, são apenas 300 empresas e 265 na Argentina.

11. O Brasil é o segundo maior mercado de jatos e helicópteros executivos.

Por que vocês têm esse vício de só falar mal do Brasil?

1. Por que não se orgulham em dizer que o mercado editorial de livros é maior do que o da Itália, com mais de 50 mil títulos novos a cada ano?

2. Que têm o mais moderno sistema bancário do planeta?

3. Que suas AGÊNCIAS DE PUBLICIDADE ganham os melhores e maiores prêmios mundiais? :)

4. Por que não falam que são o país mais empreendedor do mundo e que mais de 70% dos brasileiros, pobres e ricos, dedicam considerável parte de seu tempo em trabalhos voluntários?

5. Por que não dizem que são hoje a terceira maior democracia do mundo?

6. Que apesar de todas as mazelas, o Congresso está punindo seus próprios membros, o que raramente ocorre em outros países ditos civilizados?

7. Por que não se lembram que o povo brasileiro é um povo hospitaleiro, que se esforça para falar a língua dos turistas, gesticula e não mede esforços para atendê-los bem?

Por que não se orgulham de ser um povo que faz piada da própria desgraça e que enfrenta os desgostos sambando.

É! O Brasil é um país abençoado de fato.

Bendito este povo, que possui a magia de unir todas as raças, de todos os credos.

Bendito este povo, que sabe entender todos os sotaques.

Bendito este povo, que oferece todos os tipos de climas para contentar toda gente.

Bendita seja, querida pátria chamada BRASIL!

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Pat Condell - Halloween burka

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Exoplaneta ou estrela? Objeto celeste mais frio já fotografado

Impressão artística da anã-marrom e sua companheira, tão fria quanto um planeta.[Imagem: Janella Williams]


.
Planeta ou estrela morta?

Astrônomos fotografaram diretamente uma estrela anã-marrom e sua companheira - algo entre um exoplaneta e uma estrela morta - que tem uma temperatura similar à de um deserto na Terra.

"Este companheiro tipo planetário é o objeto mais frio já fotografado diretamente fora do nosso Sistema Solar," garante Kevin Luhman, da Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos.

Os cientistas ainda discutem se podem catalogar o objeto celeste como um exoplaneta.

"Sua massa é semelhante à de muitos planetas extrassolares - de seis a nove vezes a massa de Júpiter - mas, em outros aspectos, ele é mais parecido com uma estrela," diz Luhman.

Em tese, o corpo celeste seria uma pequena estrela extremamente fria.


Foto em infravermelho do objeto celeste mais frio já visto diretamente - à esquerda, marcado como "cold companion" (companheiro frio). . [Imagem: Luhman et al.]
Estrelas frias

Há poucos meses, astrônomos identificaram as estrelas mais frias do Universo, mas elas não foram fotografadas diretamente, como agora.

A candidata a estrela mais fria até agora estudada tem a temperatura similar à de uma xícara de café:

Estrela mais fria já descoberta pode até ter nuvens
A estrela agora fotografada é chamada WD 0806-661 B, representada na ilustração orbitando sua companheira também muito fria para uma estrela, uma anã-marrom, o núcleo colapsado de uma estrela que está morrendo.

Os astrônomos calcularam a temperatura dessa "estrela planetária" entre 26 e 70 graus Celsius.
.
http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=exoplaneta-estrela-objeto-celeste-mais-frio-fotografado&id=010175111020

Astrônomos encontram "oceanos de água" em disco planetário

A estrela em torno da qual há tanto vapor de água é a TW Hidra, localizada a 175 anos-luz da Terra. [Imagem: ESA/NASA/JPL-Caltech/Leiden Observatory]


.
Água para planetas

Astrônomos detectaram vapor de água congelada "envelopando" um disco de poeira ao redor de uma estrela jovem.

O disco de poeira poderá no futuro dar origem a um sistema de planetas que, por sua vez, herdarão essa grande quantidade de água.

Isto sugere, segundo a equipe do telescópio espacial Herschel, que "planetas cobertos por água, como a Terra, podem ser comuns no Universo".

Anteriormente já havia sido detectado vapor de água quente em discos planetários - discos de poeira que darão origem a planetas.

Mas esta é a primeira vez que se detecta vastas quantidades de água se estendendo muito além do próprio disco de poeira, onde se acredita que os cometas sejam formados.

"Quanto mais água estiver disponível no disco para a formação de cometas contendo gelo, maiores serão as chances de que grandes quantidades de água eventualmente alcancem os planetas durante impactos," afirma a nota da NASA.

Milhares de oceanos

"Nossas observações desse vapor frio indicam que há água no disco suficiente para encher milhares de oceanos da Terra," afirmou o astrônomo Michiel Hogerheijde, coordenador da pesquisa.

A estrela em torno da qual há tanto vapor de água é a TW Hidra, localizada a 175 anos-luz da Terra.

Água orto e água para

O vapor detectado vem de um grande reservatório de grânulos de gelo, que interagem com a luz ultravioleta da estrela. Os astrônomos acreditam que esses grânulos se ajuntem para formar cometas.

As moléculas de água têm duas formas de "spin", chamadas orto e para, conforme a orientação do núcleo de hidrogênio.

Nesta pesquisa, os astrônomos compararam a proporção entre água orto e para vista na TW Hidra com aquela observada em cometas, e encontraram valores muito baixos - proporções pequenas indicam temperaturas mais baixas, embora na prática a análise seja bem mais complicada.
.
http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=oceanos-agua-disco-planetario&id=030175111020

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Já estamos prontos para descartar a teoria do Big Bang?

Mais importante do que a teoria em si é a demonstração de que o Sol pode ser usado como laboratório para teorias cosmológicas.[Imagem: NASA]


.
Teoria de Eddington

Um grupo de físicos portugueses está propondo que o Sol seja usado para testar algumas teorias alternativas à Teoria da Relatividade Geral de Einstein.

Jordi Casanellas e seus colegas da Universidade Técnica de Lisboa afirmam que uma teoria proposta há mais de um século por Arthur Eddington não foi totalmente descartada pelas observações recentes dos neutrinos solares e das ondas acústicas solares.

E, segundo eles, uma variante da teoria de Eddington pode ajudar a resolver algumas das deficiências das teorias atuais.

Problemas da Teoria da Relatividade

A Teoria da Relatividade Geral, que descreve a gravidade como a curvatura do espaço-tempo por corpos celestes de grande massa, tem passado por todos os testes aos quais tem sido submetida ao longo dos anos.

Mas isto não significa que ela não tenha problemas.

Além da bem conhecida dificuldade de unificação com a mecânica quântica e das ainda pendentes explicações para a matéria e a energia escuras, há o problema bem mais sério das singularidades, onde as leis da física simplesmente se esfacelam.

Buracos negros e Big Bang

Em 2010, Máximo Bañados (Universidade Católica do Chile) e Pedro Ferreira (Universidade de Oxford) propuseram uma variante da teoria de Eddington que adiciona um termo gravitacional repulsivo para a teoria da relatividade.

Mas o que parece ser a simples adição de mais um membro a uma equação tem um efeito devastador sobre o entendimento mais geral do cosmo.

Esse termo gravitacional repulsivo não apenas elimina a necessidade das singularidades - ele descarta a formação dos buracos negros e a ideia de que o Universo teria surgido de um Big Bang.

Sol como laboratório

Quando tenta interpretar um campo gravitacional em um vácuo, essa teoria inspirada em Eddington é equivalente à teoria da relatividade. Mas ela prevê efeitos diferentes para a gravidade agindo no interior da matéria.

O lugar ideal para testar essas diferenças seria o interior de estrelas de nêutrons.

Embora se acredite que estrelas de nêutrons possam acordar o vácuo quântico, não se sabe o suficiente a respeito delas para comparar as duas teorias. Por exemplo, recentemente foi encontrada uma estrela de nêutrons cuja existência os astrônomos acreditavam ser impossível.

Entra em cena então a proposta de Casanellas e seus colegas portugueses: usar o Sol.

Mesmo sendo uma fonte de gravidade muito menos extrema do que uma estrela de nêutrons, o funcionamento do interior do Sol já é razoavelmente bem descrito pelos modelos solares.

O grupo de Casanellas calculou que, mesmo em sua forma newtoniana, não-relativística, a teoria derivada de Eddington prevê diferenças quantificáveis nas emissões solares em comparação com a teoria gravitacional padrão, desenvolvida por Einstein.

Constante gravitacional na matéria

O termo gravitacional repulsivo na teoria de Bañados e Ferreira, afirmam eles, seria equivalente a dar um valor diferente para a constante gravitacional no interior da matéria.

E intensidades diferentes da gravidade no interior do Sol devem resultar em diferenças em sua temperatura interna, uma vez que se assume que o Sol está em equilíbrio hidrostático - a pressão para dentro de sua massa é equilibrada pela pressão para fora gerada pelas reações de fusão nuclear em seu interior.

Uma temperatura mais elevada implica uma maior taxa de fusão nuclear, o que, por sua vez, implica em uma maior taxa de emissão de neutrinos solares, algo diretamente mensurável.

E não apenas isso: uma força da gravidade maior no interior do Sol implica em uma variação na sua distribuição de densidade, o que deve modificar a propagação das ondas acústicas em seu interior, o que pode ser medido com as técnicas da heliossismologia.

Todos esses dados já estão disponíveis. Contudo, eles colocam sérias restrições à nova teoria, impondo limites muito estreitos para seus valores.

Mas não a descartam, afirmam os pesquisadores, salientando que os dados apenas colocam limites para a nova teoria.

Um teste mais rigoroso exigiria melhorias nos modelos solares, incluindo a abundância de hélio na superfície do Sol, ou medições mais precisas dos fluxos de neutrinos.

Para apenas fazer o teste já é por si um enorme avanço, demonstrando que nossa estrela - tão pequena em termos cósmicos - pode ser usada para fazer experimentos de teorias com potencial de explicação em termos universais.

Esfera no buraco

Paolo Pani, um dos membros da equipe, sugere um teste alternativo, aqui na Terra mesmo.

Para ele, tanto a teoria derivada de Eddington, quanto outras teorias alternativas da gravidade, poderiam ser testadas medindo a atração gravitacional entre uma esfera de metal inserida em um buraco no solo e a massa da Terra ao seu redor.

A ideia é fazer um buraco onde coubesse apenas a esfera, e nada mais, com uma precisão gigantesca, de forma que a medição mostrasse apenas a intensidade da gravidade no interior da matéria, e não no vazio ao seu redor - no caso, no ar.

Entretanto, o próprio Pani concorda que projetar esse experimento apresenta desafios consideráveis.

Não poderia ser diferente para alguém que tenha a pretensão de desbancar uma das teorias de maior sucesso até hoje.
.
http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=descartar-teoria-big-bang&id=010130111022

Astrônomos explicam pela primeira vez fenômeno visto há 2 mil anos

Primeira supernova registrada pela humanidade foi na China antiga.
Fenômeno ocupa área maior do que o esperado.
.
Imagem da supernova RCW 86, feita com a composição de dados obtidos por quatro telescópios diferentes (Foto: Nasa/ESA/JPL-Caltech/UCLA/CXC/SAO)


.
Cientistas encontraram nesta segunda-feira (24) a resposta para uma das questões mais antigas da história da astronomia. Eles conseguiram explicar a expansão de uma supernova –explosão de uma estrela – conhecida como RCW 86.
.
Registros de 185 d.C. na antiga China falam sobre uma “estrela hóspede” que apareceu no céu do nada e lá ficou por cerca de oito meses. Na década de 1960, astrônomos modernos concluíram que essa era a documentação mais antiga de uma supernova.
Justamente pela existência desse registro, os astrônomos sempre estranharam o tamanho dessa supernova. Os restos da estrela só podem ser vistos com luz infravermelha. Se pudessem ser vistos a olho nu, ocupariam uma área maior que a da Lua cheia no céu.
“É duas ou três vezes maior do que esperaríamos para uma supernova que foi vista explodindo há cerca de 2 mil anos. Agora, finalmente conseguimos apontar o motivo”, afirma Brian Williams, astrônomo da Universidade do Estado da Carolina do Norte, nos EUA, que liderou a pesquisa.
Com dados obtidos pelo telescópio espacial Spitzer, os astrônomos descobriram que a estrela explodiu numa “cavidade oca”, o que permitiu que o material expelido viajasse pelo espaço mais rápido e para mais longe do que o normal.
.
http://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/2011/10/astronomos-explicam-pela-primeira-vez-fenomeno-visto-ha-2-mil-anos.html

sábado, 22 de outubro de 2011

Planta considerada 'fóssil vivo' é mais jovem do que se pensava.

Planta da espécie 'Cycas taitungensis'
(Foto: Nathalie Nagalingum/Science/AAAS)




As cicas são um grupo de plantas que existem desde a época dos dinossauros. Comparando as espécies atuais com os registros fósseis, os cientistas nunca acharam grandes diferenças e, por isso, acreditavam que as plantas ainda fossem as mesmas de centenas de milhões de anos atrás.
Uma pesquisa publicada pela Science nesta quinta-feira (20), no entanto, desfaz a imagem de que essas plantas seriam “fósseis vivos”.
O grupo responsável pelo estudo é liderado por Sarah Matthews e Nathalie Nagalingum, da Universidade Harvard, nos EUA, e conta com a presença do brasileiro Tiago Quental, da Universidade de São Paulo (USP).
Eles analisaram o DNA das plantas atuais e chegaram à conclusão de que elas não têm mais que 12 milhões de anos – a maior parte delas tem entre 5 milhões e 10 milhões.
"Neste estudo utilizamos tanto sequências de DNA quanto o registro fóssil para construir o que é chamado de cronograma -- uma filogenia onde os comprimentos dos ramos é proporcional ao tempo. Esse cronograma -- essa filogenia -- nos permite 'voltar no tempo' e identificar quando as espécies evoluíram", conta Quental.
"Os resultados mostram que o ancestral comum das espécies que compõem cada um dos gêneros estudados não é mais velho do que cerca de 10 milhões de anos. Dessa forma, esse resultado mostra que as espécies vivas hoje surgiram nos últimos 10 milhões de anos, o que, no tempo geológico, é muito recente", explica o especialista.
"Isso indica que as espécies vivas hoje não podem ser consideradas 'fósseis vivos' e que certamente não estavam presentes ao mesmo tempo que os dinossauros, uma vez que estes se extinguiram há cerca de 65 milhões de anos. Isso não quer dizer que não existiam cicas no tempo dos dinossauros. O que isso quer dizer é que todas as cicas que coexistiram com os dinossauros estão extintas e hoje temos outras espécies. Dessa forma, temos que enxergar as cicas hoje como um grupo que se 're-diversificou'", prossegue Quental.
"Um outro resultado importante do trabalho é que essa 're-diversificação' das cicas nos últimos 10 milhões de anos ocorreu de forma sincronizada em todo o nosso planeta, o que sugere que um efeito global poderia ter causado esse padrão, provavelmente um efeito climático", conclui o pesquisador.
.
http://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/2011/10/planta-que-era-considerada-fossil-vivo-e-mais-jovem-do-que-se-pensava.html

Vapores de água são encontrados ao redor de estrela próxima

Ilustração mostra a área de formação de planetas onde existe enorme quantidade de vapores de água gelada






Astrônomos detectaram, pela primeira vez, uma quantidade significativa de vapores de água fria em uma área onde se formam os planetas. Ela circunda uma estrela jovem, TW Hydrae, na constelação de Hydra, a cerca de 175 anos-luz da Terra.

Segundo Michiel Hogerheijde, do Observatório de Leiden, na Holanda, haveria água suficiente para dar origem a centenas de oceanos terrestres --a área onde os planetas são criados equivale a quase 200 vezes a distância da Terra e do Sol. Hogerheijde é o principal autor do estudo publicado na edição de quinta-feira da revista "Science".
.
A descoberta, feita com a análise de dados coletados pelo Observatório Espacial Herschel, sugere que a região possui grandes volumes de água. Isso faz com que os astrônomos especulem que pode haver mais planetas com água semelhantes à Terra no Universo.

O vapor é visível em uma área gelada fora do sistema solar, onde também os cometas são formados. Uma das teorias sobre a existência na Terra é que ela teria sido trazida por cometas ou asteroides.

Esses corpos estelares funcionariam como uma espécie de "esponja", digamos assim, transportando água para outros planetas a partir de uma eventual colisão e dando origem a oceanos.
.
http://www1.folha.uol.com.br/ciencia/994525-vapores-de-agua-sao-encontrados-ao-redor-de-estrela-proxima.shtml

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Filosofo ateu recusa convite do papa para encontro inter-religioso

.
O filósofo britânico Anthony C. Grayling (foto) se recusou a participar de um evento inter-religioso para promover a paz mundial organizado pelo Vaticano. Embora o professor de filosofia tenha planejado originalmente participar da terceira Jornada de Oração pela Paz em Assis, Itália, ele mudou de ideia, depois, ao descobrir que era um evento para peregrinos.

"Eu pensei que originalmente haveria uma discussão com o papa sobre o lugar da religião na sociedade, mas depois descobri que era um evento menor e que o que eles queriam era que esses convidados acompanhassem o papa em um peregrinação. Então decidi me retirar".

O convite ao professor Grayling é surpreendente, dada a sua crítica ao papa Bento 16 às vésperas da visita papal à Grã-Bretanha. Em maio de 2010, ele escreveu um artigo para o jornal The Independent intitulado "Por que não ASBO [ordem judicial por comportamento antissocial, na sigla em inglês] para o papa?".

E afirmava: "O papa corre algum perigo de receber 100 horas de serviço comunitário por ter escondido centenas de pedófilos perante a lei em todo o mundo? É provável que ele receba uma ASBO? Ou ele foi convidado ao Reino Unido como visitante oficial que irá se encontrar com a Rainha e ser homenageado e cortejado, com a certeza de que os esforços para prendê-lo e julgá-lo por encabeçar uma enorme conspiração criminosa irá fracassar?".

O papa convidou outros não crentes proeminentes para o evento inter-religioso de Assis, em conformidade com o projeto Átrio dos Gentios do Vaticano, que visa a promover discussões entre cristãos e não crentes ao redor do mundo. Entre esses descrentes, estão a filósofa francesa Julia Kristeva, o professor italiano Bodei Remo e o mexicano Guillermo Hurtado, fundador da revista de filosofia Dianoia.

O evento irá ocorrer na próxima semana para marcar o 25º aniversário do primeiro encontro de Assis. O evento inaugural ocorreu em 1986, no pontificado do Beato João Paulo 2, e reuniu muitas denominações cristãs e membros de outras religiões.

Com tradução de Moisés Sbardelotto.

Bento 16 convida ateus para encontro inter-religioso de oração pela paz.
outubro de 2011

Ateísmo.

http://www.paulopes.com.br/2011/10/filosofo-ateu-recusa-convite-do-papa.html

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Vocês todos são demônios - The atheist experience #411

Texto sobre ateísmo versus religião escrito por Angela Gossow

O site brasileiro do Arch Enemy (http://www.archenemy.net.br/ ) acaba de postar a tradução do seguinte texto sobre ateísmo versus religião escrito por Angela Gossow.

"Primeiro de tudo - Não é minha intenção atacar as crenças pessoais de ninguém. Eu sou uma defensora da total liberdade pessoal - podem me chamar de verde, ateísta liberal anarquista. Você pode acreditar em qualquer coisa que lhe agrade, que te dê conforto, facilite a sua vida e deixe seu coração mais leve.

Sou contra as instituições clericais / religiosas que realmente insultam crenças pessoais de qualquer um, escolhendo passagens em livros antigos a fim de reprimir a liberdade de expressão, oprimem minorias e mulheres, forçam as pessoas a adorar contra a sua vontade, abusam da religião para implementar o medo e fazem dela uma ferramenta de poder, de controle da mente e de manipulação.

Qualquer país que se curve às exigências extremistas para fazer apostasia, blasfêmia, ou o culto de religiões minoritárias um crime está arrastando sua população de volta no tempo para um um estado feudal, da idade das trevas.

Qualquer nação civilizada irá proteger os direitos do seu povo de adorar o que eles quiserem (ou não quiserem), e ser capaz de criticar, questionar e zombar abertamente de seus líderes religiosos e políticos. Isso é chamado de Liberdade de Expressão!

Qualquer nação civilizada irá aderir à regra de direito e processar violadores de crianças em toda a extensão da lei, independentemente da pressão do Vaticano para proteger padres pedófilos. Meninos merecem passar pela vida sem terem sido estuprados pelos homens encarregados de sua proteção.

Todas as meninas devem ter o direito a ser educadas, manter seu clitóris, vestir o que gostam, ter um emprego, casar com o homem (ou mulher) que escolherem. Não serem estupradas, abusadas ou apedrejadas até a morte por adultério ou qualquer outro tipo de 'pecado'.

Qualquer líder religioso que não pode sequer lidar com palavras contra ele, ou desenhos animados, sem recorrer à vingança assassina ou penas de prisão brutais claramente é fraco e teme uma crise de fé do individuo moderno, educado, livre-pensador e cientificamente informado do século 21.

Venere como você quiser, queridos amigos religiosos, mas não nos digam o que vestir, quem amar, o que ensinar em nossas escolas. Não tentem restringir nossos direitos à contracepção, ao aborto, ao casamento com quem nós escolhemos, divórcio ou relações sexuais consensuais fora do casamento. Sua obsessão com a vida sexual de outras pessoas revela o sua própria perversão e constantes pensamentos sujos.

Parece ridículo ter de defender estes direitos, direitos básicos, depois de tantos anos de emancipação para as mulheres, gays, a separação entre Igreja e Estado nas modernas democracias liberais. A ascensão do fundamentalismo religioso em todo o mundo ameaça a todos nós e temos que incentivar os nossos governos a lutar para se certificarem de que a influência da religião nunca afete políticas públicas de novo.

Para mim, os direitos humanos caminham lado a lado com o ateísmo. Os ateus não podem ter alguma tradição religiosa insana responsável por seus atos horríveis contra a humanidade. Nós somos totalmente responsáveis por tudo o que fazemos. Até que isso não se aplique a todas as religiões em uma base mundial sinto que a religião é realmente a raiz de todo mal.

Do ponto de vista científico, há uma abundância de evidências concretas de que deus não existe, mas nenhuma evidência forte que existe um deus. Nunca acreditei em um deus apesar de ter crescido em uma família cristã. Eu não posso sentir qualquer tipo de "presença". Eu tenho uma mente racional e científica. Estou aliviada que meus pais viraram as costas para o cristianismo, como suas crenças claramente provaram ser um conto de fadas inventado pelo homem. Eles procuraram muito por deus - e só encontraram a beleza de um mundo maravilhoso, mágico, mas sem deus. Viva a sua vida aqui e agora, seja gentil com os outros, não faça nada para alguém que você não quer que seja feito com você, respeite o planeta e a natureza, dê mais do que você tira até seu último suspiro .. Em seguida, aceite a serenidade do nada. Tudo bom. É a nossa vaidade humana que nos faz ter esperança de que somos 'os escolhidos' por alguma divindade. Nós somos simplesmente um resultado de uma evolução de tirar o fôlego, Darwin, Teoria do Caos... Nem mais, nem menos.

Procure no Google por Richard Dawkins e assista a alguns dos seus documentários. Ele tem uma abordagem muito divertida e sem besteiras sobre o tema da religião versus ateísmo. Altamente recomendado para quem busca o conhecimento. Conhecimento é poder. Liberdade começa em sua mente.

Seja tão livre quanto você puder!

Atenciosamente,

"Angela Gossow"
.
http://www.archenemy.net.br/

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Vitaminas e antioxidantes podem fazer mal à saúde, dizem médicos

Estudos recentes que questionam o consumo de suplementos vitamínicos e assinalam os riscos dos antioxidantes para a saúde deixam pesquisadores intrigados nos Estados Unidos. "Todos estão um pouco perdidos, porque logicamente tanto as vitaminas quanto os antioxidantes deveriam atuar contra as doenças, mas os dados clínicos não mostram diferença alguma", disse o médico Toren Finkel, diretor do Centro de Medicina Molecular dos Institutos Nacionais de Saúde (NIH) dos Estados Unidos.
"Isto significa que temos que revisar nossas hipóteses sobre os mecanismos destas doenças e o papel dos antioxidantes", afirmou em uma entrevista à agência AFP. "Sempre se acreditou que os oxidantes eram ruins para o corpo, mas nos últimos dez anos começamos a nos dar conta de que isto não é necessariamente certo", disse o pesquisador.
Os estudos mostraram que as células que usam os oxidantes para indicar inflamação não prejudicam o corpo e cumprem um papel útil, explicou. "Portanto, devemos voltar ao laboratório para pesquisar com células ou animais para compreender melhor o papel dos oxidantes e das vitaminas", ressaltou Finkel.
"Durante muitos anos utilizamos estas vitaminas sem saber seus efeitos", reconheceu. "Temos muitos dados que mostram que ter deficiência de certas vitaminas é prejudicial, mas isso não quer dizer que absorver demais é melhor", afirmou. Um estudo publicado no dia 11 de outubro nos Estados Unidos indicou um aumento de 17% no risco de câncer de próstata nos homens que tomaram altas doses de vitamina E. Outra pesquisa realizada em mulheres, publicada em 10 de outubro, revela que não é necessário tomar multivitamínicos e mostra, inclusive, que eles aumentam levemente o risco de mortalidade.
Já em 2007, os pesquisadores estabeleceram um vínculo entre um maior risco de diabetes em adultos e o consumo de suplementos de selênio. O problema "é que o público acredita que (tomar vitaminas e antioxidantes) é melhor e não representa riscos", disse David Schardt, nutricionista no Centro para a Ciência para o Interesse Público, uma organização sem fins lucrativos. "Mas agora descobrimos que algumas vitaminas tomadas em grandes quantidades podem ter efeitos adversos inesperados que não entendemos", disse.
"Também há um grande número de pessoas que têm fé, quase como uma religião, em suas vitaminas", uma atitude incentivada por uma indústria que representa 20 milhões de dólares ao ano nos Estados Unidos, onde a metade da população utiliza estes suplementos, explicou este nutricionista. Além disso, nos Estados Unidos os fabricantes de vitaminas podem atribuir aos seus produtos todas as virtudes, embora não afirmem que servem para tratar doenças.
Patsy Brannon, professora de nutrição da Universidade de Cornell (Nova York, nordeste), conta que cada vez mais as pessoas que tomam suplementos vitamínicos são as que comem bem e optam por alimentos com vitaminas. Por isso, podem chegar rapidamente a doses altas e potencialmente perigosas. Estes suplementos continuam sendo necessários para alguns grupos da população, como as mulheres grávidas e os idosos que sofrem de deficiências crônicas destas substâncias. No entanto, para a população em geral, uma dieta saudável, que inclua frutas e verduras ricas em fibras e proteínas de origem animal, já fornece as vitaminas e outros micronutrientes necessários, disse.
Um estudo publicado no fim de agosto na revista Journal of Nutrition mostra que muitos americanos comem mal e não tomam suplementos vitamínicos. Além disso, 25% deles tinham déficit de vitamina C, 34% de vitamina A e 60% de vitamina E, encontradas principalmente em frutas e verduras.

.
http://noticias.terra.com.br/ciencia/noticias/0,,OI5417781-EI8147,00-Vitaminas+e+antioxidantes+podem+fazer+mal+a+saude+dizem+medicos.html

Cientistas encontram fóssil de serpente de 15 milhões de anos na Alemanha

Cientistas encontraram perto da cidade alemã de Augsburgo, no sul do país, o fóssil de uma cobra píton de 15 milhões de anos, anunciou nesta segunda-feira a Universidade de Tübingen. As vértebras da serpente petrificada, de 3,5 m de comprimento, foram encontradas em uma jazida de fósseis na localidade de Griesbeckerzell.
Segundo os cientistas, a descoberta representa uma prova de que em um curto período de tempo as serpentes píton também viveram na região centro-europeia. "Acreditamos que as temperaturas tinham uma média em torno de 19 graus. Do contrário, estas serpentes não teriam se sentido bem aqui", disse a paleontóloga Madelaine Böhme, da Universidade de Tübingen, em referência à temperatura média anual em Augsburgo, que atualmente gira em torno de 8 graus centígrados.
É a primeira vez que cientistas encontram uma píton em uma região situada tão ao norte, já que estes répteis, que procuram o calor, vivem principalmente na Ásia e na África tropical. De acordo com Madelaine, este exemplar de serpente viveu no Mioceno, era geológica em que as temperaturas na Alemanha eram próprias de regiões subtropicais.
A forte queda das temperaturas há 14 milhões de anos pode ter provocado o fim destas serpentes gigantes na Europa, que tinham até 10 m de comprimento. Madeleine, que dirige o departamento de paleoclimatologia terrestre da Universidade de Tübingen, diz que não foram encontrados fósseis de serpentes píton posteriores a esta era geológica na Europa.
Das escavações realizadas perto de Augsburgo participaram cientistas do Centro Senckenberg de Evolução Humana e Paleoecologia e da Universidade Masaryk, da República Tcheca. As vértebras da serpente encontrada foram desenterradas há alguns anos e integram a Coleção Estatal de Munique.
.
http://noticias.terra.com.br/ciencia/noticias/0,,OI5417912-EI8147,00-Cientistas+encontram+fossil+de+serpente+de+milhoes+de+anos+na+Alemanha.html

Galáxias ajudam estudo sobre dissipação de nevoeiro cósmico

Ilustração artística mostra como seriam as galáxias no fim da era da reionização



Cientistas utilizaram o telescópio Very Large do ESO (Observatório Europeu do Sul) para sondar o Universo primordial em diferentes idades à medida que este se tornou transparente à radiação ultravioleta.

Esta breve, porém dramática, fase da história cósmica --conhecida como reionização-- ocorreu há cerca de 13 bilhões de anos.

Foto mostra nebulosa Órion iluminada por estrelas em formação
Observatório detecta 14 mil estrelas em nebulosa Carina

Ao estudar detalhadamente as galáxias mais distantes já encontradas, a equipe conseguiu determinar pela primeira vez a linha cronológica da reonização --a fase deve ter ocorrido mais depressa do que os astrônomos pensavam anteriormente.
.
O telescópio foi usado como uma "máquina do tempo" e observou no Universo primordial várias das galáxias mais distantes já detectadas.

A equipe conseguiu medir distâncias de forma precisa e descobriu que estamos vendo estas galáxias tal como eram entre 780 milhões a 1 bilhão de anos depois do Big Bang.

Durante esta fase, o nevoeiro de hidrogênio gasoso estava para desaparecer, permitindo que a radiação ultravioleta atravessasse o Universo pela primeira vez sem ser impedida.

Os novos resultados, que serão publicados na revista especializada "Astrophysical Journal", resultaram de uma procura longa e sistemática de galáxias distantes ao longo dos últimos três anos.

"Os arqueólogos conseguem reconstruir uma linha cronológica do passado a partir dos artefatos que encontram em diferentes camadas no solo. Os astrônomos podem fazer melhor: podem olhar diretamente para o passado distante e observar a radiação tênue de diferentes galáxias em diferentes estados da evolução cósmica," explica Adriano Fontana, do Observatório Astronômico de Roma, INAF, que liderou o projeto.

CRONOLOGIA

Além de sondar a taxa à qual o nevoeiro primordial desapareceu, as observações da equipe sugerem também a fonte provável de radiação ultravioleta, a qual forneceu a energia necessária à ocorrência da reionização.

Existem várias teorias que competem entre si sobre a origem desta radiação --duas das principais referem-se à primeira geração de estrelas no Universo e à intensa radiação emitida pela matéria que cai em buracos negros.

"A análise detalhada da radiação tênue emitida pelas duas galáxias mais distantes que encontramos sugere que a primeira geração de estrelas pode ter contribuído para a energia libertada observada," diz Eros Vanzella do INAF Observatório de Trieste, um membro da equipe de investigação.

"Seriam estrelas muito jovens e de grande massa, cerca de 5.000 vezes mais jovens e com cem vezes mais massa do que o Sol. Estas estrelas teriam sido capazes de dissipar o nevoeiro primordial, tornando-o transparente", acrescentou.

Serão necessárias medições muito mais precisas para confirmar ou excluir esta hipótese e mostrar que as estrelas podem produzir esta energia.
.
http://www1.folha.uol.com.br/ciencia/992004-galaxias-ajudam-estudo-sobre-dissipacao-de-nevoeiro-cosmico.shtml

Observatório detecta 14 mil estrelas em nebulosa Carina

Na parte superior da imagem, a área de aglomerados de estrelas conhecida como Trumpler



O observatório Chandra de Raios-X detectou mais de 14 mil estrelas na nebulosa Carina, região conhecida pela formação desses objetos estelares que se encontra no Braço de Sagitário da Via Láctea e está a cerca de 7.50 anos-luz da Terra. A imagem foi divulgada no último domingo (16).

As informações reunidas pelo Chandra fornecem evidências de a região ter abrigado no passado uma supernova --nome que se dá às estrelas que explodem.
.
Um indício dessa hipótese é a área de aglomerados de estrelas conhecida como Trumpler 15 (na parte superior da foto). Algumas delas emitem poucos raios-X, o que sugere que parte delas já foi destruída pela explosão da tal supernova.

Outra novidade é a identificação de seis novos objetos que provavelmente são estrelas de nêutrons --fases finais da extinção de estrelas. Observações anteriores tinham visto apenas uma delas.
.
http://www1.folha.uol.com.br/ciencia/991812-observatorio-detecta-14-mil-estrelas-em-nebulosa-carina.shtml

Arqueólogos acham mais antigo ateliê do mundo na África do Sul

Vista do mar a partir do interior da caverna de Blombos


O mais antigo ateliê de pintura da Terra foi achado em uma caverna sul-africana. Os pintores de 100 mil anos atrás eram fãs de uma tinta ocre, com tons que variam entre vermelho, marrom e amarelo, armazenada em "paletas" feitas de conchas marinhas.

Os artistas primitivos usavam pigmentos de origem mineral e davam predileção a cores que, segundo as especulações dos pesquisadores, lembravam a vida cotidiana, seja pelo sangue das caçadas, seja pela fertilidade, ligada à menstruação no imaginário dos povos antigos.

SEM FASE AZUL

Teriam entendido plenamente o "período rosa" de pinturas do espanhol Pablo Picasso (1881-1973), que durou de 1904 a 1906; não entenderiam, nem teriam como imitar, a "fase azul" anterior, por falta de pigmentos -ou talvez de interesse. Os pesquisadores associam a descoberta do antigo ateliê à própria evolução do pensamento humano.

Pintamos, logo pensamos. O ocre está disponível em óxidos de ferro, no solo, e pode servir tanto para pinturas murais quanto corporais. A "tinta" seria até um primitivo protetor solar para a pele.

"A capacidade conceitual de amostrar, combinar e armazenar substâncias que aperfeiçoam a tecnologia ou as práticas sociais representa um marco na evolução da cognição humana complexa", escreveram os pesquisadores na edição de hoje da revista americana "Science". A equipe, liderada por Christopher Henshilwood (professor da Universidade de Bergen, Noruega, e da Universidade de Witwatersrand, na África do Sul) encontrou o "ateliê" na caverna de Blombos, 300 km a leste da Cidade do Cabo. Francesco d'Errico, da Universidade de Bordeaux, na França, coordenou a datação do material encontrado por lá.

O ocre, as ferramentas de pedra para sua produção e as conchas foram achados já em 2008, mas desde então a equipe trabalhou para se certificar das datas.

A análise do interior das conchas, onde a "tinta" ocre era misturada, revelou traços do que poderia ser a ação de dedos humanos durante o processo de preparar o produto para o uso.

Os pesquisadores identificaram dois "kits de ferramentas" usados para a produção da tinta. Pela ausência de outros tipos de detritos comuns em cavernas habitadas por seres humanos nessa camada, como restos de animais, eles especulam que um grupo de pessoas esteve ali "por um dia ou dois, no máximo", diz Henshilwood.

A caverna, cuja habitação começou há 140 mil anos, tem se revelado um grande tesouro de achados ligados à evolução cultural humana.

Editoria de Arte/Folhapress

.
http://www1.folha.uol.com.br/ciencia/990586-arqueologos-acham-mais-antigo-atelie-do-mundo-na-africa-do-sul.shtml

Caverna sul-africana traz achados pré-históricos

Vista do mar a partir do interior da caverna de Blombos


Se em muitos outros sítios arqueológicos foi possível achar claros indícios da evolução anatômica do homem moderno, cujo nome científico é Homo sapiens, é bem mais raro ter pistas preservadas do seu "comportamento", lembra Christopher Henshilwood, coordenador dos trabalhos na caverna sul-africana de Blombos.

A gruta é uma espécie de feudo do pesquisador. Faz quase uma década que o cientista tem trazido revelações de lá. Em 2002, a equipe de Henshilwood descreveu ter achado ali duas "obras de arte" pré-históricas: pedacinhos de argila ocre entalhados com riscos variados.

Arqueólogos acham mais antigo ateliê do mundo na África do Sul

PARA O PESCOÇO

Pouco depois, os pesquisadores encontraram aquelas que, até então, eram as "joias" mais antigas do mundo: pequeninos colares de conchas datados de 75 mil anos atrás, clara indicação de que os ancestrais humanos já pensavam e se comportavam como pessoas. As joias foram descritas em artigo em 2004, também na "Science".

Dois anos depois, artefatos semelhantes foram revelados, com 100 mil anos de idade, desta vez achados em Israel e na Argélia.

Somados, esses achados são excelentes pistas da evolução da mente humana, da sua capacidade de pensar e planejar a longo prazo. O curioso é que mesmo os mais antigos exemplos inequívocos de pensamento simbólico ou artístico aparecem bem depois da origem física da nossa espécie.

Do ponto de vista da anatomia, o Homo sapiens já estava "pronto" há uns 200 mil anos, mas o comportamento moderno demorou dezenas de milhares de anos para finalmente aparecer. O motivo disso é desconhecido e ainda deve gerar muito debate. No caso de Blombos, os achados mostram um rudimentar conhecimento de "química": as conchas marinhas achadas na caverna sul-africana continham uma mescla de pigmentos ocres com osso e carvão triturados, misturados com água ou urina, criando uma "tinta" arcaica que podia ser aplicada com uma espátula de osso (também achada no local).

As duas conchas estarão em exibição a partir de hoje no Museu Iziko, localizado na Cidade do Cabo.
.
http://www1.folha.uol.com.br/ciencia/990590-caverna-sul-africana-traz-achados-pre-historicos.shtml

Ancestrais humanos falavam como Yoda de 'Guerra nas Estrelas'

Estudo de dois linguistas diz que ancentrais do homem falavam na ordem sujeito-objeto-verbo, como Yoda (foto)



Dois estudiosos afirmam ter indícios de como nossos ancestrais falavam cerca de 50 mil anos atrás. Para o estudo, a dupla compôs ramificações com 2.200 línguas usadas pelo homem.

Merritt Ruhlen, da Universidade Stanford (Califórnia) e Murray Gell-Mann, do Instituto de Santa Fé (Novo México), estudaram tanto os idiomas que ainda estão em vigor quanto aqueles que, com o passar do tempo, tornaram-se praticamente extintas.

As primeiras, que se enquadram entre as modernas, são caracterizadas pela construção como a do português, com sentenças de sujeito-verbo-objeto. As segundas se pareciam mais com o latim, com frases formadas por sujeito-objeto-verbo.

Segundo os dois pesquisadores, a linguagem ancestral humana seguia a segunda ordem de palavras. Seria o mesmo que dizer que os primeiros ancestrais do homem se comunicavam entre eles em um estilo bem parecido ao de Yoda, mestre dos Jedis no filme "Guerra nas Estrelas".

A explicação da dupla é que as línguas que adotam sujeito-verbo-objeto sempre descenderam das outras com sujeito-objeto-verbo. Mas o contrário nunca poderia ocorrer, mostram as análises dos dois linguistas.

O estudo consta na revista americana "PNAS".
.
http://www1.folha.uol.com.br/ciencia/989028-ancestrais-humanos-falavam-como-yoda-de-guerra-nas-estrelas.shtml

domingo, 16 de outubro de 2011

Nasa divulga foto de restos de explosão estelar com 4.500 anos

No interior da G299.2-2.9, há ferro e silício; o halo em amarelo é pura concentração de gás e poeira estrelar



.
Astrônomos pesquisam supernovas para entender em quais condições essas explosões ocorreram, além de adquirir conhecimento sobre a energia escura e a expansão do Universo --assunto premiado pelo Nobel de Física deste ano.

A G299.2-2.9, cuja foto foi divulgada nesta quinta-feira, é uma das estudadas pela Nasa (agência espacial dos EUA).
.
Ela se encontra a aproximadamente 16 mil anos-luz de distância na Via Láctea e é do tipo Ia, ou seja, uma estrela anã branca que, agonizante, originou a supernova.

Os restos pós-explosão são dos mais antigos do gênero, com idade estimada em 4.500 anos.

No interior dela, há quantidade significativa de ferro e silício, como é padrão nesse tipo de obejto estelar.

Já o halo que se vê na foto em amarelo é a concentração de gás e poeira.
.
http://www1.folha.uol.com.br/ciencia/990099-nasa-divulga-foto-de-restos-de-explosao-estelar-com-4500-anos.shtml

sábado, 15 de outubro de 2011

Astrônomos revelam a aparência e a anatomia de um buraco negro

Esta é a representação artística mais completa já feita de um buraco negro gigante, que pela primeira vez foi observado desde o infravermelho até os raios gama.[Imagem: NASA/M. Weiss(Chandra X-ray Center)]


Super buraco negro

Uma frota de observatórios e telescópios espaciais, incluindo o XMM-Newton e o Integral, descreveram com um detalhamento nunca antes atingido o que se passa nas proximidades de um buraco negro supermassivo.

O estudo revelou que enormes "projéteis" de gás afastam-se velozmente do "monstro gravitacional".

O buraco negro em estudo fica no coração da galáxia Markarian 509, a 500 milhões de anos-luz. Este buraco negro é colossal, com 300 milhões de vezes a massa do sol, tornando-se cada vez maior à medida que vai se alimentando da matéria ao seu redor.

O Markarian 509 foi escolhido por já se saber que o seu brilho varia, uma indicação de que o fluxo de matéria para o buraco negro é turbulento. A radiação desta região interior desencadeia um fluxo de gás para fora do buraco negro.

Fotografia completa de um buraco negro

O buraco negro foi monitorado durante 100 dias. "O XMM-Newton liderou estas observações em virtude da sua vasta cobertura de raios X, além da câmara de monitoramento óptica," disse Jelle Kaastra, do Instituto SRON, na Holanda, que coordenou a equipe internacional de 26 astrônomos de 21 institutos em quatro continentes que conduziu estas observações.

Além do XMM-Newton e do Integral, da ESA, foram usados o Telescópio Hubble, os satélites da NASA Chandra e Swift, e os telescópios de terra WHT e PARITEL.

Em conjunto, estes instrumentos ofereceram uma cobertura em termos de comprimento de onda sem precedentes: desde o infravermelho, passando pelo visível, ultravioleta, raios X e até à banda dos raios gama.

Durante a campanha de observação, a galáxia superou o previsto: em lugar das flutuações no brilho da ordem dos 25%, a variação saltou para 60% na banda dos raios X, o que indica a ocorrência de uma perturbação maior no escoamento do gás no buraco negro.


Galáxia ativa Markarian 509, vista em visível pelo Telescópio Hubble, que pela primeira vez teve sua "cara" e sua anatomia reveladas em uma super campanha de observações astronômicas. [Imagem: NASA/ESA/J. Kriss(STScI)/J. de Plaa(SRON)]
Anatomia do buraco negro

As observações vieram mostrar que o escoamento consiste em projéteis gigantes, ejetados a milhões de quilômetros por hora. Os projéteis são arrancados de um reservatório de matéria, prestes a cair no buraco negro.

A surpresa é que o reservatório está situado a mais de 15 anos-luz do buraco negro. Muito mais distante do que aquilo que os astrônomos julgaram ser possível para o horizonte de eventos.

"A origem deste gás que escapa tem sido tema de discussões em astronomia já há algum tempo," diz Kaastra.

O reservatório de gás empoeirado tem a forma de um biscoito (um anel grosso, ou toroide) que envolve o buraco negro. A matéria entra em espiral na direção do buraco negro, criando um disco de acreção no qual o gás se comporta como a água escoando pelo ralo de uma pia.

Disco de acreção

As observações mostraram também que o disco de acreção apresenta uma "pele" de gás com uma temperatura de milhões de graus. É daqui que vêm os raios X e raios gama que empurram o gás mais distante para fora.

"Os resultados reforçam a importância de manter observações a longo prazo e campanhas de monitoração para se ganhar uma compreensão mais profunda de objetos astrofísicos variáveis. O XMM-Newton passou por todas as necessárias mudanças organizacionais para permitir estas observações, agora o esforço compensou," disse Norbert Schartel, cientista da ESA para o XMM-Newton.
.
http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=anatomia-buraco-negro&id=020130111003

Cometa tem água similar aos oceanos da Terra


Redação do Site Inovação Tecnológica - 06/10/2011


Este é o cometa Hartley, aqui fotografado pela sonda espacial Epoxi.[Imagem: NASA]


Observações do cometa Hartley 2 pelo telescópio espacial Herschel deram novas pistas que reforçam a teoria de que os cometas abasteceram uma parcela significativa dos oceanos da Terra.

Origem dos oceanos

Os cientistas acreditam que os oceanos da Terra se formaram cerca de 8 milhões de anos depois que o próprio planeta.

Não existe nenhuma teoria para explicar a origem da água, surgindo espontaneamente na Terra nascente.

Por isso os cientistas têm estado mais confortáveis com a ideia de que a água dos oceanos tenha sido trazida de algum outro lugar, a bordo de cometas - embora ninguém nunca tenha sugerido a fonte dessa água ou mesmo tenha calculado quantos cometas tenham que ter caído aqui para trazer tanta água.

"A vida não existiria na Terra sem água em estado líquido, e assim, as perguntas de como e quando os oceanos vieram parar aqui é uma questão fundamental", disse Ted Bergin, da Universidade de Michigan, nos Estados Unidos. "É um grande quebra-cabeças e essas novas descobertas são uma peça importante. "

Composição química dos oceanos

Medições realizadas pelo instrumento HiFi a bordo do Herschel indicam que o gelo no cometa Hartley 2 tem a mesma composição química dos oceanos.

Ambos têm uma taxa D/H semelhante - a relação D/H é a proporção de deutério, ou hidrogênio pesado, em relação ao hidrogênio comum. Um átomo de deutério é um hidrogênio com um nêutron extra em seu núcleo.

Esta é a primeira vez que água similar à dos oceanos foi detectada em um cometa.

Outros seis cometas rastreados com o mesmo instrumento nos últimos anos apresentam uma relação D/H muito diferente dos nossos oceanos, o que significa que tais cometas não poderiam ter sido responsáveis por mais do que 10 por cento da água da Terra.

Os astrônomos supõem que o Hartley 2 tenha-se formado em uma parte diferente do Sistema Solar. Ele provavelmente se formou no Cinturão de Kuiper, que começa perto de Plutão, enquanto se acredita que os outros seis se formaram na Nuvem de Oort, uma nuvem hipotética que se acredita existir a cerca de um ano-luz do Sol.
.
http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=cometa-agua-similar-oceanos&id=010130111006

Universo é dominado por buracos negros, propõe astrônomo


Da New Scientist - 15/10/2011


Um mar de buracos negros, e não a matéria escura, explicaria a coesão das galáxias, afirma astrônomo. [Imagem: Robert Gendler]


Matéria escura

Esqueça a matéria escura: tudo o que haveria seria um mar de pequenos buracos negros.

Esta nova teoria controversa está sendo apresentada pelo astrônomo Mike Hawkins, que trabalha no Observatório Real de Londres.

A matéria escura é uma hipótese lançada para explicar um efeito gravitacional que pode ser medido, mas cuja origem ninguém sabe explicar. Se essa gravidade não existisse, as galáxias não se manteriam coesas, arremessando suas estrelas para o espaço devido à velocidade com que giram.

Ora, se há gravidade, há matéria, consideram os físicos. Como nenhum instrumento atual consegue detectar tal matéria, ela passou a ser conhecida como matéria escura. Que partículas subatômicas a compõem é a uma questão ainda por ser respondida.

Buracos escuros

Mas Hawkins acredita que não existe nenhuma matéria escura. Para ele, tudo o que há é uma legião de buracos negros criados logo após o Big Bang: "Nós vivemos em um universo dominado por buracos negros," afirma ele.

O astrônomo se baseia em suas próprias observações de quasares, verdadeiros faróis cósmicos, cujo brilho varia conforme buracos negros no centro de galáxias engolem estrelas. Mas Hawkins observou quasares cujo brilho varia ao longo de anos e décadas, quando seria aceitável variações que durassem apenas alguns dias.

Ele acredita que isso ocorre por causa de um efeito chamado microlente, pelo qual a gravidade de um corpo super maciço curva a luz do quasar em seu caminho até a Terra, ampliando-a como se fosse uma lente.

E esses corpos não poderiam ser estrelas simplesmente porque não há matéria no Universo - eventualmente na forma de estrelas - suficiente para explicar o efeito medido durante as observações.


O AMS - Espectrômetro Magnético Alfa, chamado "LHC do espaço", é um detector de partículas recentemente instalado na Estação Espacial Internacional, e que está tentando encontrar os neutralinos, hipotéticas partículas constituintes da matéria escura, e galáxias de antimatéria. [Imagem: MIT]
Hawkins e Hawking

Ora, se tudo o que é feito de matéria comum - a chamada matéria bariônica - está descartado, Hawkins ficou apenas com um candidato para explicar suas observações: pequenos buracos negros, com uma massa equivalente à do Sol, e não muito maiores do que um quarteirão.

Para isso, ele contou com a ajuda das teorias de outro físico bem mais famoso, e de nome muito parecido com o seu, Stephen Hawking, que demonstrou que tais buracos negros poderiam ter-se formado espontaneamente quando o Universo tinha 1/100.000 de segundo de idade.

E a massa desses mini-buracos negros tem a magnitude exata para explicar o efeito de microlente observado por Hawkins.

Partículas de matéria escura

Hawkins está quase sozinho com sua ideia, uma vez que a maioria dos cientistas anda procurando pelas partículas de matéria escura, comumente chamados neutralinos.

Se alguém conseguir detectar os neutralinos, estará demonstrado que a matéria escura - que então poderá ser rebatizada - é formada por partículas, e a teoria de Hawkins será esquecida.

Mas ninguém afirma que detectar partículas de matéria escura seja uma tarefa fácil. E, a cada insucesso, ganham corpo as teorias alternativas, como a de Hawkins.
.
http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=universo-dominado-buracos-negros&id=010130111015

Velocidade da gravidade pode ser maior que velocidade da luz?

Baseado em texto de Graeme Stemp-Morlock - FQXi - 12/10/2011
.
Impressão artística das ondas gravitacionais causadas por dois buracos negros. Se essas ondas puderem ser detectadas, elas poderão esclarecer que a gravidade é mais rápida do que a luz ou não.[Imagem: K. Thorne/T. Carnahan/Caltech/NASA]


.
Uma questão de escalas

Imagine que você esteja segurando um cubo mágico nas mãos. Ele é quadrado e tem cores diferentes. Se você já tiver lutado com ele por um tempo ele pode estar um pouco mais quente pelo calor das suas mãos ou um pouco escorregadio pelo seu suor.

A física deste cubo é simples: ele tem uma massa bem definida e não pode viajar mais rápido do que a velocidade da luz. E, não importa quanto ou como você o gire, essas leis vão sempre continuar as mesmas.

Mas o que acontece se você der um zoom no cubo, até que possa ver os próprios átomos que o compõem?

De repente, as leis da física mudaram completamente. O que vimos em macroescala é muito diferente do que vamos observar em microescala.

O maior desafio da física moderna é mesclar esses dois conjuntos de regras, que regem os mundos macro e micro, alinhavando-os em um conjunto único de regras.

Velocidade máxima da luz

Agora, John Donoghue, um físico da Universidade de Massachusetts, nos Estados Unidos, acredita que pode ter a resposta.

Talvez, argumenta ele, a visão familiar do espaço-tempo como um tecido de quatro dimensões, que herdamos de Einstein, não seja fundamental, mas só apareça em grandes escalas - exatamente como a nossa imagem sólida e simétrica de um cubo de Rubik desaparece e reaparece dependendo da perspectiva com que olhamos para ele.

Se ele estiver correto, os físicos poderão ter de repensar uma das suas crenças mais queridas: a de que a velocidade da luz sempre foi constante.

Donoghue está ciente de que sua ideia de uma velocidade universal da luz variável vai contra o cerne da física.

"Esta é uma ideia muito fora do padrão", admite ele. "Ela realmente mudaria 99,9 por cento das pequisas na física."

Uma ideia fora do padrão, mas que ganhou as manchetes mundiais há poucos dias, graças a um experimento realizado entre a Suíça e a Itália:

Neutrinos podem ter viajado mais rápido do que a luz

O telescópio Integral desafiou a física pós-Einstein ao mostrar que a granulação quântica do espaço deve ser muito menor do que se calculava. [Imagem: ESA/SPI Team/ECF]
Precisa-se de uma nova compreensão

No entanto, há boas razões para pensar que nossa compreensão do espaço-tempo e, por conseguinte, da velocidade da luz, precisa ser reescrita.

Os dois pilares da física moderna, a relatividade geral de Einstein, que explica o comportamento de estrelas e planetas em escalas maiores, e a mecânica quântica, que rege as interações das partículas subatômicas, cada uma retrata de forma diferente o papel do espaço e do tempo.

A relatividade geral costura o espaço e o tempo juntos em um tecido de quatro dimensões que pode ser distorcido pela matéria, enquanto as equações da mecânica quântica usam um relógio imutável absoluto para medir os tique-taques regulares conforme o tempo passa.

Esta diferença levou alguns físicos a ponderarem se o caráter do espaço-tempo muda em diferentes escalas.

Espaço-tempo emergente

Os físicos usam o termo "emergência" (característica daquilo que emerge) para descrever como o mundo pode parecer diferente dependendo do zoom que você dê nele, explica Donoghue.

Na vida cotidiana, por exemplo, nos deparamos com ondas sonoras e ondas de água como resultado em grande escala de átomos interagindo uns com os outros em escalas microscópicas; mas as ondas sonoras e as ondas de água não são elas próprias algo fundamental.

No entanto, tem sido difícil formular um modelo em que um espaço-tempo quadridimensional emerge de uma microfísica subjacente que é muito diferente.

O problema é que as teorias alternativas que têm sido propostas para descrever a física em pequenas escalas não se encaixam perfeitamente com a relatividade geral, como deveriam fazer.


Emergente ou não, cientistas já demonstraram que a luz pode ser gerada a partir do vácuo quântico - essencialmente do "nada". [Imagem: iStockphoto/Evgeny Kuklev/Umich]
Luz sem limites

Em particular, essas teorias inadvertidamente libertam a luz, de modo que ela já não obedece mais a um limite de velocidade em grandes escalas - desafiando as observações históricas, que confirmam as previsões feitas pela teoria da relatividade geral.

Entretanto, Donoghue e seu colega Mohamed Anbar, da Universidade de Toronto, no Canadá, demonstraram recentemente que a velocidade da luz, em si, pode variar em altas energias - como as observadas no início do universo - com uma velocidade máxima, única e constante da luz emergindo só mais tarde, conforme a energia do universo se reduzia.

Neste modelo, as partículas elementares e os campos de diferentes naturezas, cada um deles poderia "ver" um universo com uma velocidade da luz diferente, o que significa que as leis que governam o comportamento de cada tipo de partícula e campo seriam ligeiramente diferentes.

Conforme as partículas e os campos interagem uns com os outros, a limitações à velocidade da luz começariam a surgir, fazendo com que ela eventualmente alcance a velocidade constante que vemos hoje.

Velocidade da luz emergente

Jan Ambjorn, um físico do Instituto Niels Bohr, em Copenhague, na Dinamarca, é um fã do trabalho de Donoghue.

Perguntar se a velocidade da luz é emergente é "uma questão totalmente legal", diz ele.

Nós ainda temos dificuldades para entender o que aconteceu no início do universo, então "pode ser que alguma nova perspectiva seja necessária", acrescenta.

Eleanor Knox, especialista em teorias emergentes do espaço-tempo, no King's College London, concorda que as ideias de Donoghue são "um bom caminho à frente."

Entretanto, ela observa que, até que ele e seus colegas tenham uma teoria mais específica, será difícil saber onde procurar por evidências de uma velocidade da luz emergente.


O Telescópio Einstein vai procurar ondas gravitacionais, minúsculas variações na estrutura do espaço-tempo, previstas por Albert Einstein em 1916. [Imagem: ASPERA]
Energias altas demais

E é justamente isso que Donoghue e Anbar pretendem fazer, com um financiamento do Instituto FQXi, uma entidade sem fins lucrativos cuja proposta é discutir as questões fundamentais da física e do Universo.

Eles esperam resolver o problema da emergência da velocidade da luz refinando a sua teoria, para que ela possa fazer previsões específicas sobre onde procurar sinais experimentais de um limite de velocidade emergente.

Infelizmente, a maioria dos efeitos de diferentes velocidades da luz só seria perceptível a energias extremamente altas, muito maiores até mesmo do que as alcançadas no famoso Grande Colisor de Hádrons.

Velocidade de gravidade

Mas entra então em cena uma das implicações mais estranhas e pouco comentadas da nova teoria.

Segundo o modelo de Donoghue, pode haver uma chance de que a velocidade da gravidade seja maior do que a velocidade da luz.

Geralmente, os físicos imaginam que as duas velocidades sejam idênticas, já que ninguém realmente entende exatamente o que seja a gravidade: ninguém nunca detectou um "graviton", uma partícula que contenha força gravitacional.

E comprovar uma relação entre a velocidade da luz e a velocidade da gravidade tem sido uma tarefa desafiadora também porque tem sido difícil localizar as hipotéticas ondas gravitacionais - ondulações no tecido do espaço-tempo -, embora haja motivos para acreditar que se esteja chegando lá.

Quando, e se, os sinais das ondas gravitacionais forem finalmente detectados, então poderá ser elucidado esse descompasso de velocidade.

http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=velocidade-gravidade-maior-velocidade-luz&id=010130111012#.TpmYnNp9p2Y.orkut

EUA: 'Deus e pátria' guiam visão de candidatos republicanos

Ao anunciar que não concorreria, Sarah Palin disse ser devota "a Deus, à sua família e ao país"




Desde sua independência em 1776, os Estados Unidos estiveram marcados por valores judaicos-cristãos, mas, com a proximidade das eleições de 2012, o ideal de "Deus e pátria" parece guiar a visão de governo dos candidatos presidenciais republicanos.
A ex-governadora do Alasca, Sarah Palin, o ex-governador de Massachusetts, Mitt Romney, e o governador do Texas, Rick Perry, deixaram claro que acreditam que seus passos estão guiados, principalmente, pela força divina. Desde 2008, Sarah flerta com a idéia de se lançar na disputa das eleições presidenciais, mas essa hipótese foi descartada no último dia 6 de outubro. A ex-governadora do Alasca anunciou que, após "estudar seriamente a proposta e fazer muitas orações", não disputará as eleições de 2012.
Sarah, que era a vice de John McCain na última campanha presidencial, perdeu a oportunidade de chegar à Casa Branca, porém, permanece no cenário público, onde faz constantes referências à Bíblia e ao lema "Deus e pátria". Aliás, este é o principal lema do movimento conservador Tea Party.
Durante o primeiro discurso sobre sua política externa, Romney afirmou que "Deus não criou este país para ser uma nação de seguidores". Segundo Romney, o destino dos EUA é "liderar o mundo". Falar de Deus e de sua fé é algo praticamente natural para qualquer líder político no país. Desde os discursos do presidente Barack Obama até o de um aspirante a vereador, a conclusão é uma só: "Que Deus abençoe America".
Afinal de contas, embora a Constituição separe a Igreja e o Estado, a própria Declaração de Independência, de 1776, faz referência ao "Criador". Segundo algumas pesquisas, mais de 90% dos americanos afirmam acreditar em Deus e, como eleitores, esperam que seus líderes políticos sejam homens e mulheres "de fé".
"Desde sempre os candidatos costumam citar Deus em seus discursos. Romney e os demais candidatos seriam tolos se não fizessem o mesmo, especialmente os que desejam ganhar o apoio dos evangélicos", disse Adam Christing, cineasta e membro da Associação da História Mórmon.
"Não quer dizer que sejam desonestos, mas frente aos eleitores evangélicos não podem faltar essa referência: "Deus e pátria", afirmou Christing, diretor do documentário "Um Presidente Mórmon", que narra a história dos mórmons e seus vínculos com a Presidência nos EUA.
Além de Romney, Jon Huntsman, outro candidato republicano, também segue os ideais dos mórmons, uma religião minoritária nos Estados Unidos. Para chegarem à Presidência, os candidatos teriam que romper uma barreira parecida com a que enfrentou o democrata John F. Kennedy, que foi o primeiro e único presidente católico dos EUA.
Na semana passada, o senador independente Joseph Lieberman, um dos 31 judeus no Congresso, lembrou em um fórum de Nova York que o governo foi formado para "resguardar os direitos outorgados por Deus". O senador de Connecticut celebra a relação "sublime e séria" da religião e a democracia nos EUA porque, segundo sua opinião, foi uma força catalisadora "para o bem" da vida nacional.
"Alguns dos grandes movimentos de consciência nos EUA surgiram das convicções de religiosos, e utilizam a linguagem e a liturgia da fé" para mobilizar suas bases, assinalou. Se a aparente religiosidade dos americanos já foi retratada no século 19 na obra prima do célebre historiador francês Alexis de Tocqueville, "A democracia na América", no século 21, a fé é uma constante na política republicana.
A situação pode ser comprovada com a chamada "Cúpula dos Eleitores com Valores", realizada na semana passada para reunir em Washington os grupos da direita religiosa do país. Em 2008, durante um programa da emissora Fox NewsM/I>, Sarah Palin disse que se deixaria se guiar por Deus para decidir sobre sua eventual candidatura presidencial. Aparentemente, Palin deve ter escutado o sussurro de Deus: "não concorra
.
http://noticias.terra.com.br/mundo/noticias/0,,OI5413961-EI8141,00-EUA+Deus+e+patria+guiam+visao+de+candidatos+republicanos.html

Autor de ‘Religião para Ateus’ diz que radicalismo ateísta não leva a nada


O filósofo suíço e ateu Alain de Botton (foto), 41, tem sido contundente ao reprovar o que ele entende ser militância ateísta radical. Em entrevista à Folha, disparou contra Richard Dawkins, o “papa” dos militantes ateus.

“Não adianta o Dawkins ficar repetindo que as pessoas são estúpidas por acreditar em Deus”, disse ele ao jornalista Vaguinaldo Marinheiro. “[Porque] a ciência não resolve algumas coisas das necessidades humanas, como consolo, comunidade, moralidade e compreensão”.

Botton virá ao Brasil em novembro para o lançamento do seu livro “Religião para Ateus” (editora Intrínseca, 274 páginas). Ele vai debater o tema do livro em Porto Alegre e São Paulo.

Ele defende no livro que os ateus precisam aprender como as igrejas -- que por vezes recorrem às artes -- se comunicam com as pessoas e como elas conseguem criar um sentimento de comunidade. No sentido, ele discorre sobre obras sacras, arquitetura e trechos dos evangelhos e do Torá.

"Quando falo que precisamos pegar alguns aspectos bons das religiões, logo [ateus] dizem: ‘E os horrores cometidos pelas igrejas?’. Eu sei da pedofilia, da Inquisição, da morte de inocentes... Mas essa não deve ser a única conversa sobre o assunto."

Botton é também autor, entre outros livros, de “A Arquitetura da Felicidade” e “Como Proust Pode Mudar sua Vida”.

Ele disse que os livros de Marcel Proust (1871-1922) contêm mais sabedoria do que o Novo Testamento. Mas o problema, afirmou, é que hoje dia quase ninguém lê Proust. “Já o ‘Novo Testamento’ continua a vender milhões de cópias.”

Para o filósofo brasileiro Luiz Felipe Pondé, o lançamento do “Religião para Ateus” comprova que o mercado de livros de autoajuda está se sofisticando.

“Autoajuda sempre reúne algo da filosofia, ciência e religião, áreas que são essenciais”, escreveu. “E o filósofo Alain de Botton é um autor de livros de autoajuda chique.”

Autor da bíblia laica diz não ser contra a religião: 'Eu apenas a ignoro'.
abril de 2011


http://www.paulopes.com.br/2011/10/autor-de-religiao-para-ateus-diz-que.html

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Menu dos antepassados do homem era mais variado do que se pensava

A dieta dos hominídeos era mais variada do que se pensava, indica um estudo publicado nesta quinta-feira na revista "Science".
Os professores Peter Ungar, da Universidade do Arkansas, e Matt Sponheimer, da Universidade do Colorado, revisaram os dados dos últimos estudos e cruzaram distintas técnicas "para desenvolver uma visão sintética das dietas dos hominídeos adiantados", indicaram à Agência Efe.
Tradicionalmente, as pesquisas sobre os hábitos alimentícios das espécies de hominídeos extintas se concentraram no tamanho dos dentes, na forma e morfologia, assim como em ferramentas de pedra e ossos de animais sacrificados.
Neste novo estudo, no entanto, os dentes foram observados sob uma técnica de microanálise do desgaste dental, além de ter sido usada outra com isótopos para analisar os restos de esmalte.
Os cientistas indicam que o desgaste detectado na microanálise dos dentes de um animal reflete a dureza e a resistência do alimento que estava sendo ingerido nos dias ou semanas antes de sua morte.
A medição de isótopos estáveis (especialmente carbono) no esmalte dental proporciona pistas sobre a proporção de ervas, frutas e nozes que foram ingeridas.
Após combinar estas duas técnicas, os pesquisadores acreditam que a dieta humana pode ter sido mais diversa do que se pensava, e reabre a dúvida sobre as noções atuais a respeito da dieta das espécies extintas.
"Chegamos a um ponto de inflexão na pesquisa sobre a dieta dos hominídeos, um ponto em que não há mais volta. Claramente, nossas antigas respostas não servem mais", assinalou Sponheimer, que assegurou que há razões para otimismo quanto ao avanço desses estudos.
As pesquisas foram realizadas principalmente em fósseis de Etiópia, Quênia, Tanzânia e África do Sul, e os resultados indicam que espécies muito similares podem ter tido dietas muito diferentes.
Segundo Ungar, a maioria dos estudos "se fixou no tamanho, forma e estrutura dos crânios e dentes e os utilizaram para reconstruir a dieta. Mas isto não diz o que estas pessoas comiam, mas o que poderiam ter comido".
No entanto, a microanálise revela os arranhões e os golpes nos dentes devido à alimentação, enquanto os isótopos mostram a composição química dos alimentos consumidos, fornecendo "rastros da conduta real" destes hominídeos, enfatizou.
"Se nos fixarmos nos dentes e na forma do crânio, parece que deveria haver um aumento progressivo no consumo de alimentos duros (por exemplo, nozes, sementes, raízes, tubérculos) em uma savana aberta", indicou Ungar.
Mas, segundo seu estudo, parece que algumas espécies comiam ervas duras ou juncos em vez de arbustos, enquanto outras espécies consumiam alimentos mais macios, trocando-os pelos duros apenas em sua falta.
Isto significa que a história da evolução da dieta do ser humano "é muito mais complicada do que costumávamos pensar", assinalou Ungar.
"Já não podemos pensar em termos de tendências no tempo e em padrões comuns. É possível que o habitat seja muito mais importante na determinação da dieta que a anatomia da espécie em si".
.
http://noticias.terra.com.br/ciencia/noticias/0,,OI5411734-EI238,00-Menu+dos+antepassados+do+homem+era+mais+variado+do+que+se+pensava.html

Ministro quer incentivar crianças a seguirem carreiras em ciência

O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Aloizio Mercadante, disse nesta sexta-feira que é preciso incentivar o interesse pela carreira de cientista entre crianças e adolescentes brasileiros. "Eu não tenho nada contra isto" acrescentou Mercadante ao se referir às atividades como de modelo, participante de reality show, jogador de futebol ou integrante de grupo de pagode. "Quem estuda na vida escolhe o que vai ser depois. Não vai ser escolhido", destacou ele durante entrevista ao programa Bom Dia, Ministro, da EBC Serviços e da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República.
O ministro recomendou aos pais que estimulem os filhos a estudar, que participem da rotina escolar e que levem as crianças e os adolescentes à 8ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, entre os dias 17 e 23, no canteiro central da Esplanada dos Ministérios, em Brasília.
Segundo Mercadante, essa é uma oportunidade para despertar interesse de crianças e adolescentes por assuntos científicos. A quem visitar a mostra de ciência, o ministro promete um "passeio pelo futuro". A organização da feira prevê a participação de 642 instituições (de 429 cidades) e a promoção de quase 9,5 mil atividades.
Em destaque, estão as atividades ligadas à mudança climática, aos desastres naturais, e à prevenção de risco, tema central da semana. "Queremos envolver as escolas nesse trabalho para compreender que o clima está alterando nossa rotina", disse o ministro durante o programa, ao explicar que o envolvimento dos estudantes favorece no futuro uma "cultura de prevenção", necessária ao país.
Além das mudanças climáticas, a 8ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia quer chamar a atenção para a importância da química para o bem-estar da humanidade. Conforme recomendação das Nações Unidas, 2011 é o Ano Internacional de Química.
A Sociedade Brasileira de Química e o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação estão distribuindo 25 mil kits (com soluções químicas, recipientes e medidores) a alunos do ensino médio e dos anos finais do ensino fundamental de escolas públicas. A ideia é que eles coletem amostra de água de fontes naturais, meçam a contaminação da água (por meio da acidez verificada no PH) e lancem dados no portal www.quint.sbq.org.br/qni.
As informações consolidados farão parte do banco de dados virtual Global Experiment Database, criado pela União Internacional de Química Pura e Aplicada e pela Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura.
Na segunda-feira, no Morro do Alemão, zona norte no Rio de Janeiro, Aloizio Mercadante se encontrará com o cientista Martin Chalfie, ganhador do Prêmio Nobel de Química em 2008, para lançar a campanha de coleta de amostras de água.
.
http://noticias.terra.com.br/ciencia/noticias/0,,OI5412435-EI238,00-Ministro+quer+incentivar+criancas+a+seguirem+carreiras+em+ciencia.html

Brasileiros fazem descoberta que pode levar à computação quântica

A fragilidade das propriedades quânticas, que desaparecem devido à interação com o meio ambiente, a temperatura finita ou em corpos macroscópicos, representa um dos maiores obstáculos para o desenvolvimento dos desejados computadores quânticos, máquinas ultravelozes que seriam capazes de realizar simultaneamente e, em questão de segundos, operações que os computadores convencionais demorariam bilhões de anos para efetuar. As informações são da agência Fapesp.
Um grupo de físicos brasileiros mediu experimentalmente de forma direta, pela primeira vez, uma propriedade que pode ser útil para o desenvolvimento da computação quântica.
Derivados do projeto Informação quântica e decorrência, apoiado pela Fapesp por meio do Programa Jovens Pesquisadores em Centros Emergentes, os resultados dos experimentos foram publicados em 30 de setembro na revista Physical Review Letters.
Introduzido em 2001, o conceito de discórdia quântica indica a correlação não clássica entre duas entidades, como núcleos, elétrons, spins e fótons, que implica em características que não podem ser observadas em sistemas clássicos.
Até então se acreditava que essa grandeza quântica só poderia ser medida em sistemas muito bem controlados ou a baixíssimas temperaturas e isolados do meio ambiente, uma vez que qualquer interferência seria capaz de destruir a ligação entre os objetos quânticos, que era atribuída unicamente a um fenômeno físico chamado emaranhamento ¿ o que dificultaria a concepção de um computador quântico.
"Entretanto, medimos experimentalmente essa correlação (discórdia) quântica e demonstramos que ela está presente onde não se esperava e que esse fenômeno pode ser explorado mesmo à temperatura ambiente, em situações em que há muito ruído térmico", disse Roberto Menezes Serra, professor da Universidade Federal do ABC (UFABC) e coordenador do projeto.
Por intermédio do experimento, desenvolveram um método prático para medir correlações quânticas (a discórdia quântica) através de uma grandeza física, denominada "testemunha ocular", que permite a observação direta do caráter quântico da correlação de um sistema. "Isso demonstrou de forma inequívoca a natureza quântica dos testes de princípios realizados em ressonância magnética nuclear à temperatura ambiente. Esses resultados podem abrir caminho para outras aplicações em informação quântica à temperatura embiente", disse Serra.
No trabalho publicado no novo artigo, os pesquisadores brasileiros mediram outro fenômeno que haviam previsto, denominado mudança súbita de comportamento da discórdia quântica.
O efeito descreve a alteração de comportamento da discórdia quântica quando o sistema físico em que ela está presente entra em contato com o meio ambiente, causando uma perda de coerência do sistema (um fenômeno conhecido como decoerência). Nessa situação, a discórdia quântica pode permanecer constante e insensível ao ruído térmico durante um determinado tempo e, depois, começar a decair.
Referência mundial
Até há alguns anos, os cientistas achavam que o emaranhamento fosse uma propriedade essencial para obtenção de ganhos em um sistema quântico, como a maior capacidade para a troca de informações entre objetos quânticos. Recentemente, descobriu-se que essa propriedade não é necessariamente fundamental para a vantagem quântica em processamento de informação, porque há protocolos em que a vantagem quântica é obtida em sistemas não emaranhados. Dessa forma, conjectura-se que a discórdia quântica é que poderia estar associada às vantagens de um sistema quântico.
Em função disso, tanto a discórdia como o emaranhamento passaram a ser reconhecidos como úteis para a realização de tarefas em um computador quântico. No entanto, sistemas não emaranhados dotados de discórdia teriam a vantagem de ser mais robustos à ação do meio externo, uma vez que o emaranhamento pode desaparecer subitamente, em um fenômeno chamado "morte súbita".
"Nosso maior interesse, no momento, é avançar na compreensão da origem da vantagem dos computadores quânticos. Se soubermos isso, poderemos construir dispositivos mais eficientes, consumindo menos recursos para controlar sua coerência", disse Serra.
De acordo com o pesquisador, o grupo de físicos brasileiros foi o primeiro a utilizar técnicas de ressonância magnética nuclear para medir a discórdia quântica de forma direta e se tornou referência mundial na área.
.
http://noticias.terra.com.br/ciencia/noticias/0,,OI5412782-EI8147,00-Brasileiros+fazem+descoberta+que+pode+levar+a+computacao+quantica.html

William Craig Exposto

O pastor disfarçado de filosofo William Lane Craig, em um video que expoe de maneira rapida suas tecnicas de "debate"(melhor dizendo de pregação disfarçada de debate), seu medo de enfrentar adversarios em um formato de debate que não seja o que ele estipula, e parte de um episodio onde ele foi literalmente DEMOLIDO pelo historiador biblico e paleocristianismo Bart Ehrman.
Nota: Um "strawman"(literalmente, homem de palha, espantalho) em discussão logica é um argumento falacioso. A má interpretação/distorção do argumento de um oponente.
.

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Em caso de estupro, castigue a vitima - Atheist Experience legendado


.
Mais um grande exemplo de como a "justiça" da biblia, é injusta e cruel, e não seria aplicada por nenhuma pessoa, com um minimo de empatia pelo proximo.

Atheist Experience é um programa semanal, produzido pela comunidade ateia de Austin, uma organização sem fins lucrativos, promovendo ateismo positivo, e a separação de igreja e estado.

Site oficial : http://www.atheist-experience.com/

O programa tambem pode ser assistido ao vivo, todo domingo, por volta das 6:30 da tarde, pelo link:

http://www.ustream.tv/channel/the-atheist-experience

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Observações desafiam teorias sobre galáxias primordiais

Observações do Grande Telescópio das Canárias (GTC) contradizem as teorias mais aceitas até agora sobre como as galáxias eram quando o universo ainda era jovem. Segundo estudo conduzido pela Universidade da Flórida (Estados Unidos) e pelo GTC, as galáxias dos primórdios do universo são menos densas e compactas do que se pensava até agora.
Conheça aqui os tipos de galáxias e mais sobre astronomia
Segundo os pesquisadores, acreditava-se até agora que as galáxias do início do universo eram muito densas e compactas, sendo que, em algum momento misterioso, elas cresceriam. Os astrônomos da universidade americana e do observatório espanhol afirmam que essa visão era resultado de observações imprecisas de telescópios menos potentes, o que pôde ser corrigido pelo GTC.
Os cientistas observaram quatro dessas galáxias primordiais (que estão muito distantes da Terra, a cerca de 9 bilhões de anos-luz) em um nível de detalhe inédito. Eles descobriram que elas eram seis vezes menos massivas, em média, do que se acreditava anteriormente.
Os astrônomos Jesus Martinez e Rafael Guzman afirmam que as observações desmentem as teorias antigas, já que as galáxias não eram tão compactas quanto se pensava, nem passaram por mudanças tão drásticas. O resultado, dizem os cientistas, deve servir de exemplo para que sempre se questione os princípios previamente aceitos.
O GTC é um dos maiores telescópios do planeta. Inaugurado em 2009, ele tem um espelho primário de 10,4 m e custou US$ 180 milhões. O estudo foi divulgado na publicação especializada Astrophysical Journal Letters
.
http://noticias.terra.com.br/ciencia/noticias/0,,OI5403106-EI301,00-Observacoes+desafiam+teorias+sobre+galaxias+primordiais.html

Cientistas anunciam descoberta do maior vírus do mundo no Chile

Um vírus encontrado no litoral do Chile é o maior do mundo, abrigando mais de mil genes e surpreendendo os cientistas que anunciaram a descoberta nesta segunda-feira. O genoma do Megavirus chilensis é 6,5% maior do que o código genético do recordista anterior, o Mimivirus, isolado em 2003.
Os vírus diferem das bactérias por serem menores em sua maioria, e por não poderem se reproduzir por conta própria, necessitando penetrar em uma célula hospedeira. Mas o M. chilensis é tão grande, que ultrapassa muitas bactérias em tamanho, e é o vírus de DNA mais complexo geneticamente já descrito.
O vírus foi retirado de uma amostra de água do mar recolhida perto do litoral de Las Cruces, Chile. Seu organismo hospedeiro é desconhecido.
Os vírus de DNA incluem o poxvírus e o herpes vírus, mas o M. chilensis "não parece causar nenhum mal ao ser humano", indicou Jean-Michel Claverie, do Centro Nacional para a Pesquisa Científica da França (CNRS).
O estudo foi publicado na revista americana Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS).
.
http://noticias.terra.com.br/ciencia/noticias/0,,OI5404335-EI8147,00-Cientistas+anunciam+descoberta+do+maior+virus+do+mundo+no+Chile.html

Tetraplégico comanda braço robótico com chip no cérebro

O tetraplégico Tim Hemmes move braço robótico em Pittsburgh, nos Estados Unidos



.
Duas universidades americana conseguiram com que um homem tetraplégico movesse um braço robótico através de um chip implantado no cérebro do paciente. Segundo os cientistas, Tim Hemmes consegue mover o membro prostético simplesmente ao pensar nisso. As informações são da agência AP.
Hemmes ficou tetraplégico há sete anos, quando sofreu um acidente de motocicleta. "Não era o meu braço, mas era o meu cérebro, meus pensamentos. Eu estava movendo alguma coisa", diz o paciente. "Eu não tenho uma única palavra para dizer sobre o que eu sinto neste momento. Esta palavra não existe."
Segundo a agência, o equipamento é considerado o braço biônico mais "humano" criado até agora - até mesmo os dedos lembram em detalhes os humanos. O chip no cérebro envia dados diretamente ao braço, evitando passar pela espinha quebrada.
A pesquisa ainda levará muitos anos para chegar ao uso comercial, mas muitos cientistas ao redor do mundo pesquisam essa interação homem-máquina para melhora a vida de pessoas como Hemmes.
O braço mecânico foi desenvolvido pela Universidade Johns Hopkins com um custo de US$ 100 milhões. Inicialmente, o projeto havia sido encomendado pelo Pentágono. A Universidade de Pittsburgh agora adapta o equipamento para que seja usada para o desenvolvimento da medicina.
.
http://noticias.terra.com.br/ciencia/noticias/0,,OI5403206-EI8147,00-Tetraplegico+comanda+braco+robotico+com+chip+no+cerebro.html

Movimento israelense pede que religião seja apagada de registros

Centenas de judeus israelenses assinaram uma petição solicitando que as autoridades do país os registrem como "sem religião" e apaguem a qualificação deles como judeus nos registros civis.
Os documentos, assinados na noite de domingo perante advogados em Tel Aviv, serão encaminhados ao Ministério do Interior.
Os signatários exigem a separação clara entre o Estado e a religião em Israel e consideram a religião irrelevante para os registros civis.
Um dos que assinaram, o jornalista Uri Avnery, de 88 anos, disse à BBC Brasil que a assinatura em massa do documento "é um passo importante para que finalmente a religião seja separada do Estado".
"Israel está se transformando em um Estado teocrático no qual os ultraortodoxos controlam todos os aspectos da vida do cidadão", afirmou Avnery.
"Sou um total ateu e não vejo razão alguma para que eu esteja registrado como pertencente à religião judaica e subordinado ao rabinato", disse.
Nacionalidade e religião
O Estado de Israel classifica uma pessoa que nasceu de mãe judia ou se converteu ao judaísmo de acordo com as regras ortodoxas como pertencente à religião e à nacionalidade judaica.
Algumas leis do país, no entanto, fazem distinções entre cidadãos judeus israelenses e árabes israelenses.
Por exemplo, a maioria das terras públicas em Israel não pode ser vendida a cidadãos não-judeus, pois existem restrições nos regulamentos das instituições que administram as terras, segundo as quais terras públicas só podem ser transferidas para judeus.
Escritor
O movimento para apagar a definição de judaísmo nos registros civis começou com o ato individual do escritor Yoram Kaniuk, que moveu um processo contra o Ministério do Interior exigindo ser registrado como "sem religião".
No dia 5 deste mês, o Tribunal de Tel Aviv resolveu aceitar o recurso de Kaniuk e instruiu o Ministério do Interior a cancelar a definição de judaísmo de seus registros.
Kaniuk, considerado um dos escritores mais importantes de Israel, afirma que pertence ao povo judeu, mas não à religião judaica.
"Hoje em dia, os maiores inimigos do judaísmo são o rabinato e as autoridades ortodoxas", afirmou ele.
O poeta Oded Carmeli, um dos organizadores do movimento, disse à BBC Brasil que o precedente criado por Kaniuk lhe possibilitou "sair do armário".
"Sempre fui ateu, mas no judaísmo qualquer pessoa cuja mãe é judia é automaticamente considerada como pertencente à religião judaica, desde o momento em que nasce."
"Quando nasci, ninguém me perguntou se queria ser registrado como judeu ou não, mas agora, depois do ato de Kaniuk, finalmente posso me registrar de acordo com a minha verdadeira identidade, pois não acredito em nenhum Deus", disse Carmeli.
'Israel Livre'
Para Miki Gitsin, líder do movimento Israel Livre, "centenas de israelenses não suportam mais o fato que as instituições rabínicas e os políticos ultraortodoxos controlam suas vidas e os impedem de viver de acordo com seus princípios".
Uma das principais restrições impostas pelas autoridades religiosas ao público laico é a ausência de casamento civil em Israel.
Um homem definido como judeu só pode se casar de acordo com os preceitos do rabinato, e somente com uma mulher judia.
Se um cidadão israelense quiser se casar em casamento civil terá que viajar para o exterior.
O pedido de apagar a religião judaica dos registros civis desperta a indignação de muitos israelenses, que enviam reações furiosas pela internet aos signatários dos documentos.
No site do jornal Haaretz, alguns comentavam que a secularização significaria "a morte de Israel" e que o Estado foi criado para ser judeu.
Um leitor escreveu que a medida é semelhante a "querer que o Vaticano separe Estado e religião". Outro internauta afirmou que "o judaísmo não é apenas uma religião, mas uma ordem social que define os judeus"
.
http://noticias.terra.com.br/mundo/noticias/0,,OI5403803-EI308,00-Movimento+israelense+pede+que+religiao+seja+apagada+de+registros.html